web analytics

Uma civilização alienígena parecida com a nossa dentro de 60 anos-luz?

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

Quais são as chances de uma civilização alienígena parecida com a da Terra não estar longe daqui? Quais são as chances de encontrá-la?

Uma civilização alienígena parecida com a Terra dentro de 60 anos-luz?

Existem duas maneiras de determinar se estamos sozinhos no universo. Um método está em prática há décadas e envolve a varredura do céu noturno em busca de sinais de rádio do espaço profundo. Procuramos os céus noturnos em diferentes direções na esperança de interceptar um sinal de uma civilização alienígena inteligente em sistemas estelares não tão distantes. Até agora, não recebemos nenhuma mensagem de ET, embora um sinal, o chamado “Sinal Wow!” seja o mais intrigante.

Em busca de civilizações alienígenas parecidas com a Terra

O segundo método envolve uma abordagem relativamente nova, algo sobre o qual o professor Avi Loeb, da Universidade de Harvard e do Projeto Galileo, tem falado ativamente. Consiste na procura de objetos interestelares artificiais. Estes podem ser lixo espacial extinto, como nossas sondas Voyager se tornarão no futuro, ou sondas que ainda estão ativas e viajaram vastas distâncias explorando o cosmos…

Ondas de rádio

Mas voltemos ao primeiro método — a busca por sinais inteligentes do espaço. Em um ensaio interessante, o astrônomo Ethan Siegel ponderou se o SETI (Procura por Inteligência Extraterrestre) poderia detectar uma civilização semelhante à Terra e quão longe essa busca poderia ir. Quando procuramos por alienígenas avançados, procuramos sinais de rádio em potencial. Então, primeiro, procuramos por ondas de rádio. Isso ocorre porque, com comprimentos de onda muito longos, as ondas de rádio podem perfurar os materiais que mais bloqueiam a luz no cosmos, como poeira, gás e diferentes tipos de átomos ionizados. Além disso, as ondas de rádio podem transportar conjuntos de informações muito maiores.

A Terra é relativamente jovem quando se trata de transmitir sinais de rádio. Não temos feito isso por muito tempo. E os sinais de rádio que produzimos atingiram o pico há muito tempo. A humanidade trabalha com sinais de rádio desde o início do século XX. Mas essas eram transmissões de baixa potência que eram invisíveis para potenciais civilizações alienígenas no espaço sideral. Então, na década de 1930, tínhamos sinais mais poderosos à nossa disposição, alguns dos quais eram poderosos o suficiente para alcançar o universo. Mas, conforme explicado por especialistas, esses sinais atingiram o pico há muito tempo. Agora, cada vez menos tais emissões existem.

Transmissões militares

Durante a Guerra Fria, poderosas transmissões militares foram produzidas. Estas vieram de uma frequência e características que permitiriam que civilizações alienígenas a centenas de anos-luz de nós as detectassem. Os sistemas eram transmissões de radar configuradas para detectar mísseis balísticos potencialmente recebidos.

Encontrando uma civilização alienígena parecida com a Terra

Quais são as chances de que em algum lugar do cosmos haja um planeta semelhante à Terra e, em sua superfície, uma civilização tecnologicamente semelhante? Não sabemos, mas o que sabemos é que, dados os sinais que enviamos nas últimas décadas, Siegel presume que é razoável desenhar uma esfera cósmica imaginária a até 60 anos-luz de distância e dizer que se houver um uma civilização parecida com a Terra lá fora, ela seria capaz de detectar nossa presença pelas transmissões que enviamos para o cosmos.

Ivan Petricevic

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Franklin Viana ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️ Jessica Luana de Souza ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code