web analytics

China inicia construção do maior radiotelescópio do mundo

Tempo de leitura: 2 minutos

O maior e mais famoso do mundo radiotelescópio – o Observatório de Arecibo, em Porto Rico – estrela de vários filmes e grande aliado dos caçadores de extraterrestres, está prestes a ser destronado.

Em uma parte remota da província de Guizhou, no sul da China, começou a construção de mais uma obra gigantesca de engenharia, bem ao gosto dos chineses.

 

Radiotelescópio de 500 metros

Prometendo transformar a radioastronomia, começou a ser construído o FAST – Five-hundred-metre Aperture Spherical radio Telescope) – radiotelescópio de abertura esférica de quinhentos metros.

Será um único disco medindo, conforme expresso em seu nome, 500 metros de diâmetro, ocupando o interior de um relevo que lembra uma cratera.

Um conjunto de grandes motores será capaz de alterar a forma de sua superfície reflexiva, permitindo que o FAST faça varreduras de grandes áreas do céu.

Isso tornará o FAST três vezes mais sensível do que o radiotelescópio de Arecibo.

Com isso, os astrônomos esperam descobrir milhares de novas galáxias e outros corpos celestes do chamado céu profundo, a até 7 bilhões de anos-luz de distância.

 

Cratera cárstica

A província de Guizhou é repleta de depressões cársticas inacreditáveis, buracos formados pela água que corroeu as rochas calcárias durante eras.

China começa a construir maior radiotelescópio do mundo

Gráfico comparativo entre os radiotelescópios existentes e o do projeto chines.

Usando uma combinação de imagens de satélite e levantamentos aéreos, os astrônomos liderados por Rendong Nan, do Observatório Astronômico Nacional, em Pequim, selecionaram uma depressão com 800 metros de largura.

O incrível buraco é rodeado por montanhas, suficientemente longe dos centros populacionais para ser livre de interferência de frequências de rádio.

Os trabalhadores vão escavar um milhão de metros cúbicos de solo para dar à depressão a forma hemisférica necessária para apoiar a antena.

A construção do FAST está programada para terminar em setembro de 2016.

 

Para ler o restante da matéria, acesso o site de origem clicando aquiwww.inovacaotecnologica.com.br

n3m3

Fonte: www.inovacaotecnologica.com.br

Colaboração: observadroufo