web analytics

Poderiam os OVNIs ser criaturas desconhecidas que vivem nas alturas?

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 6 min.

Muito ouvimos falar dos segredos do fundo do mar, das “criaturas” que ali podem se esconder, mas esquecemo-nos que nós próprios vivemos no fundo de um oceano imenso e pouco estudado. Este oceano se chama “atmosfera”.

Poderiam os OVNIs ser criaturas desconhecidas que vivem nas alturas?
Captura de tela do filme NOPE, onde o OVNI era uma criatura que se alimentava de carne humana e de animais.

Poderiam criaturas voadoras desconhecidas viver nas alturas? Parece que este mundo é simples e compreensível, e o único perigo que nos ameaça é a precipitação repentina. No entanto, estamos errados. O “oceano aéreo” acima de nós é tão misterioso quanto qualquer outro: o Atlântico, o Pacífico ou o Índico.

Terror nas alturas

“Nosso mundo está muito fracamente protegido do perigo estranho e repentino que o ameaça. Também existem selvas na atmosfera superior, habitadas por criaturas piores que tigres.”

Essa hipótese é expressa em um conto fantástico do famoso escritor inglês Arthur Conan Doyle sob o título característico “O Horror das Alturas“, publicado pela primeira vez em 1913.

O herói da história, o piloto Joyce-Armstrong, foi atacado e despedaçado por monstros que viviam nas camadas superiores da atmosfera. Conan Doyle imaginou que esses monstros eram feitos de uma substância gelatinosa. Eles tinham dois olhos e um bico e eram mantidos no ar com a ajuda de bolhas dorsais cheias de gás leve. O escritor também fornece dados sobre o tamanho dos monstros celestes: cada um deles tinha uma área de várias centenas de metros quadrados.

Pode parecer ficção comum, mas algumas catástrofes bizarras nos fazem pensar: existe alguma previsão científica nas fantasias de Conan Doyle?

Histórias estranhas: atacados no ar

Em 1939, um avião de transporte militar decolou do aeródromo de San Diego, nos EUA, fazendo um voo programado para as ilhas havaianas. Três horas após a decolagem, os operadores de rádio receberam sinais de socorro dele. Então o transmissor ficou em silêncio. Mas logo, da torre de controle de San Diego, eles viram o avião malfadado, que estava voltando para o campo de aviação. Ele mal conseguiu chegar à pista e pousou no fundo sem largar o trem de pouso.

Quando os socorristas chegaram ao local de pouso de emergência, viram uma imagem terrível. Embora a cabine permanecesse intacta, tudo dentro estava coberto de sangue. O piloto e o engenheiro de voo jaziam mortos. As lacerações em seus corpos pareciam ter sido atacadas por tubarões. O co-piloto, que trouxe o avião para o aeródromo, estava morrendo devido à perda de sangue. Ele morreu sem dizer uma palavra.

Após uma inspeção mais detalhada, descobriu-se que o piso da cabine estava cheio de cartuchos usados. Nem um único cartucho permaneceu nas pistolas dos mortos. Havia um forte cheiro de sulfeto de hidrogênio no avião.

Outras histórias

Um quarto de século depois, dois pilotos decolaram em um pequeno jato particular da cidade de Nome, no Alasca. Algumas horas depois, a voz de um deles soou no ar:

“Ajuda! Ajuda! Estamos cercados por uma luz ofuscante! Ambos os motores falharam! Esta criatura…”

Então a conexão foi repentinamente interrompida. Nenhuma explicação foi encontrada para o ocorrido. O avião desapareceu sem deixar vestígios.

Em 8 de setembro de 1970, um avião militar F-94 desapareceu no céu noturno sobre Binbrook, na Inglaterra. Pouco antes de seu desaparecimento, o operador do radar recebeu uma mensagem muito estranha do piloto, Capitão Scheffner:

“Tenho contato visual… É vago, sem contornos nítidos. É uma luz azulada. P***a, que brilho! Muito brilhante… Estou bem ao lado dele. Este cone… Ei, espere, aqui está outra coisa! Parece uma grande bola de futebol de vidro… Talvez haja uma relação magnética entre ela e o cone. Há uma névoa brilhante. Amarelo. Um segundo… Vire. Está vindo direto para mim… fazendo uma manobra de desvio… posso com firmeza…”

A conexão foi cortada. Apenas dois meses depois, o avião de Scheffner foi encontrado no fundo do Mar do Norte. Parecia intacto, como se alguém o tivesse cuidadosamente colocado na água.

