web analytics

Pare de pensar sobre OVNIs em preto e branco

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Abaixo, mais um artigo interessante de um dos homens responsáveis pela liberação de vídeos de OVNIs do Pentágono, Luis Elizondo:

*Artigo sem classificação de veracidade da matéria, por se tratar de opinião pessoal, matéria vinda de leitor, ou embasamento científico. (Missão do OVNI Hoje)

Pare de pensar sobre OVNIs em preto e branco
OVNI fotografado no Canadá

Como seres humanos, olhamos para tudo em termos de “uma coisa ou outra”.

Quente ou frio? Esquerda ou direita? Ficar ou ir? Bom ou mal? Preto ou branco? Para cima ou para baixo?

Os cientistas especularam que a razão pela qual vemos as coisas em termos de opostos se deve aos estágios iniciais de nosso desenvolvimento dentro do útero de nossa mãe. Eles teorizaram que somos animais cardio-sociais, resultado do nosso desenvolvimento fetal. Mais especificamente, eles postulam, somos do jeito que somos por causa das primeiras experiências que temos, como seres humanos, dentro do ventre de nossas mães. O ritmo dos batimentos cardíacos da nossa mãe, um pulso contínuo ‘on-off’, pode ter mais a ver com desenvolvimento humano e psicologia do que qualquer outra coisa.

Somos pré-programados para experimentar a vida e nos expressar por meio das lentes das escolhas e opções binárias. Quando chega a hora de agir e tomar uma decisão, ela acaba se resumindo a uma ou outra opção – temos que fazer uma escolha.

Mas a Mãe Natureza nem sempre joga pelas mesmas regras.

Você precisa apenas dar uma olhada no bizarro mundo dos fractais – um universo onde os mesmos padrões ocorrem repetidas vezes em diferentes escalas e tamanhos – do muito pequeno ao inimaginavelmente grande. Você já percebeu que os galhos de uma árvore em crescimento têm o mesmo padrão de um rio que corre, um raio, vasos sanguíneos, vias neurais do cérebro e até mesmo enormes mega-estruturas galácticas?

A sequência de Fibonacci, muito anunciada por sua relevância para a ‘geometria sagrada’ e ‘a proporção áurea’ é outro exemplo em que a Mãe Natureza se recusa a ceder em termos de soluções binárias, optando por uma curva elegante e infinita. A natureza espiral de uma concha de nautilus, uma pinha e até os braços de uma galáxia espiral compartilham a mesma relação matemática. Aqui, novamente, vemos a natureza descobrindo uma solução que não envolve uma solução “ou-ou”.

Se a Mãe Natureza não se organiza em termos de binário, é lógico que um processo de pensamento binário realmente não nos ajuda a entender melhor nosso universo. O que pode funcionar bem na linguagem binária dos computadores pode realmente limitar nossa capacidade de compreender e apreciar como a natureza realmente funciona.

É por isso que é tão importante nos esforçarmos para abrir nossas mentes e considerar as inúmeras possibilidades que existem quando se trata de tópicos extremos, como Fenômenos Aéreos Não Identificados (FANIs – ou OVNIs).

Existem mais de duas soluções para qualquer problema.

Imagine se a única maneira de chegar em casa no final do dia fosse limitar-se a uma série enlouquecedora de curvas à esquerda e à direita? Provavelmente demoraria para sempre até você realmente chegar em casa. E se, para voar de Nova Iorque para Los Angeles, você tivesse que sobrevoar o México e o Canadá primeiro? Certamente não é a maneira mais eficiente de voar!

Estou sempre me desafiando para ver novas possibilidades.

Um dia, só para me testar, acendi a luz da cozinha. Quando chegou a hora de desligá-la, eu disse a mim mesmo que não podia seguir minha rota normal pela sala de estar e, em vez disso, precisei encontrar uma rota alternativa. No dia seguinte, eu disse a mim mesmo que não podia mais usar a cozinha para apagar a luz, e rapidamente me lembrei que podia entrar na cozinha pela garagem. Pela quinta noite, eu estava desesperado procurando por rotas alternativas, encontrando-me literalmente subindo por uma janela da cozinha, determinado a ver quantos caminhos diferentes realmente havia. Na 10ª noite, recorri a usar disjuntores elétricos no painel elétrico.

Em certo momento, até pensei em entrar pelo sótão e abrir caminho pelo teto, se fosse preciso.

O objetivo deste exercício não era ficar obcecado por diferentes cenários. Em vez disso, o objetivo era forçar-me a reconhecer que existem mais de duas soluções para um problema, neste caso, mais de dois caminhos para desligar a luz da cozinha. Na verdade, estamos limitados apenas pela nossa imaginação, tanto quanto as opções, e, claro, a ira de nosso cônjuge, se decidirmos serrar através do teto da cozinha.

As decisões binárias podem funcionar bem quando você está na beira de um precipício, mas a vida é mais como um campo minado – as opções de ir para a esquerda ou para a direita podem ser ambas erradas.

O pensamento binário frustra o progresso.

No caso de fenômenos aéreos não identificados (FANIS/OVNIs), tendem a haver duas escolas de pensamento: “Deve ser um programa secreto do governo” ou “são alienígenas do espaço exterior”. É por isso que é tão importante nos esforçarmos para abrir nossas mentes e considerar as multidões das possibilidades que existem quando se trata deste tópico.

Mas, se a Mãe Natureza nos ensinou uma coisa, a resposta pode não ser um cálculo ‘ou-ou’. Algumas das outras possibilidades poderiam incluir uma tecnologia adversária estrangeira, uma capacidade multidimensional, ou mesmo um aspecto espaço-temporal que ainda temos que descobrir. E, claro, por mais que eu não concorde com a ideia, isso pode ter uma relevância espiritual/religiosa. Por mais inquietante que seja a ideia, isto ainda é uma possibilidade.

FANIs (OVNIs) são talvez o maior enigma que enfrentamos em nossos tempos modernos. Como tal, é imperativo que abordemos a questão com objetividade e mente aberta para que não descartemos prematuramente uma possível origem. Em última análise, esse mistério pode não ter uma resposta “ou-e”, e pode realmente ser muito mais bizarro do que jamais imaginamos ser possível.

Nunca saberemos realmente todas as respostas possíveis até considerarmos explorar as áreas cinzentas entre preto e branco.

(Fonte)

Colaboração: Marcelino Silva Melo


Como alguns aqui já devem saber, Luis Elizondo foi o diretor do Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) do Pentágono, deixando esta capacidade por estar desapontado com a forma daquele órgão conduzir o processo de desacobertamento do fenômeno, que em sua opinião já deveria ter ocorrido. Será que ele sabe de algo tão tenebroso a respeito do fenômeno e ainda não nos contou porque está sob juramento de manter segredo, mas com este artigo está nos preparando para algum tipo de revelação?

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

Termos recém pesquisados por leitores: