web analytics

Denunciante do governo revela que assistiu vídeo de OVNI inutilizando míssil nuclear

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 5 min.

Por Robert Hastings
De acordo com dois ex-oficiais da Força Aérea dos EUA (USAF) – Tenente Bob Jacobs e Major Florenze Mansmann – uma equipe fotográfica da USAF na Base Aérea de Vandenberg, Califórnia, encarregada de filmar lançamentos de testes de mísseis, inadvertidamente capturou a imagem de um OVNI em forma de disco e cúpula enquanto circulava e então desativou – com quatro flashes de um feixe de luz intenso – um míssil nuclear falso voando sobre o Oceano Pacífico.

Imagem meramente ilustrativa de como o OVNI teria inutilizado o míssil.

Jacobs era responsável pelo site de fotografia telescópica localizado em Big Sur, Califórnia, e Mansmann era o principal analista de imagens fotográficas de Vandenberg.

A data do dramático incidente foi 15 de setembro de 1964. Dois dias depois, uma exibição altamente restrita das imagens espetaculares ocorreu na base – com a presença de Jacobs, Mansmann e dois oficiais da CIA que imediatamente classificaram o evento como Ultra Secreto. O filme foi então confiscado pela dupla da CIA e levado “de volta ao Leste” para análise e armazenamento, segundo o major Mansmann.

O destino era, sem dúvida, o Centro Nacional de Interpretação Fotográfica (NPIC) da CIA que, sabe-se agora, já se dedicava à análise de fotos de OVNIs há anos.

No início da década de 1980, Jacobs sentiu que já havia passado tempo suficiente após o impressionante encontro com o OVNI para discutir o assunto publicamente. Ele explicou que, na época da exibição do filme em Vandenberg, em 1964, o Major Mansmann apenas lhe ordenou “não falar sobre” a filmagem inesperada do OVNI com ninguém, dizendo claramente que isso “nunca aconteceu”. Nenhuma menção foi feita à sua classificação Ultra Secreta, por razões que permanecem obscuras para o ex-tenente. Além disso, como os dois oficiais perderam contacto um com o outro depois de deixarem a Força Aérea, passaram-se 19 anos até que Mansmann pudesse confirmar a Jacobs que os dois homens misteriosos à paisana na exibição eram de fato funcionários da CIA.

De qualquer forma, em 1982, Jacobs escreveu um artigo sobre o acontecimento extraordinário que, infelizmente, foi publicado no tabloide sensacionalista National Enquirer, depois da revista OMNI o ter rejeitado. Pouco depois da publicação da história, o Dr. Jacobs – então professor universitário especializado em Comunicações – começou a receber ameaças de morte de pessoas não identificadas que o assediaram repetidamente por telefone. Ele também recebeu cartas intimidadoras de alguns conhecidos “céticos” de OVNIs que tentaram fazer com que Jacobs retratasse a história…

Entrevistei Jacobs pela primeira vez em 1986, em conjunto com minha pesquisa de longo prazo sobre atividades relacionadas a OVNIs em locais de armas nucleares, conforme resumido em meu livro, “UFOs and Nukes: Extraordinary Encounters at Nuclear Weapons Sites” [“OVNIs e Armamentos Nucleares: Encontros Extraordinários em Locais de Armas Nucleares”, em tradução livre]. Em 2021, Luis “Lue” Elizondo, o ex-diretor de um projeto OVNI anteriormente secreto no Pentágono – o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) – confirmou em um podcast que seu grupo utilizou o livro como um recurso ao conduzir suas próprias pesquisas sobre incursões de OVNIs em locais de armas nucleares.

Disse Elizondo:

“Havia muitas informações às quais não tínhamos acesso e, no fim das contas, Robert Hastings tinha… Conseguimos validar e fundamentar exatamente o que ele estava dizendo.”

Desenvolvimentos recentes

Em fevereiro de 2023, um investigador do Senado dos EUA – que pediu para permanecer anônimo – me disse que Elizondo havia confirmado em particular ter recebido acesso ao filme OVNI de Big Sur enquanto estava no AATIP, e que mostrou exatamente o que o Dr. Jackbos havia mantido por anos: Um OVNI realmente interferiu com um míssil Atlas em voo, pois carregava uma ogiva nuclear falsa no alto. O vídeo oficial do encontro da Força Aérea capta o momento em que o objeto desconhecido parece envolver a ogiva com um feixe luminoso – que se acendeu e desligou quatro vezes – enquanto viajava a vários milhares de quilômetros por hora sobre o Oceano Pacífico.

O investigador do Senado, sabendo de minha pesquisa, já havia organizado uma teleconferência entre o Dr. Sean Kirkpatrick – então chefe do Escritório de Resolução de Anomalias de Todos os Domínios (AARO) – e eu, para coordenar o agendamento de entrevistas pelos funcionários do AARO de vários dos minhas fontes, todos os ex-funcionários/aposentados da USAF que trabalharam ou protegeram mísseis nucleares. Essas entrevistas começaram em janeiro de 2023, conforme observado em um artigo anterior meu.

