Tempo de leitura: 3 min.

Ah, se eu pudesse falar com os alienígenas!

Tempo de leitura: 3 min.

No filme de Steven Spielberg de 1977, “Contatos Imediatos do Terceiro Grau”, os extraterrestres se comunicam com os humanos por meio de uma sequência cativante de cinco notas. No blockbuster de Spielberg de 1982, “E.T.”, um alienígena diminuto aprende inglês básico em um programa de TV infantil. Mais recentemente, em “A Chegada”, de 2016, visitantes semelhantes a polvos usam pictogramas para se fazerem entender por cientistas americanos empunhando quadros brancos com palavras.

Ah, se eu pudesse falar com os alienígenas!

Mas o que realmente aconteceria se fizéssemos contato direto com uma espécie alienígena? Como reconheceríamos ou interpretaríamos sua inteligência, e o que diríamos? Essas foram apenas algumas das questões discutidas durante uma ampla conversa na tarde de segunda-feira, patrocinada pela Iniciativa de Interfaculdade de Comportamento do Cérebro de Harvard e moderada por Edward J. Hall, professor de filosofia Norman E. Vuilleumier.

Usando “A Chegada” como trampolim, os palestrantes Jesse Snedeker, professora de psicologia e especialista em compreensão de linguagem, e Avi Loeb, astrofísico e autor de “Extraterrestrial: The First Signs of Intelligent Life Beyond Earth” (2021), examinaram o potencial desafio que podemos enfrentar.

Loeb, o professor de ciências Frank B. Baird Jr., há muito argumenta que a busca por vida alienígena deveria ser levada mais a sério nos círculos científicos. Ele disse que há uma série de fatores a serem considerados se encontrarmos uma raça alienígena. (O livro de Loeb sugere que uma rocha espacial em forma de panqueca em movimento rápido que os astrônomos apelidaram de Oumuamua em 2017 pode ser realmente um pedaço de tecnologia interestelar.)

Primeiro, os humanos devem tentar superar a sensação de que são no “pico da criação” e, em vez disso, entender que provavelmente estão “em algum lugar no meio da distribuição de inteligências na Via Láctea”, disse Loeb, diretor fundador da Black Hole Initiative de Harvard. Os habitantes da Terra também precisam estar atentos à “lacuna tecnológica” que provavelmente existirá entre a raça humana e um mensageiro de fora do sistema solar. (Tal mensageiro, disse ele, provavelmente chegaria na forma de um objeto de inteligência artificial capaz de fazer uma jornada de milhões ou mesmo bilhões de anos.)

Dada uma possível grande lacuna de conhecimento, também devemos estar preparados para a possibilidade de que os alienígenas não queiram se comunicar com todos nós, disse Loeb, assim como não desejamos nos comunicar “com formigas na calçada”.

Ainda assim, se formos capazes de nos engajar diretamente como os cientistas do filme “A Chegada”, o desafio passa a ser como. Tal processo seria muito diferente da busca por vida alienígena nos anos anteriores, disse Loeb, quando as pessoas imaginavam que qualquer contato provavelmente viria na forma de sinais de rádio de extraterrestres, que podem ter levado milhares de anos para chegar.

Ele disse:

“No entanto, se você tem um visitante em seu quintal, é melhor saber o que está fazendo. Podemos precisar de nossos próprios sistemas de Inteligência Artificial (IA) para nos ajudar a interpretar seus sistemas de IA.”

Um desafio potencial para se comunicar com extraterrestres é a possibilidade de que tais seres não possuam um sistema conceitual semelhante ao nosso, disse Snedeker. Para ilustrar, ela usou o exemplo de como as crianças aprendem a linguagem.

Ela disse:

“Quando as crianças ouvem uma frase como ‘O gato está no tapete’, elas têm conceitos aproximados de gatos, aproximados de tapetes e aproximados de relações espaciais.”

Em “A Chegada”, a atriz Amy Adams, que interpreta uma linguista, tenta recriar a “situação de aprendizagem da linguagem infantil”, com os alienígenas, oferecendo palavras básicas para descreverem pessoas e ações, ao mesmo tempo em que presume que a “conceitualização” dos alienígenas é “razoavelmente semelhante”, disse Snedeker.

Mas se esses conceitos “não estivessem disponíveis para essas outras espécies, não está claro o que qualquer uma dessas palavras mapearia”, disse ela. Ainda assim, Snedeker disse estar otimista de que possamos compartilhar algumas construções de nível amplo com alienígenas inteligentes que também podem ser o produto da evolução biológica.

Ela disse:

“Estou meio esperançosa de que teremos bastante em comum com suas estruturas conceituais. [A] compreensão incompleta ainda é compreensão em algum grau. Se tivéssemos conceitos ligeiramente diferentes dos deles ou mesmo substancialmente diferentes, nós [ainda] poderíamos ter um longo caminho para a compreensão.”

Loeb, que está trabalhando em um documentário com o produtor de “A Chegada”, diz que permanecer distante da busca por vida inteligente além do nosso sistema solar é míope.

Ele disse:

“Sabemos que as estrelas se formaram antes do Sol por bilhões de anos. Sabemos que elas têm planetas como a Terra ao seu redor, então o ambiente que temos não é raro.”

Mas encontrar evidências de vida alienígena requer o tipo de financiamento e apoio concedido a projetos de grande escala, como a busca por ondas gravitacionais cósmicas ou matéria escura.

Ele finalizou:

“Dado o interesse do público no assunto, as implicações que isso terá para o futuro da humanidade, acho que não é inteligente em nome da comunidade científica não se envolver em uma pesquisa.”

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!