Russos encontram micróbios extraterrestres na Estação Espacial Internacional

Tempo de leitura: 2 min.

No dia 19 de agosto passado, o site ITAR-TASS reportou que cientistas russos encontraram vida microbiana na superfície da Estação Espacial Internacional (sigla em inglês ISS).

Os russos detectaram primeiramente os micróbios há mais de um ano e confirmaram que os organismos podem viver em gravidade zero, temperaturas extremamente baixas e suportam a radiação cósmica.

Apesar das condições severas, os cientistas reportaram que as bactérias estavam prosperando na superfície da ISS e poderiam viver lá por anos.  A descoberta russa é impressionante, já que ela confirma que micróbios extraterrestres podem prosperar no espaço profundo.

Vladimir Solovyev, chefe da missão orbital russa na ISS disse: “Os resultados do experimento são absolutamente únicos.  Encontramos traços de plâncton marinho e partículas microscópicas na superfície do iluminador.  Isto deverá ser estudado mais aprofundadamente.

Ele ainda disse que “não está bem claro como estas partículas microscópicas poderiam ter aparecido na superfície da estação espacial“.

A descoberta dos cientistas russos é impressionante por suas implicações.  Ela suporta a teoria da ‘panspermia‘, proposta por Sir Fred Hoyle e pelo Dr. Chandra Wickramasinghe, de que a vida microbiana extraterrestre pode existir e ela viaja no vácuo do espaço em cometas e na pressão de radiação.  Em 1974, eles propuseram e foram capazes de confirmar que a poeira no espaço interestelar era amplamente orgânica, assim tornando possível a existência de vida no espaço interestelar, apesar das condições difíceis lá encontradas.

Um importante mecanismo para a vida microbiana viajar no espaço interestelar são as correntes Birkeland, compostas de plasma dos ventos solares.  De acordo com o cientista sueco e vencedor do Prêmio Nobel, Hannes Alfyen, o plasma pode viajar em vastas correntes elétricas através do vácuo do espaço interestelar e intergaláctico.

A descoberta dos cientistas russos confirmam que a vida extraterrestre não somente pode existir em condições extremas do espaço, mas também lá prospera.  Essa descoberta de uma forma de plâncton marinho na ISS sugere que o vácuo do espaço possa conter micro organismos suficientes para serem uma fonte de alimento para formas de vida mais complexas.  Ao contrário do espaço profundo ser um vácuo sem vida, pode ser mais preciso descrevê-lo como um oceano onde a vida prospera em formas que cientistas estão somente começando a compreender.  A descoberta russa leva os cientistas a um passo mais próximo da eventual conclusão de que a vida extraterrestre é comum em todo o Universo.

n3m3

Fonte: en.itar-tass.com, via www.examiner.com

Colaboração: José Lima- Grupo UFOGUS GARANHUNS PE.

ISSOVNI Hojepanspermiavida extraterrestre
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (23)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Fabricio Lopes

    PQP, se esses micróbios podem viver assim, certamente eles viaja para todo o canto do universo, então basta eles acharem algum planeta que permita que a vida evolua mesmo diferente de como evoluiu aqui na terra, teremos seres extraterrestre das mas variáveis formas possível .
    *——*

  • Claudio Alves

    seres extraterrestre, se existirem, não serão tao variaveis.

  • Edison Junior

    Se encontraram na ISS, porque não encontraram nas amostras tiradas da Lua, por exemplo?
    Eles mesmo acabam se contrariando e expondo suas mentiras…..

  • Hel_Dai

    Então, os papeis de Wes Penre os quais já citei aqui e até de CRIANÇA fui “rotulada” por alguns pelo fato de citar algumas teorias referentes ao mesmo. Inicia-se com a explicação que a forma que iniciou-se a VIDA  aqui no planeta Terra foi a panspermia, na qual estas partículas viajaram pelo tempo e espaço através de um cometas. E isso em 31/03/2011.

    Segue trecho, explicativo: (Tradução Google)

    Existe agora Pseudo-panspermia (a entrega de compostos orgânicos complexos de espaço, para dar a sopa pré-biótica alguns ingredientes iniciais, uma noção já se tornando amplamente aceitos), Panspermia básico (que sustenta que a vida microbiana está presente no espaço ou em órgãos como cometas ou asteróides, e pode ser entregue com segurança para planetas e começar a vida lá Se as células escapar de um planeta vivo em fragmentos após um impacto de meteoros, o fenômeno é chamado. lito -, balístico-, impacto – ou panspermia meteoritos ).
    E isso não é tudo. Svante Arrhenius propôs que as células nuas pode viajar distâncias interestelares movidos por uma leve pressão, a teoria agora chamado r ádio-panspermia . Considerando uma leve camada de carbono poderia proteger células individuais de radiação UV, um par de metros de água ou rock são necessários para a proteção contra os raios cósmicos. Consequentemente, rádio-panspermia está atualmente em desfavor. O perigo de dano de radiação influenciado Francis Crick e Leslie Orgel, em 1973, a propor que a vida veio à Terra por panspermia dirigida , a teoria de que a vida inteligente de outros lugares enviada germes aqui em uma nave espacial. Panspermia Modern propõe cometas como 
    os veículos de entrega. Os cometas podem proteger as células dos danos UV e radiação cósmica; e cometas podem cair de células de alta na atmosfera a flutuar suavemente para baixo. Se esporos bacterianos podem ser imortal, como parece, cometas poderia se espalhar por toda a vida de uma galáxia.