Em relação à admissão de Elizondo de ter assistido ao vídeo do OVNI de Big Sur – estava em um DVD – o investigador do Senado, enquanto acompanhava Elizondo de e para o AARO, disse que a entrevista de Elizondo foi conduzida pelo próprio Dr. Kirkpatrick, em 2 de fevereiro de 2023. Durante essa reunião, o ex-diretor do AATIP confirmou a existência do vídeo, os detalhes do que mostrava e a localização de uma cópia do mesmo nos espaços de trabalho do AATIP.

O investigador do Senado escreveu-me posteriormente em 27 de abril de 2023, dizendo:

“Robert – Sean me disse que [quando ele procurou] pelo vídeo de Big Sur na gaveta do cofre onde Lue lhe disse para procurar, [ela] estava “vazia”. Ele também me afirmou que há uma explicação para este acontecimento – nomeadamente, um teste de um míssil ABM (como o Nike?) naquele dia. Contei isso ao Lue e ele praticamente gritou “besteira”. Achei que você deveria saber que não estamos em lugar nenhum sobre esse assunto com o AARO. Encontrar uma cópia desse vídeo é muito importante.
Também é importante notar que o Pentágono admitiu anteriormente que destruiu todos os arquivos e e-mails de Elizondo depois que ele renunciou ao cargo em protesto, no outono de 2017. Esta medida altamente incomum do Pentágono viola diretamente uma ordem de preservação legal que foi mandatado com base nas demais funções de Elizondo na época. A ordem exige que todos os arquivos eletrônicos e impressos de Elizondo sejam preservados indefinidamente, incluindo e-mail e correspondência.

Significativamente, existe uma confirmação adicional sobre a admissão de Elizondo de ter visto o vídeo do filme original enquanto estava no AATIP. Em 10 de novembro de 2023, uma fonte altamente confiável – que não tenho liberdade de identificar – me disse que o denunciante de OVNIs, David Grusch, confirmou em particular que Elizondo também lhe contou sobre ter exibido o filme Big Sur, e que de fato capturou um incrível evento de interferência de ogiva simulada relacionado a OVNIs.

Enquanto designado para a Força-Tarefa OVNI, de 2019 a 21, Grusch aparentemente chegou ao ponto de fazer com que um colega vasculhasse um arquivo do Departamento de Defesa, o Centro de Informações Técnicas de Defesa, em Fort Belvoir, Virgínia, em um esforço para descobrir se alguma evidência de corroboração – além do próprio filme – existiam.

De acordo com a minha fonte muito credível, foi descoberto um registo de dados de radar, agora desclassificado, mas ainda não divulgado, do lançamento do míssil de 15 de Setembro de 1964, que confirmou o seguimento de um objecto aéreo não identificado perto da ogiva falsa no momento do incidente.

A análise contida no resumo do radar aparentemente considerou a possibilidade de que o “objeto” fosse na verdade algum tipo de destroço. Jacobs afirmou que quando a ogiva se separou do propulsor do míssil, ela foi cercada por um campo de palha metálica (contramedidas) – em conjunto com o teste que estava sendo conduzido – que ainda era visível na moldura da câmera no momento do aparecimento do OVNI. A Força Aérea queria saber se a incorporação de ogivas aerotransportadas nas contramedidas, durante uma guerra real, impediria os soviéticos de identificar as posições exactas das ogivas nos seus próprios radares.

Então, talvez o alvo misterioso rastreado no radar perto da ogiva fosse apenas palha. Por outro lado, pode ter sido de fato o OVNI real, cuja presença o autor do relatório de dados de radar provavelmente não teria conhecimento, dado o estado de Ultra Secreto do incidente.

Independentemente disso, em uma carta da década de 1980 escrita pelo Dr. Florenze Mansmann – que na época era pesquisador de engenharia biomédica em meio período na Universidade de Stanford – ele confirmou que sua análise quadro a quadro do filme com uma lupa, realizada em breve após o teste da ogiva do míssil, revelou que o OVNI era “[um] disco clássico, o centro parecia ser uma bolha elevada… toda a forma do disco inferior estava brilhando e parecia estar girando lentamente. No ponto de liberação do feixe… o objeto virou se fosse necessário para estar em posição de disparar de uma plataforma… mas, novamente, esta poderia ser minha própria suposição de estar em combate aéreo.”

A avaliação contemporânea de Mansmann sobre a origem do OVNI foi explícita: “…a suposição era, naquela época, extraterrestre.

O Incidente OVNI de Big Sur é sem dúvida o caso mais dramático já registrado de aparente interferência de OVNIs em um de nossos sistemas de armas nucleares. Como tal, a sua importância não pode ser exagerada. Embora a motivação real subjacente ao que Jacobs se referiu como “o abate” da ogiva fictícia permaneça desconhecida – ele especulou que foi concebida para transmitir o descontentamento de alguém sobre a nossa posse de armas nucleares – o ato em si foi, no entanto, inequivocamente provocativo e, do ponto de vista tecnológico, absolutamente surpreendente…

(Fonte)

Colaboração: Emmanuel

…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Paulo Sanchez ❤️ Edward Vaz Jr. ❤️ Jose Carlos Mamede ❤️ Sila Raposo ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code