Tempo de leitura: 3 min.

“Dispositivo voou a 3.500 km/h ao redor do mundo sem ser detectado”, alega John Searl

Tempo de leitura: 3 min.

Ao longo da história, várias mentes criativas tentaram encontrar soluções que tornariam o mundo um lugar melhor. Nikola Tesla foi um desses indivíduos cujas ambições beneficiaram a humanidade. Depois, há a história do engenheiro de Baltimore Otis T. Carr, que era um devoto do conceito de energia livre de Tesla.

"Dispositivo voou a 3.500 km/h ao redor do mundo sem ser detectado"
John Seal, possivelmente com seu veículo voador tipo OVNI. Crédito da imagem: The Living Moon

No entanto, uma mente brilhante relativamente desconhecida é a do inventor John Searl, que teria criado sua própria “máquina voadora” (antigravidade) e desenvolvido uma técnica para gerar energia limpa baseada em “movimento perpétuo” (moto-contínuo).

John Roy Robert Searl nasceu em 2 de maio de 1932, em Wantage, Inglaterra. Entre 1946 e 1956, Searl afirmou ter criado e construído o “Searl Effect Generator” (Gerador Searl de Efeito, de sigla em inlgês, SEG), descrito de forma variável como tecnologia antigravidade e movimento perpétuo.

Searl passou mais de 60 anos trabalhando para oferecer à humanidade seu método de energia gratuita para libertar o globo do combustível emissor de carbono. Ele trabalhou como aprendiz na BR Rewinds na Grays Inn Road, em Londres. Lá ele obteve permissão para fabricar o aparelho utilizando as instalações e recursos técnicos da empresa. Ele afirmou que em dezembro de 1946 completou o gerador em seu apartamento em 30 Crawley Rd, Haringey, Londres, Reino Unido, usando todos os componentes magnéticos fabricados de acordo com suas especificações.

Os protótipos originais geraram eletricidade, mas também criaram alta tensão e gravitomagnetismo incomuns, o que resultou na destruição dos dispositivos iniciais durante os testes devido a um efeito antigravitacional significativo. Lamentavelmente, não há confirmação independente dessas afirmações.

O Gerador de Searl de Efeito

O Gerador Searl de Efeito (SEG) opera de forma semelhante a um motor de indução linear (MIL), mas é construído em torno de uma pista circular que permite o movimento contínuo de rotores móveis. É um motor primário magnético composto por rolos cilíndricos multifásicos eletromagnéticos montados em anéis estacionários do estator que são completamente livres de desgaste mecânico e atrito.

O gerador Searl é construído inteiramente com elementos de terras raras (neodímio) e apresenta uma estrutura complexa. A energia é multiplicada devido à estrutura do campo magnético criado pelas partes móveis. Um campo magnético projetado com precisão é o elemento de ligação na operação do motor. Este é um componente crítico.

Ao contrário dos blocos fisicamente visíveis de qualquer outro motor, o campo magnético organiza o motor de uma maneira mais simples e diferenciada. Isso melhora significativamente a eficiência do dispositivo e resulta em efeitos exclusivos.

Entre 1946 e 1968, o Efeito Searl foi referido como bolhas magnéticas em movimento, como afirmavam os primeiros boletins de Searl. Em 1968, tornou-se óbvio que essas bolhas magnéticas incluíam partículas de maneira previsível e que o número de bolhas presentes no material seguia um padrão previsível.

Como resultado dessa descoberta, Searl rejeitou o termo ‘bolhas magnéticas’ em favor do material quântico magnético e publicou os detalhes em um boletim informativo que mais tarde foi reimpresso em um dos livros de Searl.

Além disso, um exame laboratorial confirma que o material muda seu estado de alguma forma quando criado neste método. Quando os rolos são aproximados da placa SEG, o campo magnético ressonante da máquina atrai e acelera os elétrons. Este processo é auxiliado pelo forte efeito de atração ou captura de elétrons da camada de neodímio. A configuração mecânica e de material exclusiva do SEG pulsa o neodímio, liberando e substituindo elétrons extras que fornecem energia mecânica e elétrica. A demonstração é mostrada no vídeo incorporado abaixo.

Além de seu trabalho inovador em geradores de energia livre e motores elétricos, a Searl inventou o Inverse Gravity Vehicle (Veículo de Gravidade Inversa, de sigla em inlgês, IGV).

O IGV, que é alimentado pela tecnologia SEG, é uma embarcação capaz de levantar e desafiar a gravidade; é uma máquina voadora que recebe e transforma a energia do ambiente ao seu redor enquanto viaja pelo ar.

O efeito Searl realmente existe?

Em meados da década de 1990, os acadêmicos russos Vladimir Roshchin e Serge Godin construíram e testaram sua própria versão do disco de Searl, apelidado de Magnetic Energy Converter, ou MEC. Seu protótipo tinha um metro de diâmetro e apresentava um motor de partida e sistema de freio.

Seus estudos sugeriram que, à medida que a velocidade do rotor excedeu aproximadamente 200 rpm, o MEC começou a se autoalimentar, com o motor de acionamento consumindo menos energia como resultado. Quando o rotor atingiu 550 rotações por minuto, o motor de partida deixou de usar corrente e começou a fornecer potência de saída, produzindo 7 quilowatts a uma velocidade do rotor de 595 rotações por minuto.

"Dispositivo voou a 3.500 km/h ao redor do mundo sem ser detectado"
John Seal, possivelmente com seu veículo voador tipo OVNI. Crédito da imagem: The Living Moon

Além disso, eles notaram que o rotor começou a perder peso depois de ultrapassar 550 rotações por minuto. A 595 rotações por minuto, notou-se que todo o aparelho havia perdido 35% de seu peso. O dispositivo não foi testado em velocidades superiores a 595 rpm por medo de ultrapassar os limites do projeto mecânico. Seu protótipo inicial foi supostamente roubado. No entanto, eles já estavam criando a segunda versão em um laboratório de Moscou.

Searl foi condenado por roubar eletricidade ao burlar o medidor de eletricidade e causar danos aos equipamentos da companhia de eletricidade, de acordo com um artigo publicado no The Times em 26 de novembro de 1982, intitulado “Ladrão de eletricidade ameaçava apagão do sul”. Ele então lançou uma vingança contra a companhia de energia.

Desde então, Searl afirmou que ele e seus colegas construíram mais de 50 variações de seu “levitação” em vários tamanhos e dominaram seu controle. Ele argumenta que a perseguição das autoridades culminou em sua prisão ilegal e na destruição da maior parte de sua obra, forçando-o a recomeçar. Ele afirma que no início dos anos 1970, um de seus dispositivos deu várias voltas ao mundo sem ser detectado.

Lamentavelmente, sua ideia é considerada ambígua por muitas pessoas devido à falta de evidências científicas e empíricas. Além disso, a lei básica da termodinâmica impede a criação de máquinas de movimento perpétuo.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!