Cientistas exploram as implicações éticas e sociais de nos relacionarmos com ETs

Tempo de leitura: 2 min.

Encontrando Vida no UniversoMembros do corpo docente da Universidade do Arizona (UA), EUA, recentemente publicaram um livro no qual eles especular sobre a vida extraterrestre e as potenciais implicações morais e éticas de encontramos com tal vida.

Os cientistas da UA compilaram e editaram uma coleção de trabalhos por astrônomos, filósofos e biólogos, que foram incluídos no novo livro ‘Encountering Life in the Universe: Ethical Foundations and Social Implications of Astrobiology’ (Encontrando Vida no Universo: Alicerces Éticos e Implicações Sociais da Astrobiologia – trad. livre n3m3).

A descrição do livro no Amazon.com fala que ele “examina a interseção da pesquisa e sociedade científica para melhor explorar a ética de como nos comportamos em um universo onde muito é desconhecido.   Recebendo contribuições de notáveis especialistas em vários campos, os editores habilidosamente introduzem e apresentam um amplo exame nas questões morais que os humanos encarão na Terra e além“.

De acordo com o UANews, a idéia do livro partiu de uma conferência conduzida em 2008 na UA, sobre as implicações éticas de astrobiologia.  Revelando o ímpeto para o livro, um de seus editores, Chris Impey, distinto professor e vice-diretor do Departamento de Astronomia e Observatório Steward, explica: “Queremos reconhecer que se encontrarmos vida em outros lugares, ela não será somente uma segunda versão de biologia; isso irá levantar todo um conjunto de questões… Por exemplo, temos o direito de minar ou alterar outros mundos?  Temos o direito de esculhambar nosso próprio planeta?”

A UANews descreve que no livro os “escritores contribuintes discutem questões de como devemos nos comportar no universo; como deveríamos tratar os habitantes de outros planetas se, ou quando, os encontrarmos; se, ou não, temos o direito de fazer uso de seus recursos, e talvez, de forma mais importante, como nos relacionaremos com as outras formas de vida, inteligentes ou não, se os encontrarmos?

Mas quando esses pesquisadores acreditam que a vida será descoberta em outros lugares no universo?  Impey explica: “Perguntamos a tantos pesquisadores no campo quanto pudemos, sobre o que eles realmente acham…  e a maioria deles disse que dentro de 5 a 10 anos provavelmente encontraremos vida em outros lugares“.

n3m3

Fonte: www.openminds.tv via UANews

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.