web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Outro objeto misterioso acaba de colidir com Júpiter

Tempo de leitura: 2 min.

Um astrônomo japonês registrou um grande brilho em Júpiter, que foi provavelmente o resultado da colisão de um objeto espacial desconhecido com o planeta.

Outro objeto misterioso acaba de colidir com Júpiter
O impacto (mancha branca) pode ser visto logo acima do equador de Júpiter. Crédito: yotsuyubi21

O primeiro a anunciar o fenômeno incomum foi um astrônomo amador japonês conhecido no Twitter pelo apelido de yotsuyubi21. Ele fotografou uma explosão na Zona Tropical Norte de Júpiter, que se acredita ser uma erupção de choque do impacto de um objeto espacial desconhecido com a superfície daquele planeta.

A notícia sobre o impacto foi recebida pela comunidade científica com grande interesse e atenção, já que algo semelhante aconteceu em 13 de setembro de 2021. Naquela época, vários astrônomos de diferentes localidades ao redor do mundo conseguiram filmar o impacto ao mesmo tempo.

Surpreendentemente, um novo impacto em Júpiter foi registrado apenas um mês após o impacto anterior. Agora as imagens recebidas passam por um procedimento de avaliação independente. Aparentemente, o objeto que atingiu o planeta desta vez era menor porque o clarão que causou foi insignificante se comparado ao do mês passado.

Se a hipótese de um novo impacto em Júpiter for confirmada, então este será apenas o 11º impacto registrado de um cometa ou asteroide em um gigante gasoso desde 1994. Naquele ano, fragmentos do cometa Shoemaker-Levy 9 colidiram com Júpiter. O evento de 1994 estava previsto, por isso foi assistido por todos os observatórios profissionais do mundo.

Nesse caso, a descoberta foi feita quase por acaso.

Os pesquisadores dizem que o impacto mais recente ocorreu nas camadas superiores das nuvens de Júpiter. O evento foi confirmado por observações feitas com instrumentos PONCOTS como parte do projeto Telescópios Automáticos Organizados para Investigação de Eventos Aleatórios (OASES).

A equipe de Arimatsu confirmou que o impacto em Júpiter ocorreu na Zona Tropical Norte do planeta. De acordo com o vídeo, que também foi gravado no modo automático, o flash durou cerca de quatro segundos. A partir da descrição, segue-se que apareceu de repente, queimou intensamente por cerca de dois segundos e, em seguida, desapareceu rapidamente.

De acordo com algumas estimativas, uma média de 6,5 objetos de 10 metros de diâmetro ou mais caem sobre o gigante gasoso anualmente, ou seja, grandes o suficiente para serem detectados por astrônomos amadores. Outros dados sugerem que objetos com cerca de 50 metros de diâmetro podem estar caindo no planeta uma vez a cada poucos meses. O problema é que é difícil captar esses impactos, mesmo com o sistema de monitoramento mais sofisticado.

Às vezes, esse impacto em Júpiter deixa um campo de destroços que pode ser monitorado em observações subsequentes. O caso anterior de setembro não deixou vestígios e é improvável que o impacto de 15 de outubro, que foi menor, também deixou alguma coisa.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp