web analytics

Esta lua de Saturno pode ter sido feita artificialmente por ETs

Tempo de leitura: 3 minutos
lua de Saturno pode ter sido feita artificialmente por ETs
Estranha cordilheira ao longo do equador de Jápeto e outras anomalias.

Jápeto, uma das luas de Saturno, parece ter uma enorme cordilheira montanhosa que mede até 20 quilômetros de altura, duas vezes o tamanho do Everest, com aproximadamente 200 quilômetros de espessura. Ela pode ser vista exatamente ao longo do equador por mais de três quartos da circunferência inteira daquela lua, mas é seguro presumir que esteja por todo o planeta. A anomalia foi descoberta em 2004, no início da missão da Cassini.

Primeiro, deixe-me preparar o palco. Jápeto é bizarro de várias maneiras. Tem uma superfície do tipo “yin-yang” de material escuro e claro. É inesperadamente plano, de pólo a pólo. Parece ter um número excessivo de grandes bacias de impacto. E tem um cume montanhoso, com até 20 quilômetros de altura, correndo exatamente ao longo de seu equador por mais de três quartos de toda a sua circunferência. A existência desta cordilheira foi revelada muito cedo na missão Cassini, em um encontro no final de 2004.

– Jim Mars, “Our Occulted History” (Nossa História Oculta)

Um número de pesquisadores proeminentes e cientistas levantaram a hipótese de que nossa própria Lua é artificial, assim como fizeram com outras Luas, como Jápeto. Dito isto, não ouvimos muito sobre essas teorias e a credibilidade das pessoas por trás delas. Elas são completamente ignoradas pelo ‘ciência de tendência predominante’ simplesmente porque não se encaixam na narrativa dela, que nada mais é do que uma teoria em si.

Quando se fala de Saturno em geral, Norman Bergrun vem à mente. O Dr. Bergrun trabalhou para o Ames Research Laboratory, para o NACA (Comitê Consultivo Nacional para a Aeronáutica) e para a Lockheed Missiles and Space Company, hoje conhecida como Lockheed Martin. Ele então fundou a Bergrun Engineering and Research. Você pode ver algumas de suas publicações para a NASA, onde trabalhou por mais de uma década, aqui. Em uma entrevista interessante com o Projeto Camelot, ele afirma que algo extraterrestre poderia estar criando os anéis de Saturno.

Na entrevista, ele também revela sobre imagens que viu dos pousos na Lua e uma presença extraterrestre. Ele se referia a eles como altos negros, muito escuros.

Voltando a Jápeto, Jim Mars aponta em sua obra “Our Occulted History” que é uma das luas de Saturno que é considerada por muitos pesquisadores como sendo artificial.

Ele escreve:

Jápeto, a maior lua do planeta, tem intrigado pesquisadores desde sua descoberta pelo astrônomo italiano Giovaccini Domenico Cassini, em 1671. Como nossa própria Lua, Jápeto está em uma órbita circular quase perfeita, e um lado sempre está virado para seu hospedeiro planetário. Mas ainda mais intrigante são as crateras suares e hexagonais que, de acordo com um ex-funcionário da NASA, parecem ser gigantescos juntas artificiais que mantêm aquela lua unida, fazendo Jápeto se assemelhar tanto à Estrela da Morte no filme Star Wars de George Lucas.

A questão é que ninguém pode explicar adequadamente essa enorme estrutura que parece ser a cadeia montanhosa mais alta de todo o nosso Sistema Solar, até onde sabemos. É impossível supor exatamente como isso foi formado e porque está confinada exatamente ao equador. A causa do plano orbital inclinado incomum dessa lua também é completamente desconhecida. Este é o tema comum que você encontrará entre os cientistas planetários em relação a essas imagens…

Os autores Tobias Owen e Donald Goldsmith levantaram a seguinte hipótese sobre Jápeto:

A lua incomum é o único objeto no sistema solar que poderíamos considerar seriamente como um poste de sinalização alienígena… um objeto natural deliberadamente modificado por uma civilização avançada para atrair nossa atenção.

O mesmo foi hipotetizado, novamente, sobre a nossa própria Lua, como Carl Sagan disse uma vez:

Não está fora de questão que os artefatos dessas visitas ainda existam, ou mesmo que algum tipo de base seja mantida (possivelmente automaticamente) dentro do sistema solar para fornecer continuidade para expedições sucessivas. Por causa do intemperismo e da possibilidade de detecção e interferência pelos habitantes da Terra, seria preferível não erguer tal base na superfície da Terra. A Lua parece uma alternativa razoável. O iminente reconhecimento fotográfico de alta resolução da Lua a partir de veículos espaciais – particularmente do lado oculto – pode ter essas possibilidades em mente. (fonte)

O vice-gerente da missão Clementine para a Lua disse que era realmente uma missão de reconhecimento, para verificar as bases no lado oculto da Lua (Brandenburg). Em 1962, o cientista da NASA, Gordon MacDonald, publicou um artigo afirmando que é mais provável que a lua seja oca do que não. Sean C. Solomon do MIT citou o conhecimento do campo gravitacional da Lua como evidência para a afirmação.

Então, sim, coisas estranhas parecem estar acontecendo em nosso sistema solar, especialmente com luas. O nome Jápeto é interessante, e podemos nos perguntar sobre mitologia grega e outras áreas como antropologia, e quanta informação foi ocultada de nós. As coisas claramente não são como nos disseram. Se algum dia formos abertamente a esses lugares em nosso sistema solar, poderíamos imaginar que descobertas de cair o queixo seriam feitas. Talvez o mundo do orçamento negro já tenha feito algumas. Talvez não nos seja permitido saber nada disso!

(Fonte)


Mesmo com a tecnologia que dizem ter hoje, seria muito simples para a NASA ou a ESA enviar um jipe-sonda para pousar em Jápeto, próximo desta misteriosa cordilheira, para examinar o ambiente e resolver este mistério de uma vez por todas.

Contudo, eles priorizam missões que, segundo eles, são mais importantes, tais como visitar um cometa, ou continuar colhendo amostras do solo de Marte, porém sem examinar de forma definitiva se lá existe vida.

Enquanto isto, continuamos no escuro.