web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

O eminente astrônomo e sua estranha teoria de 22 trilhões de alienígenas

Tempo de leitura: 3 min.

Parece que desde que os primeiros lampejos de consciência giraram dentro de nossos cérebros, olhamos para o céu e nos perguntamos o que está lá fora e qual é o nosso lugar. Em nossa longa jornada para a compreensão do universo em que vivemos, houve muitos avanços e erros. A ciência tentou pavimentar o caminho além do horizonte do desconhecido, e às vezes acerta, e às vezes está maneira muito, muito errada. Aqui, daremos uma olhada bastante divertida no último caso.

O eminente astrônomo e sua estranha teoria de 22 trilhões de alienígenas
Crédito: depositphotos

O reverendo Thomas Dick nasceu em novembro de 1774 e foi um ministro da igreja britânica, professor de ciências e escritor que desde muito jovem teve um profundo e intenso interesse pela astronomia. Tudo começou quando ele viu uma rajada de meteoros no céu quando tinha 9 anos de idade, e em pouco tempo ele estava criando seu próprio telescópio feito de lentes modificadas e tubos de papelão.

Ele perseguiria essa paixão até a idade adulta e, embora sua carreira como pregador tenha descarrilado um pouco quando foi excomungado por ter um caso com sua criada, ele ainda conseguiu produzir algumas obras científicas, filosóficas e religiosas que foram bem recebida na Inglaterra e na América e viria a influenciar incontáveis ​​cientistas, engenheiros, políticos, escritores e pensadores. Mesmo assim, apesar de todo o seu trabalho respeitado, algumas coisas realmente se destacam como muito estranhas nos dias de hoje.

Entre períodos de redação, pregação e pesquisa científica, Dick tornou-se cada vez mais obcecado pela ideia de que não estamos sozinhos no universo. Ele era o que é chamado de teólogo natural, o que significa que ele acreditava que os sinais de Deus permeiam a natureza e o cosmos, e que se Ele tinha pensado em criar vida aqui, então provavelmente o fez em outro lugar também.

Thomas Dick

Ele passou a acreditar fortemente no conceito de pluralidade de mundos ou pluralismo cósmico, que todos os planetas do Sistema Solar eram habitados e que Deus não teria criado um universo que consistisse apenas em extensões estéreis e rochas sem vida. Dick acreditava que Deus desejaria que a grandeza de Sua criação fosse testemunhada tão amplamente quanto possível, e então ele passou a acreditar que todos os planetas do sistema solar deveriam, portanto, ser habitados. Ele diria isso em seu livro “Celestial Scenery” (“Cenário Celestial”, em tradução livre):

“Esta é uma conclusão que não é meramente provável, mas absolutamente certa, pois a opinião oposta roubaria da Divindade o atributo mais distinto de sua natureza, ao negar-lhe virtualmente a perfeição da infinita sabedoria e inteligência. Mas não temos nenhuma razão para concluir que eles são exatamente semelhantes a nós. Esquemas muito mais tolos e absurdos do que os mencionados acima foram arquitetados e executados em todas as épocas do mundo.”

A ideia de vida alienígena em nosso sistema solar em si não era uma ideia nova, e de fato o astrônomo William Herschel falava isso desde muito tempo atrás, mas Dick foi um dos primeiros a realmente tentar fazer um censo de quantos alienígenas havia. Ele estava tão certo de que o resto do sistema solar era habitado que tentou calcular exatamente quantos alienígenas estavam povoando cada planeta em nossa vizinhança, finalmente recorrendo ao método questionável de usar a área da superfície de cada planeta e a densidade populacional da Inglaterra. Naquela época, havia uma média de 280 pessoas por quilômetro quadrado na Inglaterra, então a análise dos números deu a Dick uma ideia de quantos extraterrestres havia em cada objeto celeste, e suas previsões são absurdas, para dizer o mínimo.

De acordo com Dick, com base em seus cálculos, havia 50 bilhões de criaturas vivendo em Vênus, sete trilhões em Júpiter, 15 bilhões em Marte, oito trilhões em Saturno e até 4,2 bilhões na Lua e o asteroide Vesta teria cerca de 64 milhões habitantes.

Dick chegou a teorizar que os anéis de Saturno eram habitados e presumiu que não havia menos de 21 trilhões de habitantes no sistema solar, possivelmente ainda mais se o Sol também fosse habitado, o que ele acreditava ser, mesmo teorizando que poderia suportar outros 31 trilhões de habitantes no sistema solar.

Na verdade, Dick acreditava que embora essas criaturas alienígenas fossem semelhantes a nós em tamanho e hábitos de vida, Deus forneceu a cada planeta organismos capazes de se adaptarem para viver em seus respectivos habitats, até mesmo o Sol, o que foi bastante revelador, já que isso era apenas antes que Charles Darwin surgisse com suas teorias sobre a evolução.

Dick disse:

“Não precisamos imaginar que haverá grande dificuldade em ascender a tais eminências elevadas; pois os habitantes de tais mundos podem ser equipados com corpos diferentes daqueles da raça humana e dotados de poderes locomotores muito superiores aos nossos.”

Dick morreu em 1857 aos 82 anos sem conhecer um único desses 22 trilhões de vizinhos galácticos, e até hoje não conhecemos nenhum deles. Tudo parece muito bobo para nós agora, mas naquela época Dick era tão respeitado como cientista que nem tudo parecia totalmente absurdo.

Olhando para tudo isso agora, parece ser uma incursão bastante charmosa, embora equivocada, para obter uma compreensão do nosso sistema solar, e embora possamos rir agora, tudo vai mostrar os obstáculos que temos quando nos aventuramos no vasto desconhecido acima de nossas cabeças, e o quanto não sabemos até agora.

Brent Swancer

(Fonte)


Vamos então dar um “chutão” para dentro do desconhecido e possivelmente absurdo: Como todos sabemos (ou pensamos que sabemos) todos os corpos celestes possuem gravidade. E se, somente se, com a gravidade cada um desses corpos celestes possuir a capacidade de atrair entidades não físicas (pense o que quiser disso) e assim, eles estejam habitados por esses “seres” que lá podem estar imunes a cada tipo de ambiente por não serem físicos?

Mas deixa para lá, pois isto é impossível, certo? Só escrevi tal “asneira” para mostrar que é muito fácil criar uma tese sem qualquer comprovação científica.

Mas será que isto é impossível?😁

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp