web analytics

Cientistas tentam explicar porque centenas de estrelas desapareceram

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

As estrelas não deveriam simplesmente desaparecer do céu noturno sem deixar vestígios. Elas deveriam diminuir ou, se fossem grandes o suficiente, explodir espetacularmente. E, no entanto, os astrônomos documentaram pelo menos 800 casos de estrelas que desapareceram num instante – e sem aviso prévio – ao longo dos últimos 70 anos.

Cientistas tentam explicar porque centenas de estrelas desapareceram
Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/stablediffusionweb.com

Em alguns casos, observadores estupefatos testemunharam uma estrela no céu em uma hora e, na hora seguinte, voltaram e descobriram que ela havia desaparecido, para nunca mais retornar.

Agora, novas pesquisas poderão finalmente desvendar esse mistério. Liderado por astrônomos da Universidade de Copenhagen, um estudo publicado na revista Physical Review Letters sugere que a incrível massa destas estrelas está fazendo com que entrem em colapso direto num buraco negro, onde qualquer evidência da sua morte seria instantaneamente engolida.

O co-autor do estudo, Alejandro Vigna-Gómez. do Instituto Niels Bohr, disse em comunicado sobre o trabalho:

“Se alguém ficasse olhando para uma estrela visível passando por um colapso total, poderia, no momento certo, ser como assistir a uma estrela se extinguir repentinamente e desaparecer dos céus. O colapso é tão completo que nenhuma explosão ocorre, nada escapa e não se veria nenhuma supernova brilhante no céu noturno.”

Quando uma estrela massiva, pelo menos oito vezes mais pesada que o nosso Sol, morre, ela entra em colapso quase instantaneamente sob o peso da sua própria gravidade. Isso causa uma explosão épica chamada supernova, que libera tanta energia que pode ofuscar sua própria galáxia. O resultado é a formação de um buraco negro ou de uma estrela de nêutrons extremamente densa.

Ou talvez esta fase explosiva da evolução estelar esteja sendo contornada, caso em que uma estrela suficientemente massiva colapsa diretamente num buraco negro. Os investigadores não são os primeiros a propor a chamada teoria do “colapso total”, mas forneceram algumas das evidências mais convincentes que a apoiam.

A sua evidência vem de observações de um sistema estelar binário, VFTS 243, onde uma estrela com dez vezes a massa do nosso Sol e um buraco negro orbitam um em torno do outro numa dança mórbida. Este é um “sistema extraordinário”, diz Vigna-Gómez, porque não contém quase nenhuma evidência de supernova.

Ele acrescentou:

“A órbita do sistema quase não mudou desde o colapso da estrela num buraco negro.”

Nomeadamente, os astrônomos não conseguiram encontrar quaisquer sinais de um “chute natal” – uma aceleração induzida numa estrela quando esta explode, causada por toda a massa que ejeta para o espaço. Na verdade, não havia nenhuma evidência de que as órbitas dos dois objetos tivessem sido perturbadas. Em vez disso, dizem os pesquisadores, a maior parte da energia foi perdida por meio de partículas subatômicas chamadas neutrinos, que interagem de forma extremamente fraca com a gravidade.

Será necessário mais trabalho para resolver este mistério com firmeza, mas estas descobertas servirão como uma “importante verificação da realidade” nos modelos de evolução estelar, disse a co-autora do estudo, Irene Tamborra, do Instituto Niels Bohr.

Ela acrescentou:

“E certamente esperamos que o sistema sirva como uma referência crucial para pesquisas futuras sobre a evolução e o colapso estelar.”

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Leopoldo Della Rocca ❤️ Egídia L dos Santos ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code