Civilização Tipo V: A civilização alienígena dos deuses

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Tempo de leitura: 4 min.

A escala Kardashev é uma estrutura hipotética para medir o nível de avanço tecnológico de uma civilização.

Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/Bing/DALL-E

Ela foi proposta pelo astrônomo soviético Nikolai Kardashev em 1964, que classificou as civilizações em três tipos com base no seu consumo de energia:

Tipo I: Uma civilização que pode aproveitar toda a energia disponível no seu planeta natal.
Tipo II: Uma civilização que consegue capturar toda a energia emitida pela sua estrela natal.
Tipo III: Uma civilização que pode controlar toda a energia de sua galáxia natal.

Mas algumas pessoas pensam que pode haver civilizações ainda mais avançadas que o Tipo III. Eles podem ser capazes de usar toda a energia de todo o universo, ou mesmo de vários universos. Estas são chamadas de civilizações Tipo IV e Tipo V e são como verdadeiros deuses.

A diferença entre as civilizações do Tipo IV e do Tipo V não é muito clara, pois ambas estão além da nossa compreensão. No entanto, uma forma possível de distingui-las é baseada na sua relação com o multiverso.

O multiverso é a ideia de que existem muitos universos diferentes, cada um com suas próprias leis de física, história e formas de vida. Alguns desses universos podem ser semelhantes ao nosso, enquanto outros podem ser muito diferentes. Alguns deles podem até ter dimensões diferentes, como tempo e espaço.

Uma civilização Tipo IV pode ser capaz de acessar e explorar o multiverso, mas não alterá-lo. Ela poderá viajar para diferentes universos, observá-los e interagir com eles e aprender com eles. Ela também poderáse comunicar e cooperar com outras civilizações do Tipo IV no multiverso.

Uma civilização Tipo V pode ser capaz não apenas de acessar e explorar o multiverso, mas também de alterá-lo. Ela pode ser capaz de criar, destruir e modificar universos como desejar. Ela também pode transcender o multiverso e existir em um nível superior de realidade. Ela pode não ter limites para seu poder e conhecimento.

A diferença entre as civilizações do Tipo IV e do Tipo V é semelhante à diferença entre um turista e um criador. Um turista pode visitar lugares diferentes, mas não alterá-los. Um criador pode criar novos lugares ou alterar os existentes. Ambos são incríveis, mas um é mais poderoso que o outro.

Uma civilização Tipo V seria tão avançada que seria indistinguível da magia para nós. Teria acesso a energia, matéria, informação e dimensões infinitas. Seria capaz de criar, destruir e modificar universos tão facilmente quanto podemos fazer desenhos.

Seria capaz de viajar através do tempo e do espaço sem quaisquer limitações. Seria capaz de manipular as forças e constantes fundamentais da natureza e até criar novas. Seria capaz de transcender os conceitos de vida e morte e existir em qualquer forma que desejar.

Tal civilização pode ter pelo menos alguns milhares de milhões de anos, com uma história tão rica que a nossa civilização humana pode parecer um breve milissegundo e enfadonha em comparação com ela.

Para civilizações “primitivas” (como uma civilização Tipo II) eles podem ser deuses de suas lendas.

As suas máquinas podem parecer bactérias, vírus, as próprias leis da física e, ao mesmo tempo, podem ter construído hiper-mega estruturas tão grandes como universos inteiros para viver, para transformar a sua energia, para criar universos.

Na vida cotidiana normal, membros dessa civilização podem estar dispostos a criar ambientes naturais, outros podem gostar de viver em estruturas de alta tecnologia.

Eles completaram totalmente a vida de um transumanista e as partes originalmente orgânicas e tecnológicas podem já ser indistinguíveis, uma vez que aperfeiçoaram totalmente este desenvolvimento tecnológico.

Para nós, humanos “incômodos” do Tipo 0,7, sua tecnologia pode parecer a força da natureza, eles podem manipular a rapidez com que um universo inteiro se expande, como ele passa a existir.

