Trump anuncia planos para Força Espacial, Lua e Marte no discurso do Estado da União

Tempo de leitura: 2 min.

A exploração espacial foi mencionada de forma incisiva no discurso do Estado da União do presidente Donald Trump, na noite de terça-feira (4 de fevereiro).

Donald Trump falando durante seu discurso do Estado da União em 4 de fevereiro de 2020. (Crédito da imagem: WhiteHouse.gov)

Durante o discurso de quase 80 minutos, Trump elogiou o recente estabelecimento da Força Espacial – o primeiro novo ramo militar dos EUA a ser levantado desde a Força Aérea em 1947 – como uma das principais realizações de seu governo até agora.

E um dos convidados especiais do presidente para o discurso do Estado da União, que é realizado todos os anos na Câmara dos Deputados do edifício do Capitólio dos EUA, era uma criança com sonhos da Força Espacial.

Trump disse:

Na galeria hoje à noite, temos um jovem cavalheiro. E o que ele tanto deseja – 13 anos – Iain Lanphier, ele é do oitavo ano do Arizona. Iain, por favor, levante-se. Iain sempre sonhou em ir para o espaço. Ele foi o primeiro de sua classe e o mais jovem de uma academia de aviação. Ele aspira ir para a Academia da Força Aérea e depois está de olho na Força Espacial. Como diz Iain, “a maioria das pessoas olha para o espaço; eu quero olhar o mundo lá de cima”.

O presidente Trump também fez referência ao programa Artemis da NASA de exploração lunar tripulada. Artemis pretende colocar os astronautas na superfície da Lua até 2024 e usar o vizinho mais próximo da Terra como campo de treinamento para missões tripuladas a Marte na década de 2030.

A NASA originalmente alvejou 2028 para o pouso lunar humano, que será o primeiro desde a missão Apollo 17 em 1972, mas o vice-presidente Mike Pence anunciou um cronograma acelerado em março do ano passado. (No mês passado, o Comitê de Ciência da Câmara introduziu um projeto de lei de apropriações que redirecionaria 2028 para o pouso lunar. Mas esse projeto ainda tem um longo caminho a percorrer antes de ser promulgado por lei.)

Trump disse durante o discurso:

Ao reafirmar nossa herança como nação livre, devemos lembrar que a América sempre foi uma nação de fronteira. Agora devemos abraçar a próxima fronteira: o destino manifesto da América nas estrelas. Estou pedindo ao Congresso que financie totalmente o programa Artemis para garantir que o próximo homem e a primeira mulher na lua sejam astronautas americanos, usando isso como plataforma de lançamento para garantir que a América seja a primeira nação a plantar sua bandeira em Marte.

Em breve veremos que tipo de financiamento ele tem em mente; a Casa Branca deve apresentar sua solicitação de orçamento federal para 2021 na segunda-feira (10 de fevereiro).

O presidente Trump causou várias notícia sobre o espaço durante seus primeiros três anos no cargo. Há a Força Espacial, é claro, e a Diretiva de Política Espacial-1, que colocou oficialmente o programa de voos espaciais humanos do país no caminho da Lua para Marte. (O presidente Barack Obama havia instruído a NASA a levar as pessoas a Marte, mas a usando um asteroide como trampolim.)

Trump também assinou duas outras diretrizes de política espacial, que tratam do gerenciamento do tráfego espacial e da regulamentação das atividades comerciais no espaço, respectivamente. E em 2017, Trump ressuscitou o Conselho Nacional do Espaço (de sigla em inglês, NSC), que ajuda a orientar a política espacial americana.

O vice-presidente Pence preside o NSC, que esteve ativo pela última vez no início dos anos 90, durante a presidência de George H.W. Bush.

(Fonte)


Se Trump quiser que seus astronautas pisem na Lua antes de outra nação, é melhor ele apurar, pois a China parece estar caminhando a passos largos nessa direção, assim como a Índia.

Aliás, há quem diga que tudo isso é uma farsa, e que existe um programa espacial secreto já viajando entre as estrelas.

A verdade? Difícil dizer.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
ArtemisDonald Trumpexploração espacialForça EspacialLuaMarte
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.