web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

“Dilatação do tempo” é causada por um OVNI no Triângulo das Bermudas

Tempo de leitura: 3 min.

O operador de rádio da Marinha Mercante Grega, Polycarp Spentzas, teve uma experiência indescritivelmente estranha e inesquecível enquanto trabalhava a bordo do navio “Pothiti SWJC” em 1978, nas Bermudas. Mas ele certamente não foi a única pessoa a observar essas ocorrências estranhas nas últimas décadas.

"Dilatação do tempo" é causada por um OVNI no Triângulo das Bermudas
Crédito da ilustração: depositphotos

Ao longo dos anos, houve uma infinidade de ocorrências estranhas, inexplicáveis ​​e inquietantes naquela famosa área entre Bermudas ao norte, Bahamas ao sul e Miami Florida ao oeste, incluindo o desaparecimento de doze tripulantes da Marinha dos EUA em um hidroavião patrulhando por lá durante a Segunda Guerra Mundial, em 10 de julho de 1945.

Eles haviam deixado a Estação Aérea Naval de Banana River Florida na noite anterior para um voo de treinamento para Great Exuma, nas Bahamas. A última vez que eles foram ouvidos foi à 1h16 do dia seguinte, em uma posição de 25.22N, 7734W, perto de Providence Island. Nenhum vestígio da tripulação ou de sua aeronave foi encontrado.

No final do mesmo ano, outro voo militar, com 14 aviadores a bordo, foi perdido – e então o avião enviado para tentar localizar aquela aeronave, transportando treze homens – também foi perdido. De acordo com alguns relatos, houve até 155 pessoas que morreram naquele trecho idílico de água em tons de turquesa a leste de Miami.

Para Spetzos, o marinheiro mercante, os perigos lendários daquela área (Triângulo das Bermudas) de repente se tornaram pessoais em 1978, quando no curso de seus deveres normais ele observou eventos estranhos se desenrolarem.

Como ele mesmo lembra:

“Partimos de Porto Matanzas, Cuba, com destino a Argel, com uma velocidade média de 11 milhas náuticas por hora. Pouco antes do meio-dia, horário local, os oficiais da ponte do navio começaram a perceber que parecia que o navio estava navegando a uma velocidade incomumente alta, mas os instrumentos mostravam uma velocidade constante de 10 a 11 milhas náuticas por hora.

Alguns de meus colegas inicialmente levantaram a hipótese de que talvez eu tivesse cometido um erro de tempo, já que eu era o operador de rádio. Mas isso não aconteceu; e o navio continuou a rasgar as ondas como um golfinho.”

Spentzas continuou:

“Às 12 horas, o capitão pediu ao segundo oficial que colocasse um marinheiro paquistanês ao leme, já que ele próprio não se sentia bem. Ele não conseguia levantar os braços e seu corpo parecia muito pesado.

Logo o eletricista chegou à ponte depois de sair da sala de máquinas, chateado por ter notado que todos os relógios do barco haviam adiantado duas horas inteiras.

Além disso, o timoneiro não conseguiu manter um curso estável, porque a bússola, que era giroscópica e protegida de campos eletromagnéticos, estava girando como um louco! Então, ele teve que colocar o piloto automático e conseguimos manter um curso estável.”

O avistamento de OVNIs

O experiente marinheiro mercante continua relatando:

“Mas o mais estranho de tudo foi algo que aconteceu um pouco depois das 17h. O cozinheiro e eu estávamos jogando gamão na sala de fumantes, quando de repente olhamos para trás e vimos, à esquerda do navio, ou seja, ao lado noroeste, a apenas alguns quilômetros de distância, um grande objeto voador branco não identificado no céu. Então apareceram dois objetos voadores menores a oeste do maior e, de fato, um deles estava preso a ele. ‘Experiências de americanos’, presumi.

Saí imediatamente e fui até a ponte perguntar, cheio de angústia, se mais alguém tinha visto esses aparelhos bizarros. Ninguém tinha notado. No entanto, eu tinha certeza de que algo estranho estava acontecendo com o tempo e como fomos afetados pela aceleração do movimento dos OVNIs.”

Spentzas explica:

“Olhei para o meu relógio e o tempo passou. Coloquei o receptor de rádio em 500 KHz, para preencher o calendário e ouvi o código Morse – mas foi anormalmente rápido. Emiti um sinal de solicitação de tempo para RWM de 15 MHz (Rádio Moscou) e ouvi os sinais de tempo de resposta muito rápidos – tão rápidos que pensei que era culpa da estação.”

A tripulação grega e os eventos estranhos e inexplicáveis ​​do Triângulo das Bermudas

Spentzas ainda informou:

“Eu pulei da minha cadeira, abri a janela da sala de cartas e olhei para o Capitão. Eu podia usar o sistema Morse, mas notei que minhas mãos não conseguiam lidar nem mesmo com cinco letras por minuto – e levava cerca de dois minutos para caminhar até a cadeira para pegar o transmissor.

Chateado, eu disse ao capitão: ‘Minhas mãos simplesmente não estão funcionando, elas não estão me ouvindo!’ Ele respondeu que ninguém deveria tocar no piloto automático do navio.

No dia seguinte, a equipe estava discutindo os estranhos eventos que aconteceram com todos.

Um marinheiro reclamou que uma vez que acendia um cigarro, não tinha tempo suficiente para fumar, porque queimava imediatamente. O segundo imediato, que servia no turno da meia-noite às quatro da manhã, tinha ido para sua cabine e estava escovando os dentes antes de ir para a cama. De repente, ele gritou que o horário havia mudado para 23h40, então ele não teve tempo para dormir.

Todos nós sentimos bradicardia, batimentos cardíacos anormalmente lentos, bem como hipotermia, durante esse período.

Spentzas explicou aos entrevistadores:

“Há anos tentei explicar essas ocorrências curiosas. Acredito que a bradicardia e os reflexos reduzidos da tripulação sejam devidos ao que se chama de ‘dilatação gravitacional do tempo’. Ondas gravitacionais emitidas pela aceleração do OVNI para decolagem e outros movimentos, causaram uma alteração bioquímica no metabolismo do corpo humano. Esse processo ocorre de acordo com as teorias de Niels Bohr e Albert Einstein.”

O que quer que realmente tenha acontecido, foi vivenciado por mais de uma pessoa naquele estranho dia no Atlântico. O tempo dirá se mais alguma evidência será encontrada dos acontecimentos bizarros nesta região do oceano.

As informações para este artigo foram publicadas anteriormente no diário grego Adesmeftos Press em 17 de agosto de 1995.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Plugin Kapsule Corp

hit counter code