O que eles fariam com seus poderes divinos?

Não há resposta definitiva para essas questões, pois dependeriam dos valores, da ética e das preferências de cada ser individual ou coletivo. O máximo que podemos fazer é pensar teoricamente do ponto de vista humano. Alguns cenários possíveis são:

Exploração: Uma civilização Tipo V pode ser movida pela curiosidade e admiração, e procurar explorar e compreender todos os aspectos da existência. Ela pode criar e visitar inúmeros universos, cada um com diferentes leis da física, histórias e formas de vida. Ela pode experimentar diferentes cenários e resultados e aprender com suas experiências.

Criação: Uma civilização Tipo V pode ser movida pela criatividade e expressão e procurar criar novas formas de beleza e significado. Ela poderia projetar e construir universos de acordo com suas preferências estéticas e povoá-los com seres diversos e complexos. Ela também pode criar arte, música, literatura e outras formas de cultura que reflitam sua visão e valores.

Preservação: Uma civilização Tipo V pode ser movida pela compaixão e pela responsabilidade, e procurar preservar e proteger os universos existentes e os seus habitantes. Ela poderia intervir em casos de injustiça, sofrimento ou perigo, e fornecer orientação e assistência às civilizações inferiores. Ela pode também garantir a estabilidade e a harmonia do multiverso e prevenir quaisquer ameaças ou conflitos que possam colocá-lo em perigo.

Evolução: Uma civilização Tipo V pode ser impulsionada pelo crescimento e melhoria, e procurar melhorar a si mesma e aos seus universos. Ela pode buscar constantemente novos desafios e oportunidades e se esforçar para superar suas limitações. Ela também pode procurar expandir sua consciência e atingir níveis mais elevados de sabedoria e iluminação.

Estes cenários não são mutuamente exclusivos, e uma civilização Tipo V pode seguir mais do que um deles ao mesmo tempo. Alternativamente, ela pode ter objetivos que são completamente incompreensíveis para nós, ou nenhum objetivo. Ela pode simplesmente existir em um estado de harmonia feliz consigo mesma e com o multiverso.

Qual é o nosso lugar na escala de Kardashev?

A escala K original era qualitativa, ou seja, não havia gradações “intermediárias” entre as categorias.

Nesta escala, a atual civilização humana nem sequer está presente. (Como a escala original não tinha zero, começou com um.)

Mais tarde, as pessoas modificaram a escala para quantificá-la, entendendo que diferentes planetas, estrelas e galáxias podem ter fluxos de energia totalmente diferentes. Eles pegaram o fluxo total de energia da Terra, o fluxo total de energia do Sol e a produção total de energia da Via Láctea (como era entendido na época) e tentaram uma regressão linear, a fim de atribuir NÚMEROS de energia específicos para os níveis K1, 2 e 3.

Nesta escala modificada, deve-se notar, um K1 não é exatamente o fluxo total de energia da Terra e um K2 não é exatamente a produção total de energia do Sol e um K3 não é tanto a produção total de energia de qualquer galáxia, mas apenas a produção combinada de energia de um grande número de estrelas.

Esta escala linearizada é logarítmica, e se pegarmos no orçamento energético atual da civilização humana moderna e colocá-lo na escala, acabamos por ser pouco mais de 0,7.

Deus é uma civilização Tipo V+?

A distinção entre Deus e uma civilização Tipo V permanece indefinida porque Deus carece de uma definição clara.

Isto representa um desafio para a religião, uma vez que uma aparição inesperada de Deus deixar-nos-ia incapazes de discernir se estamos encontrando seres extraterrestres devido ao fracasso da religião em articular com precisão a natureza das suas divindades.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ||| Silas Raposo ||| Franklin Viana ||| Karin Gottert ||| Leopoldo Della Rocca

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
civilização Tipo VdeusesEscala de KardashevOpinião
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.