Criaturas celestiais

A história dos acidentes aéreos conhece muitos casos de aviões que se chocaram e caíram sem motivo aparente. Alguns desses acidentes foram explicados como resultado de ações ineptas (e às vezes apenas criminosas) da tripulação, mas informações sobre desastres completamente misteriosos se acumularam ao longo dos anos e anos. Muitos desses eventos ocorreram durante a Segunda Guerra Mundial.

Pela primeira vez na história da humanidade, dezenas de milhares de aeronaves de vários desenhos e propósitos decolaram. Casos inexplicados também se tornaram mais frequentes. Chegou ao ponto que no folclore dos pilotos havia homenzinhos maus – gremlins, que destruíam motores de aeronaves.

No entanto, ninguém conseguiu ver os gremlins na realidade. Mas aqui o pesquisador italiano Luciano Boccone afirma que conseguiu fotografar criaturas invisíveis sob luz normal que simplesmente sobrecarregam o espaço ao nosso redor. Boccone os chamou de “critters”, que significa “criaturas”.

Poderiam os OVNIs ser criaturas desconhecidas que vivem nas alturas?
A figura acima mostra uma progressão de 4 quadros de um possível biomorfo invisível “Spinning Jenny”, parte de um grupo muito maior filmado movendo-se da direita para a esquerda. Ele estava se movendo acima das árvores na área de pesquisa de Hayes na tarde de 2 de outubro de 2011. As imagens foram tiradas de imagens em modo de filme infravermelho gravadas a 30 quadros por segundo em uma câmera Canon G10 convertida em infravermelho, com uma passagem infravermelha interna de 720 nm.

Especialistas em fenômenos anômalos discordam sobre a natureza das “criaturas”. Alguns acreditam que se trata de “formas de vida etéreas” especiais, outros tendem a ver os monstros como a personificação dos pesadelos das pessoas, e alguns ainda defendem a ideia de mundos paralelos, cujos habitantes se tornam visíveis para nós sob certas condições. Seja como for, estes estão diretamente relacionados ao tema que estamos discutindo.

Alguns pesquisadores sugerem que eles são obviamente seres vivos que se movem no espaço sem a ajuda de dispositivos mecânicos. Eles não são percebidos por nossos sentidos e, aparentemente, são muito perigosos se a combinação de algumas circunstâncias desconhecidas para nós levar a uma colisão direta entre homem e monstro.

Cabelo de anjo

Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) não se parecem com coisas vivas. Nossa imaginação nos diz que muito provavelmente se trata de algum tipo de aeronave, criada pelas mãos de seres inteligentes. No entanto, a imaginação não é a melhor ferramenta para analisar os fatos. Por sua vez, há quem afirme que os OVNIs costumam se comportar como seres vivos, e não como objetos de origem artificial. Por exemplo, os OVNIs podem deixar para trás um estranho tipo de secreção chamada “cabelo de anjo“.

O “cabelo de anjo” é uma espécie de substância gelatinosa semelhante a uma teia de aranha que cai no chão após a passagem do “disco”. De acordo com os dados coletados no livro do famoso ovniólogo e divulgador científico Siegel, “Observações de OVNIs na União Soviética“, “cabelos de anjo” às vezes cobrem a terra com uma camada bastante densa, mas desaparecem sem deixar vestígios após algumas horas. Quando tocados com as mãos nuas, eles se transformam em pedaços de muco radioativo com um forte odor de sulfeto de hidrogênio.

O acadêmico Petryanov-Sokolov, diretor do Instituto de Química e Física, certa vez chegou à seguinte conclusão sobre as amostras de “cabelo de anjo”:

“A amostra é de interesse como uma substância fibrosa muito fina e não tem análogos na natureza terrestre.”

