ESA lança CHEOPS – Missão: “Estamos sozinhos?”

Tempo de leitura: 2 min.

“CHEOPS elevará a ciência dos exoplanetas a um nível totalmente novo”, disse Günther Hasinger, diretor de ciência da Agência Espacial Europeia – ESA sobre o mais novo telescópio orbital do mundo, cujo nome significa “CHaracterising ExOPlanet Satellite” (Satélite de Caracterização de Exoplanet), lançado na manhã de quarta-feira (18), a bordo de um foguete Soyuz-Fregat, a partir do espaçoporto europeu em Kourou, Guiana Francesa.

Essa foi a segunda tentativa de lançamento, depois que a primeira de terça-feira foi adiada e alguns equipamentos foram substituídos.

O satélite – cuja missão é examinar estrelas já conhecidas por hospedar exoplanetas esperançosamente habitáveis, concentrando-se em estrelas com exoplanetas que variam entre a massa da Terra e a de Netuno – circulará a Terra ao longo do terminador, a divisão entre dia e noite abaixo, com sua câmera permanentemente apontada para longe do Sol, em direção à escuridão.

O CHEOPS observará estrelas brilhantes que já são conhecidas por hospedar planetas, medindo mudanças minúsculas de brilho devido ao trânsito do planeta pelo disco da estrela. A missão, relata a ESA, terá como alvo planetas do tamanho de Terra para Netuno e fornecerá informações sobre o caráter dos planetas: ou seja, se forem rochosos, gasosos, gelados ou talvez portos. Este é um passo crítico para entender a natureza dos planetas além do nosso próprio Sistema Solar.

O satélite compartilhou a viagem ao espaço com o satélite Cosmo-SkyMed Second Generation da agência espacial italiana e três CubeSats: OPS-SAT da ESA e os satélites EYE-SAT e ANGELS da agência espacial francesa CNES.

Milhares de exoplanetas foram descobertos nas últimas três décadas, relata Dennis Overbye do New York Times, por astrônomos como Michel Mayor e Didier Queloz, da Universidade de Genebra, que receberam o Prêmio Nobel este ano e descobriram o primeiros exoplanetas conhecidos a partir de telescópios na Terra, usando o método de oscilação. O Dr. Queloz estava presente no lançamento.

Kate Isaak, a cientista do projeto da missão, disse:

O CHEOPS nos ajudará a revelar os mistérios desses mundos fascinantes e nos levará um passo mais perto de responder a uma das perguntas mais profundas que os humanos ponderam: estamos sozinhos no Universo?

(Fonte)


E, uma curiosidade, a palavra Cheops em inglês é traduzida para o português como Quéops. Sim, o faraó egípcio cujo nome foi dado à Grande Pirâmide do Egito.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

astronomiaCHEOPSexoplanetastelescópio espacial
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.