O avião que teve que fazer um pouso devido a OVNIs

Tempo de leitura: 2 min.

A noite de domingo, 11 de novembro de 1979, passou tranquilamente pelo voo JK-297, um avião Super Caravelle que transportava 109 passageiros para a ilha de Tenerife, na Espanha. Mas isso não durou muito.

O avião que teve que fazer um pouso devido a OVNIs
Foto meramente ilustrativa. Crédito: depositphotos

O que deveria ser uma rota comercial normal terminou em um pouso de emergência no aeroporto militar de Manises após uma suposta perseguição por OVNIs.

Tudo começou quando quase à meia-noite, a apenas dezesseis quilômetros de Ibiza, a tripulação notou luzes vermelhas na frente deles. Ao longe, parecia outro avião que se aproximava lentamente, correndo o risco de choque. Alarmado, o piloto Francisco Javier Lerdo de Tejada entrou em contato com a torre de controle de Barcelona, ​​avisando que viam tráfego em seu caminho e que precisavam saber se aquelas luzes vinham em sua direção.

Mas a resposta que receberam foi desconcertante. Os radares não detectaram nenhum objeto que pudesse intervir. Por sua vez, as luzes começaram a perseguir o avião por quase 110 quilômetros. Eles foram chegando cada vez mais perto, chegando a quase 500 metros de distância.

Segundo o diretor do aeroporto de Manises, Miguel Morlan, foram cinco luzes que estavam atrás da aeronave. Estas eram rápidas e se moviam com grande facilidade pelo céu, superando qualquer manobra evasiva antes vista.

Com determinação, Lerdo de Tejadaó decidiu alterar a rota do avião, buscando o aeroporto mais próximo para poder aterrizar. Seu objetivo não era o aeroporto da Ilha das Canarias, mas im um aeroporto militar em Manises, Valencia.

Nas conversas gravadas, você pode realmente ouvir o piloto dizendo:

“É muito mais rápido do que nós e está cada vez mais perto. Estou indo para Valência!”

Militares perseguiram o OVNI

Enquanto Lerdo de Tejada solicitava permissão para pousar, um caça ‘Mirage F-1’ foi despachado de Albacete para interceptar o objeto. O capitão Fernando Cámara perseguiu as luzes por vários minutos, até perceber que era impossível alcançá-las. Toda vez que o Mirage acelerava, os pontos vermelhos luminosos também. Foi quando o capitão parou sobre a cidade de Saragoça e decidiu regressar a Valência.

Mas a viagem foi interrompida quando recebeu a ordem de sobrevoar o município de Sagunto, pois as mesmas luzes estavam sendo vistas no local. No final, aconteceu exatamente a mesma coisa: o objeto era inalvejável e correspondia à velocidade. Por falta de combustível, ele decidiu dar meia-volta e ir para a base militar, onde algo incrível também estava acontecendo na frente de dezenas de testemunhas.

As luzes vermelhas que tinham sido seguidas pelo voo comercial da empresa TAE (Transportes Aéreos Españoles) seguiram-no até à aterragem em Menises. Várias pessoas próximas aos eventos relataram ter visto os pontos vermelhos no céu naquela noite.

O mistério chegou até o Congresso

Esta foi a primeira vez na história que um voo comercial teve que fazer um pouso de emergência devido a uma perseguição de OVNIs. De fato, o caso foi tão polêmico que chegou ao Congresso dos Deputados. Lá, o deputado do Partido Socialista Operário Espanhol, Enrique Múgica, pediu explicações à Marinha e ao Governo.

Por sua vez, o Ministério da Defesa declarou não ter sido possível determinar a origem desse tráfico. O pedido foi feito em setembro de 1980, quase um ano depois do ocorrido. Mas não foi até 1994 que a Força Aérea desclassificou o caso, aceitando que várias pessoas viram o fenômeno na região em diferentes horários da manhã.

Desde então surgiram várias teorias. Naquela época, havia rumores de que o que eles realmente viram foram manobras militares dos EUA e que as luzes correspondiam a um caça; ou luzes que podem ser refletidas por eventos meteorológicos. Mesmo assim, o relatório do Ministério descarta essas possibilidades, concluindo que se tratava de luzes de origem desconhecida que operavam sob tráfego descontrolado e que, além disso, a presença física dos objetos não pôde ser confirmada.

(Fonte)—

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores dos últimos meses: Edward de Lima, José de Castro, Teogenis de Oliveira, Egídia dos Santos, Silas Raposo, Reinaldo Galhardo, Luiz Buria, Silas Raposo, Maria Dorotea Soares..

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!