Outro caso de análise laboratorial desse fenômeno é conhecido. Em 27 de outubro de 1954, durante um treino do clube de futebol Fiorentina no estádio de Florença, vários corpos luminosos ovais apareceram sobre a cidade, realizando manobras em zigue-zague. Enquanto eles desapareciam, uma neve estranha começou a cair no chão, parecendo um algodão brilhante enrugado. As pessoas tentaram pegar os fios com as mãos, mas eles se desfizeram instantaneamente. Um dos torcedores presentes no estádio passou a enrolar os fios em um palito, depois os colocou em uma jarra e os levou ao laboratório químico de sua universidade. Descobriu-se que o “cabelo de anjo” consiste em uma estranha combinação de boro, silício, cálcio e magnésio.

Metamorfoses incríveis

Além da capacidade de deixar secreções, os OVNIs possuem outras características que indicam sua natureza biológica. Uma das propriedades mais incomuns dos OVNIs são suas estranhas transformações. Eles se manifestam em mudanças de forma e tamanho ou na divisão em partes com a consequente fuga de cada uma delas separadamente (reprodução por divisão?), e às vezes, ao contrário, com a combinação de vários objetos em um só.

Existem muitos casos em que, diante de testemunhas oculares, os OVNIs pareciam se dividir em duas ou mais partes, que então se dispersavam em direções diferentes.

Em setembro de 1980, a 321 km a sudoeste de Gibraltar, membros da tripulação do navio de pesquisa Viktor Bugaev observaram um objeto branco em forma de charuto flutuando sobre a popa com uma faixa preta, de onde emanavam dois feixes amarelos. Diante dos olhos das testemunhas, esse objeto foi dividido em duas partes, uma voou para o nordeste e a outra para o noroeste. Toda a observação durou 4 minutos e foi registrada no diário de bordo.

Em novembro de 1968, nos Alpes franceses, o Dr. X. viu dois discos completamente idênticos com cerca de 65 metros de diâmetro e 16 metros de altura, aproximando-se da casa em baixa altitude. Suas partes superiores eram branco-prateadas, enquanto suas partes inferiores eram vermelhas. Os discos giravam em torno de seus eixos verticais e piscavam a cada segundo. Então começaram a reduzir a distância entre eles, até que, finalmente, se fundiram em um único disco. Ele voou até a casa e se posicionou na beirada, direcionando um feixe de luz para o Dr. X. Imediatamente houve uma explosão e o OVNI desapareceu.

Em fevereiro de 1974, em Valeni Munte (Romênia), dez estudantes de um orfanato observaram duas esferas luminosas laranja estacionárias se aproximarem lentamente e se fundirem em um objeto elipsoidal de cerca de 7 metros de diâmetro, que aumentava de velocidade e desaparecia.

E aqui estão as observações dos especialistas. Em julho de 1977, em Baku, o astrônomo Tikhonov observou através de um telescópio um objeto verde-amarelo movendo-se em grande altitude, que, após fazer duas paradas, se dividiu em duas metades. Após alguns segundos, uma dessas metades também se dividiu em duas partes, e cada divisão foi acompanhada por uma explosão.

Logo uma das pequenas unidades se juntou a toda a metade e depois recuou para sua posição anterior. As três partes então se aproximaram sem se conectar, e depois de um tempo se separaram novamente e desapareceram de vista.

Os ovniólogos não encontram uma explicação adequada para tais transformações. Isso é compreensível, porque eles acreditam que os OVNIs são objetos artificiais, e na tecnologia terrestre não há analogias com os efeitos que os discos voadores nos mostram.

No entanto, vale a pena imaginar que os OVNIs tenham uma natureza viva, como fica claro. Podemos observar todas essas metamorfoses através de um microscópio montado em uma placa de Petri, onde vive e se desenvolve uma colônia das bactérias mais comuns. Assim, pode-se supor que as pessoas que observaram objetos voadores não identificados se tornaram testemunhas das manifestações da atividade vital de alguns animais, ainda desconhecidos da ciência, que vivem na alta atmosfera. E, pelo menos, essa hipótese não é pior do que aquela segundo a qual os OVNIs são espaçonaves de alienígenas.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Paulo Sanchez ❤️ Edward Vaz Jr. ❤️ Jose Carlos Mamede ❤️ Sila Raposo ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code