web analytics
Tempo de leitura: 4 min.

Quem construiu a Lua? Uma entrevista com Christopher Knight

Tempo de leitura: 4 min.

Muitos leitores do site New Dawn conhecem o escritor britânico Christopher Knight por causa de seu primeiro livro, “The Hiram Key” (“A Chave Hiram”), que ele escreveu em coautoria com Robert Lomas e publicou em 1996.

Quem construiu a Lua? Uma entrevista com Christopher Knight
Seria a Lua um objeto artificial, colocado lá para favorecer a vida na Terra?

Tornando-se rapidamente um best-seller, “The Hiram Key” foi aclamado um clássico no campo da história alternativa, passando a influenciar uma geração de pesquisadores, dentre eles Dan Brown, do Código Da Vinci.

Nos últimos dez anos, Knight escreveu seis livros, quatro com Robert Lomas e dois, incluindo seu último “Who Built the Moon?” (“Quem Construiu a Lua”), com Alan Butler.

Em “Quem Construiu a Lua?”, Knight e Butler levantam algumas questões fascinantes e desafiadoras, principalmente: Será que a Lua é artificial? Poderia ser oca? E a Lua realmente existe por meio de algum acidente feliz, ou é um projeto aparente – e se sim, quem foi o arquiteto?

O site New Dawn conversou recentemente com Christopher Knight sobre seu novo livro polêmico e suas conclusões surpreendentes:

New Dawn: Todas as visitas da humanidade à Lua não responderam a algumas das perguntas mais básicas sobre sua origem e importância. Seu novo livro “Who Built the Moon?” (em co-autoria com Alan Butler) traz à luz alguns fatos extraordinários sobre a Lua e chega a uma conclusão alucinante sobre sua origem. Você poderia resumir alguns desses fatos pouco conhecidos e ignorados?

Christopher Knight: A Lua fica muito perto da Terra, embora seja amplamente considerada como o objeto conhecido mais estranho do universo. É um pouco como saber que todas as pessoas no mundo são completamente normais, exceto a pessoa de quem você mora ao lado, que tem três cabeças e vive de uma dieta de lâminas de barbear quebradas.

O livro lista a estranheza da Lua, que inclui o fato de ela não ter um núcleo sólido como qualquer outro objeto planetário. É oca ou tem um interior de densidade muito baixa. Estranhamente, sua concentração de massa está localizada em uma série de pontos logo abaixo de sua superfície – o que causou estragos nas primeiras espaçonaves lunares. O material do qual a Lua é feita veio da superfície externa da Terra e deixou um buraco raso que se encheu de água e agora chamamos de Pacífico. Esta rocha deixou a Terra para produzir a Lua muito rapidamente depois que nosso planeta se formou há cerca de 4,6 bilhões de anos.

A Lua não é apenas extremamente estranha em sua construção; ela também se comporta de uma maneira nada menos do que milagrosa. É exatamente quatrocentas vezes menor que o Sol, mas quatrocentas vezes mais próxima da Terra, de modo que tanto o Sol quanto a Lua parecem ter exatamente o mesmo tamanho no céu – o que nos dá o fenômeno que chamamos de eclipse total. Embora tenhamos isso como certo, foi considerada a maior coincidência do universo.

Além disso, a Lua reflete o movimento do Sol no céu, nascendo e se pondo no mesmo ponto do horizonte que o Sol em solstícios opostos. Por exemplo, isso significa que a Lua nasce no meio do inverno no mesmo lugar que o Sol no meio do verão. Não há nenhuma razão lógica para que a Lua imite o Sol dessa forma e isso só é significativo para um ser humano que está na Terra.

ND: O que o levou a escrever “Who Built the Moon?” E este último livro se relaciona com sua pesquisa anterior ao escrever “Civilization One” e “Uriel’s Machine“?

CK: Todos os seis livros que publiquei nos últimos dez anos fazem parte de uma única pesquisa contínua. Vim escrever “Who Built the Moon?”, com Alan Butler, depois de terminarmos o “Civilization One“, porque nossa pesquisa nos levou a estudar a Lua muito de perto.

