Betelgeuse está prestes a se tornar uma supernova ou seria algo mais?

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

Uma das estrelas mais brilhantes do céu noturno, a Betelgeuse, exibe sinais de que sua morte explosiva pode não estar muito longe.

Uma supernova tão perto seria espetacular. Crédito de imagem: CC BY 4.0 ESO / M. Kornmesser

A super gigante vermelha, que pode ser encontrada na constelação de Órion, está passando por períodos de diminuição e aumento de seu brilho há milhares de anos. No entanto, um período particularmente notável e recente de baixa intensidade tem despertado o interesse dos astrônomos que especularam que poderia ser uma indicação de que a estrela está prestes a se tornar uma supernova.

Tal evento, quando acontecer, pode fazer com que Betelgeuse pareça tão brilhante no céu que seria como um segundo Sol – embora por um período de apenas algumas semanas.

Situada a cerca de 700 anos-luz de distância, é esperado que a estrela se torne supernova em algum momento, no entanto, há muita incerteza sobre exatamente quanto tempo levará antes que isso aconteça.

Mesmo que a recente redução de intensidade seja uma indicação disso, ainda pode levar milhares de anos.

A astrônoma Yvette Cendes, do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, escreveu:

As estrelas nas fases posteriores de sua vida passam por muita variabilidade que ainda não podemos explicar completamente … Provavelmente ela ainda tem dezenas de milhares de anos, se não centenas de milhares.

Um astrofísico – Matthew Buckley, da Rutgers University – chegou a sugerir que o escurecimento poderia ser devido à construção de uma Esfera de Dyson.

Ele escreveu:

Estranho como todo mundo está se perguntando se o escurecimento de Betelgeuse significa que está se tornando uma supernova (infelizmente, improvável), mas ninguém está fazendo a pergunta real: o escurecimento é um sinal de que alguém está terminando uma esfera Dyson ao seu redor?

O conceito de Esfera de Dyson foi originalmente proposto há mais de 50 anos pelo físico Freeman Dyson, que sugeriu a possibilidade de que uma raça extraterrestre suficientemente avançada possa cercar uma estrela com uma enorme estrutura esférica e depois viver no interior da esfera…

(Fonte)


Muito interessante o fato de que mais e mais cientistas começam a considerar seriamente a possibilidade de existirem Esferas de Dyson lá fora, embora a construção de tal estrutura ao redor de uma estrela exigiria esforços de gigantesca magnitude.

Mas talvez, o que parece ser impossível para nós com a tecnologia que temos atualmente, para raças alienígenas ultra avançada não seria tão difícil assim. Afinal, uma das grandes barreiras para o contínuo desenvolvimento de uma civilização é exatamente a necessidade de conseguir energia suficiente para sustentar seu progresso.

…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar. Cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

As doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês!

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

alienígenasastronomiaBetelgeuseesfera de DysonOrionsupernova
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.