NASA começa a trabalhar em sistema de propulsão similar ao da série ‘Jornada nas Estrelas’

Tempo de leitura: 2 min.

 

A seguinte notícia é algo muito surpreendente, e sinceramente eu não imaginava que o advento desta tecnologia poderia ocorrer ainda nesta geração.   Veja abaixo a introdução do artigo publicado por Jesus Diaz no site www.gizmodo.com.br, que pode ser lido na íntegra clicando no link fornecido:
 NASA começa a trabalhar em uma versão real da dobra espacial de Star Trek

Talvez uma experiência Star Trek antes de nós morrermos não seja uma possibilidade remota.” Essas são palavras do Dr. Harold “Sonny” White, Chefe do Tema de Propulsão Avançada do Engineering Directorate da NASA. O Dr. White e seus colegas não só acreditam que uma versão na vida real da dobra espacial seja teoricamente possível; eles já começaram a trabalhar na criação de uma.

Sim. Uma dobra espacial de verdade, Scotty.

Quando o assunto é exploração espacial, ainda somos homens das cavernas. Chegamos à Lua e mandamos alguns robôs durões a Marte. Nós também já temos aquelas portas automáticas que se abrem suavemente quando alguém chega perto, mas isso é tudo. É legal, mas estamos longe de ser a civilização espacial de que precisaremos se quisermos sobreviver por milênios.

Com as nossas tecnologias de propulsão atuais, as viagens interestelares são impossíveis. Mesmo com tecnologia experimental, como propulsores de íon ou uma nave cuspindo loucamente explosões nucleares, seriam necessárias quantidades colossais de combustível e massa para chegar a qualquer estrela próxima. E o pior: levaria décadas (séculos, talvez) para cumprir o trajeto. A viagem seria inútil para os que ficassem. Apenas aqueles que embarcassem na procura por um novo sistema estelar colheriam os frutos desse gigantesco esforço. Simplesmente não é algo viável.

Assim, precisamos de alternativas. Uma que nos permita viajar de forma extremamente rápida sem quebrar as leis da física. Ou como diz o Dr. White: “queremos ir, muito rápido mesmo, enquanto observamos o 11º mandamento: Não ultrapassarás a velocidade da luz.”

Procurando por bolhas de dobra

A resposta reside precisamente naquelas leis da física. O Dr. White e outros físicos encontraram brechas em algumas equações matemáticas — brechas que indicam que saltar no tecido espaço-temporal pode sim ser possível.

 

Para ler o restante do artigo, favor acessar o site de origem, clicando no seguinte link: www.gizmodo.com.br

 n3m3

Fonte: www.gizmodo.com.br

Colaboração: Lucas Evaldt, iBranko

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.