web analytics

Amostras retornadas de asteroide são ricas em elementos críticos para a vida

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

Numa revelação emocionante, a NASA confirmou na quarta-feira que a amostra recolhida do asteroide Bennu está repleta de carbono e água. Esta descoberta apoia a hipótese predominante que sugere que a vida na Terra pode ter as suas raízes em origens extraterrestres.

Amostras retornadas de asteroide são ricas em elementos críticos para a vida
Amostra coletada do asteroide Bennu. Crédito: NASA.

O culminar de uma missão de sete anos, a expedição OSIRIS-REx, trouxe de volta à Terra a sua carga inestimável no mês passado, pousando no estado de Utah, nos EUA. Após a sua recuperação, foram realizadas investigações científicas meticulosas.

Uma mina de ouro astrológica

O administrador da NASA, Bill Nelson, durante uma conferência de imprensa no Johnson Space Center em Houston, anunciou orgulhosamente:

“Esta é a maior amostra de asteroide rica em carbono já devolvida à Terra”.

Ele destacou que o carbono constitui uma parcela significativa do peso da amostra, aparecendo tanto na forma orgânica quanto mineral. O mais intrigante é que a água foi descoberta presa em estruturas minerais argilosas.

Estabelecendo ligações com a história da Terra, os cientistas especulam que os asteroides portadores de água que atingiram a Terra há cerca de 4 a 4,5 mil milhões de anos podem ter presenteado o nosso planeta com as suas vastas massas de água. Além disso, a essencialidade do carbono, que serve de base para a vida na Terra, não pode ser exagerada.

Essas informações inovadores surgiram de análises preliminares utilizando técnicas avançadas, como microscopia eletrônica de varredura e tomografia computadorizada de raios X.

Daniel Glavin comentou com entusiasmo:

“Essa coisa é o sonho de um astrobiólogo”.

Ele enfatizou a profundidade do trabalho restante e mencionou que a amostra logo chegaria aos laboratórios globais para um estudo aprofundado.

Bennu – Um vislumbre do passado

Embora o Japão tenha a honra de ser o primeiro a recuperar amostras de asteroides em 2010 e 2020, a recompensa da missão OSIRIS-REx – aproximadamente 250 gramas – ultrapassa em muito as colecções japonesas.

Bennu, uma relíquia preservada na vastidão do espaço, possui imenso significado para os pesquisadores. Dada a proximidade da sua órbita com a da Terra, era um alvo ideal para a missão.

Compreender a composição de Bennu não é apenas fundamental para obter conhecimentos científicos, mas também tem implicações pragmáticas. De acordo com as projeções da NASA, embora Bennu não represente uma ameaça de colisão até meados de 2100, a probabilidade aumenta depois disso, tornando o conhecimento da sua composição inestimável para potenciais táticas de desvio.

Uma espiada nos exemplos de surpresas

Embora o foco tenha sido principalmente nas “partículas bônus” situadas no topo do coletor de amostras, uma exploração abrangente da amostra restante está prevista para breve.

Christopher Snead, vice-líder da curadoria da OSIRIS-REx, compartilhou num comunicado:

“O melhor ‘problema’ que existe é que há tanto material que está demorando mais do que esperávamos para coletá-lo.”

Seguindo uma tradição estabelecida durante a era Apolo, a NASA pretende salvaguardar uma parte substancial da amostra em Houston para exploração futurística. Como explicou Eileen Stansbery, chefe da divisão de pesquisa de astromateriais do Centro Espacial Johnson, essa preservação garante que as amostras permaneçam acessíveis para investigações inovadoras com tecnologia em evolução.

Uma parte da amostra recuperada também irá adornar exposições públicas em instituições conceituadas como o Smithsonian Institution, o Space Center Houston e a Universidade do Arizona.

(Fonte)

Colaboração: MaryH


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Leopoldo Della Rocca ❤️ Egídia L dos Santos ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code