web analytics

Lobista de OVNIs: “Isto está se preparando para explodir nas alturas”

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.

Stephen Bassett diz que as alegações de um ex-oficial de inteligência nos aproximam do ‘desacobertamento’.

Lobista de OVNIs: "Isto está se preparando para explodir nas alturas"
Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/leonardo.ai

Tem sido semanas ocupadas para Stephen Bassett, veterano lobista de OVNIs de Washington. No início do mês passado, um ex-oficial de inteligência dos EUA que já trabalhou com a Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados do Departamento de Defesa veio a público com alegações de que o governo federal recuperou espaçonaves não humanas. O ex-funcionário, David Grusch, não afirma ter visto ele mesmo a espaçonave acidentada. Em vez disso, em entrevista ao The Debrief, ele disse que ouviu relatos sobre a existência deles ao longo de seu trabalho. E em entrevista ao NewsNation, Grusch foi ainda mais longe.

Ele disse:

“Bem, naturalmente, quando você recupera algo que pousou ou caiu, às vezes você encontra pilotos mortos e, acredite ou não, por mais fantástico que pareça, é verdade.”

Uma porta-voz do Pentágono disse à ABC News que a força-tarefa OVNI “não descobriu nenhuma informação verificável para substanciar” as alegações de Grusch. Enquanto isso, de acordo com a Vanity Fair, várias outras organizações de notícias – The New York Times, The Washington Post e Politico – foram abordadas com as alegações de Grusch, mas não as publicaram. Mas para Bassett, que passou mais de duas décadas tentando fazer Washington levar a sério as questões dos OVNIs, as alegações de Grusch são monumentais.

Bassett [o único lobista da causa OVNIs em Washington DC] diz:

“Quero dizer, Jesus Cristo, essa coisa está se preparando para explodir nas alturas.”

O Washingtonian conversou recentemente com Bassett sobre seus pensamentos a respeito das alegações de Grusch e como elas podem impactar questões relacionadas a OVNIs em Washington.

Washingtonian: O que você acha das afirmações de Grusch?

Stephen Bassett: Absolutamente legítimo. Cem por cento legítimo. Ele estava na força-tarefa. Todo o seu histórico é legítimo. Então, a ideia de que ele inventaria relatórios falsos de pessoas inexistentes e os levaria ao Departamento de Defesa? É uma chance em um milhão. Então é legítimo, ponto final.

W: Qual é o significado das reivindicações que ele fez?

SB: Em outras palavras, [Grusch está dizendo:] “Sim, temos tecnologia alienígena. Sim, temos veículos acidentados. E sim, nós temos corpos.” Não é uma surpresa para mim. As pessoas no mundo têm afirmado isso e apresentado evidências de que temos esses veículos há anos. Agora [Grusch] acabou de confirmar. Bem, isso foi uma bomba explodindo e isso realmente coloca muita coisa em movimento e cria muitos problemas para o Comitê de [Inteligência] do Senado e para a Casa Branca, porque eles não estão prontos para lidar com naves e corpos alienígenas.

W: Para onde você acha que o problema vai a partir daqui?

SB: [Presidente do Comitê de Inteligência do Senado] Mark Warner está em uma posição muito difícil agora. Grusch montou a árvore de Natal e [o Congresso] não tem escolha a não ser começar a pendurar enfeites nela. Eles têm que levar essas testemunhas a esse comitê o mais rápido possível, ou isso vai ficar completamente fora de controle. Então, a próxima coisa que vai acontecer é que Warner, ou possivelmente Warner e [senador Marco] Rubio juntos, farão um anúncio formal e um comunicado à imprensa de que as audiências sobre isso começarão em tal e tal data.

W: À luz das alegações de Grusch, quão longe estamos do que você chama de “desacobertamento” – ou a confirmação do presidente dos Estados Unidos da existência dos extraterrestres?

SB: Assim que conseguirem que as testemunhas deponham, o que quase certamente incluiria Grusch e qualquer outra pessoa preparada para testemunhar diretamente sobre a tecnologia ET em nossas mãos, o que significa que Roswell era real, ao qual Grusch aludiu – duas semanas.

W: Duas semanas?

SB: Desde o dia em que começam as audiências. Porque aqui está a situação: as audiências serão provavelmente as audiências mais assistidas da história. Portanto, centenas de milhões de pessoas estão assistindo a este testemunho se desenrolar. Eles estão observando essas perguntas sendo feitas. A mídia está ficando louca. Artigos todos os dias. Inovador. Depois de duas semanas disso, o que você [como presidente dos EUA] vai fazer? Você tem que fazer um anúncio e dizer: “Olha, falei com o secretário de defesa. Conversei com os principais líderes do Congresso e assisti a este testemunho, e é bastante convincente. Acho que agora podemos ter certeza de que, de fato, isso é de origem não humana”. Ou [Biden] pode dizer “presença extraterrestre”. Mas não é humano e não é nossa tecnologia. Isso é desacobertamento. Com ‘D’ maiúsculo. Bingo. É isso.

O que está acontecendo agora, e está acontecendo, não se trata de descobrir o que é esse fenômeno. Nada disso é sobre descobrir o que é o fenômeno – eles já sabem o que é. Eles sabem há décadas. Trata-se de montar o andaime para que o presidente confirme formalmente a presença extraterrestre. Trata-se de organizar o evento de desacobertamento de uma forma propícia, positiva e de boas relações públicas.

É semelhante ao que fazemos quando um presidente é empossado. O presidente é eleito em novembro e empossado em janeiro. E assim, por muitos dias, eles gastaram muito dinheiro para construir esse enorme andaime no lado oeste do prédio do Capitólio para as pessoas se sentarem e assistirem ao palco e tudo mais, para que as pessoas possam participar da passagem formal do poder. A diferença é que, ao contrário da posse presidencial, esse andaime [de audiências de OVNIs e declarações da Casa Branca] não precisa ser derrubado. O andaime permanecerá no local para lidar com o mundo pós-desacobertamento que acontece no instante após o presidente fazer essa confirmação.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Paulo Sanchez ❤️ Edward Vaz Jr. ❤️ Jose Carlos Mamede ❤️ Sila Raposo ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code