Defesa Planetária localiza “OVNI” em rota de colisão com a Terra, mas…

Tempo de leitura: 2 min.

Um objeto não identificado foi avistado em rota de colisão com a Terra, disparando o alarme entre os especialistas em defesa planetária. Felizmente, o objeto foi identificado antes que quaisquer medidas drásticas de emergência fossem tomadas.

Dada a grande quantidade de rochas espaciais que disparam em nosso quintal cósmico a cada semana, não é surpreendente que um objeto não identificado avistado vindo direto para a Terra soaria o alarme. A pesquisa Catalina Sky Survey da Universidade do Arizona, financiada pelo Escritório de Coordenação de Defesa Planetária (PDCO) da NASA, avistou o OVNI no final de 25 de agosto.

O avistamento foi corroborado pelo Asteroid Terrestrial-impact Last Alert System da Universidade do Havaí.

Depois de analisarem alguns números e consultarem livros antigos da década de 1960, os especialistas resolveram o caso. O OVNI era, na verdade, o Observatório Geofísico Orbital 1 da NASA (OGO-1), voltando para casa após 56 anos no espaço.

Tendo chegado em órbita em setembro de 1964, o satélite queimou inofensivamente na atmosfera, fazendo chover detritos de fogo sobre o Oceano Pacífico cerca de 160 quilômetros a sudeste do Taiti, na Polinésia Francesa, no sábado, 26 de agosto às 20h44 UTC, de acordo com a NASA.

O OGO-1, junto com cinco outros satélites, foi lançado para mapear e estudar a magnetosfera da Terra, a atmosfera, a relação da Terra com a Lua e o impacto dos raios do Sol no espaço imediatamente ao redor de nosso planeta.

Sua função começou a diminuir após cinco anos no espaço, momento em que foi tomada a decisão de colocá-lo em modo de espera em novembro de 1969, antes de ser desativado dois anos depois.

Neste ponto, o satélite de 487 quilogramas juntou-se aos milhares de outros fragmentos de lixo espacial obstruindo o quintal da Terra.

Em seguida, ele começou a cair lentamente de volta para a Terra graças à sua órbita excêntrica, o que o trouxe apenas perto o suficiente para a gravidade da Terra convencê-lo a voltar para baixo em um incêndio de glória na semana passada.

Apesar de ser o primeiro dos seis satélites OGO lançados, foi o último a descer, os outros cinco anteriores queimaram na reentrada entre 1972 e 2011, seus destroços caindo inofensivamente no oceano.

(Fonte)


n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo:

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
colisãoovnisatéliteTerraufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.