web analytics

Telescópio James Webb está vendo coisas que não deveriam estar lá

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

Nas últimas semanas, o ultrapoderoso Telescópio Espacial James Webb (JWST) da NASA permitiu à humanidade alguns vislumbres sem precedentes dos confins do nosso universo. E, sem surpresa, algumas dessas novas observações deslumbrantes levantaram mais perguntas do que respostas.

Telescópio James Webb está vendo coisas que não deveriam estar lá
Uma das primeiras fotos dos confins do universo obtida pelo Telescópio Espacial James Webb. Crédito: NASA

Por muito tempo, por exemplo, os cientistas acreditaram que as galáxias mais antigas do universo eram sistemas pequenos, ligeiramente caóticos e deformados. Mas, de acordo com o Washington Post, as imagens capturadas pelo JWST revelaram que essas galáxias são chocantemente enormes, para não mencionar equilibradas e bem formadas – uma descoberta que desafia e provavelmente reescreverá os entendimentos de longa data sobre as origens do nosso universo.

Garth Illingworth, astrônomo da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, disse ao Washington Post:

“Os modelos simplesmente não prevêem isso. Como você faz isso no universo tão cedo? Como você forma tantas estrelas tão rapidamente?”

Como o Washington Post explica, imagens mais antigas do universo – capturadas pelo recentemente destronado Telescópio Espacial Hubble – aparentemente confirmaram a crença generalizada de que as primeiras galáxias eram lugares caóticos e aleatórios. O JWST, no entanto, parece mostrar que essas descobertas eram uma ilusão com base nas capacidades limitadas do Hubble.

Dan Coe, do Space Telescope Science Institute, disse ao Washington Post:

“Pensamos que o universo inicial era esse lugar caótico onde há todos esses aglomerados de formação de estrelas, e as coisas são todas confusas.”

Ele acrescentou mais tarde:

“[Antes do JWST ser lançado em órbita, as imagens do Hubble estavam] perdendo todas as estrelas mais frias e as estrelas mais velhas. Estávamos realmente vendo apenas as [estrelas] jovens e quentes.”

Embora essas descobertas tenham pego a comunidade científica de surpresa, elas não são motivo de alarme. Os principais avanços tecnológicos, na astronomia e além, têm uma longa história de levar a períodos de descoberta científica em larga escala. No momento, realmente parece que estamos em um desses momentos decisivos, e as descobertas feitas hoje podem lançar as bases para avanços futuros, mesmo que sejam décadas adiante.

E realmente, descobertas como essa significam que o JWST está fazendo exatamente o que os cientistas querem que ele faça – está revelando coisas novas e empolgantes sobre nosso universo expansivo, respondendo a perguntas antigas e fazendo novas ao longo do caminho.

(Fonte)


ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Apoie o OVNI Hoje: Cada Doação é Essencial!

Agradecimentos aos colaboradores do mês: ❤️Eneias Vieira ❤️Silas Raposo ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️Cristina Vilas Boas

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code