    Link do site, para quem se interessar pela leitura:

    http://wespenre.com/human-origins-and-the-living-library.htm

  • Future Trunks

    Eu realmente não sei se esses cientistas são céticos o suficiente para achar que isso realmente é alguma novidade ou se ficam se fazendo de bocós pra não perder o emprego.

  • nilton monteiro lopes

    BOM DIA, A PANSPERMIA uma das conciencias existente no universo simples segura e relevante,um abraço a todosfui….i…………………………………………………….

  • Cochese

    Vale lembrar dos micróbios da Surveyour que sobreviveram na Lua graças a estarem dentro da ‘baba’ de quem espirrou sobre a sonda…

  • Cochese

    nilton monteiro lopes “conciencias existente no universo”
    ????

  • KjulimataConde

    encontram vida proliferando no espaço aberto sujeito a temperaturas extremas e radiação e não encontram nada e marte e nem na lua, não seria mais propicio um ambiente planetario ao espaço direto, cada vez mais as descobertas confirmam as mentiras que nos são contadas, outro pedaço de doce para as crianças ficarem quietas, mais pensar que e bom nada, acho que estou cansado de tantas mentiras, mais enfim que e divertido é, ver eles ficando ruim das pernas ah isto é…..felicidades….

  • Robert Raynes

    Se existirem nao amigo exitem e nao sao so de uma especie .

  • Leo Garzedim

    A Examiner é confiável?  O que é essa ITAR-TASS? Desculpem parecer chato, mas é daquelas noticias que me parecem boas demais. Boa em excesso até. 
     Bem, se isso for mesmo verdade, quer dizer que as coisas lá fora estão muito mais agitadas que se imagina. Se o limite da impossibilidade é a comprovação científica, o que se pode falar nesse caso? “Chupa” ?
       O que esses organismos metabolizam?  Com produzem energia pra continuar vivendo lá? Não seria isso uma fonte de combustível renovável no espaço exterior? Não os microorganismos, mas o que e COMO eles fazem.

  • AlexandreSoares1

    só querem falar que encontram microbios ? ate quando seremos para eles idiotas??

  • Eldrin

    Saiu no jornal nacional? No fantástico? No jornal do SBT? Se não, o povo não acreditará!

  • Clavius

    Muito bacana o trecho do texto acima:.
    “Ao contrário do espaço profundo ser um vácuo sem vida, pode ser mais preciso descrevê-lo como um oceano onde a vida prospera em formas que cientistas estão somente começando a compreender”.
    Certamente não há vácuo absoluto. Algumas doutrinas já afirmam tal questão citando o Fluido Cósmico Universal…
    Parabéns pela publicação n3m3…

  • Alex Cosmos

    Muito importante essa descoberta ! vai se abrir uma nova fase de possibilidades de encontrar vida em todo o Cosmos !
    Agora eu sempre tive a possibilidade da Panspermia em evidencia na geração de Vida na Terra ! e essa descoberta só faz essa possibilidade se acentuar.
    Esse é um vídeo que faz menção a tal :
    https://www.youtube.com/watch?v=AgeuRukfZLE
    Abraços amigos…

  • UFO LINE

    Boa Tarde, criei essa comunidade no intuito de passar notícias serias sobre Ufologia, fiz ela no dia 19/08/2014, e preciso muito da ajuda das demais comunidades relacionadas ao assunto para divulgar minha comunidade, caso goste do conteúdo curta minha pagina e compartilhe minha comunidade, obg!
    https://www.facebook.com/ufoline87

  • Cochese

    Clavius A Vida preenche os espaços vazios…

  • LangoLangoVerde

    Isso me faz lembrar de videos antigos em que apareciam objetos pulsantes ou de outra associação orgânica. Inclusive uma suposta nave acoplada na ISS… de repente aquilo só estava sugando plâncton rs. Quem diria…

  • Sergio Roberto

    Não sei se estamos preparados.podemos achar um virus mortal para a humanidade

  • LuizAfonso

    se até em chernobyl a usina nuclear russa abandonada existe vida. Se até em profundezas oceânicas abissais existe porque não existiria no espaço?

  • Marlon Antunes

    Uma notícia fantástica como essa sem repercussão. Agora procurem uma notícia sobre o Neymar para verem.

  • LuaPequena

    Olá O.H.!
    Plâncton marinho na superfície da Estação Espacial?
    Mas,por que cargas d’água esses microrganismos estariam no espaço?
    Como foram parar lá?
    Será que alguém os transportou ou estariam eles viajando na cauda de um cometa e acharam que ali seria um excelente lugar para fixar residência ?
    Um caso a se pensar!
    Abraços a todos!

  • LuaPequena

    Boa tarde Fabrício!
    Bingo!
    Acho que você jogou o dardo bem no meio da mosca!
    Abraços!