Descobrimos que o sistema de medição incrivelmente avançado em uso há mais de 5.000 anos se baseava na massa, dimensões e movimentos da Terra.

No entanto, para fins de detalhamento, verificamos todos os planetas e luas do sistema solar para ver se havia algum padrão. Surpreendentemente, funcionou perfeitamente para todos os aspectos da Lua, mas não se aplicou a nenhum outro corpo conhecido – exceto o Sol.

Era como se tivéssemos encontrado um projeto onde a Lua foi ‘fabricada’ usando unidades muito específicas tiradas da relação da Terra com o Sol. Quanto mais olhávamos, tudo se encaixava – e se encaixava perfeitamente de todas as maneiras imagináveis.

ND: O mais surpreendente é que você descobriu que um antigo sistema de geometria e medição usado na Idade da Pedra funciona perfeitamente na Lua. O que exatamente é esse sistema e como os antigos poderiam ter alcançado esse conhecimento?

CK: Não é possível descrever a grandeza deste antigo sistema de geometria e medição sem repetir o conteúdo do livro “Civilization One“.

O trabalho de Alexander Thom, um brilhante professor de engenharia da Universidade de Oxford, foi nosso ponto de partida. Ele identificou a existência do que chamou de Jarda Megalítica. Esta foi uma unidade de medida precisa que foi a base das estruturas do final da Idade da Pedra em toda a Europa Ocidental – como Stonehenge. A maioria dos arqueólogos classificou seu trabalho como um erro, mas quando alguém olha friamente para essas objeções, elas são infundadas.

Alan e eu fomos capazes de mostrar como eles fizeram essas unidades lineares altamente precisas com base na rotação da Terra e como elas também eram a base de todas as unidades de tempo, capacidade e peso em uso hoje. Mais uma vez, estes são exatos – não aproximações ou ajustes próximos.

É bastante desconcertante onde os antigos obtinham tal conhecimento. Tudo o que podemos ter certeza é que eles estavam muito à nossa frente hoje! É fácil de ser verificado por qualquer pessoa com uma calculadora.

ND: Sua conclusão é que há anomalias mais do que suficientes sobre a Lua para sugerir que ela não é um corpo que ocorre naturalmente e foi possivelmente projetado para sustentar a vida na Terra. Como você chegou a essa conclusão?

CK: A Lua não é apenas um objeto aparentemente impossível, mas tem alguns benefícios únicos para nós, humanos. Ela tem sido nada menos do que uma incubadora para toda a vida. Se a Lua não tivesse exatamente o tamanho, a massa e a distância que tem em cada estágio da evolução da Terra – não haveria vida inteligente aqui. Os cientistas concordam que devemos tudo à Lua.

Ele atua como um estabilizador que mantém nosso planeta no ângulo certo para produzir as estações e manter a água líquida na maior parte do planeta. Sem nossa Lua, a Terra estaria tão morta e sólida quanto Vênus.

ND: Se a Lua é uma construção artificial, quais são suas teorias sobre quem ou o que a construiu e por quê?

CK: Em “Who Built the Moon?” Explicamos que não poderíamos chegar a nenhuma outra conclusão que a Lua é artificial. Porque é certo que ela tem 4,6 bilhões de anos, isso levanta alguns pontos interessantes. Outro fator foi a mensagem óbvia que foi construída na Lua para nos dizer que é artificial. A linguagem da mensagem é aritmética de base dez, então parece que é direcionada a uma espécie de dez dígitos que está vivendo na Terra agora – o que parece significar nós, humanos.

A questão do porquê da Lua ter sido construída é fácil de responder: para produzir toda a vida, especialmente os humanos. Quanto a quem fez isso – bem, isso é muito mais difícil! Damos as três possibilidades em que podemos pensar, a saber: Deus, alienígenas ou humanos. O único desses que é 100% cientificamente possível é o último.

A viagem no tempo é universalmente aceita como sendo fisicamente possível e vários cientistas estão próximos de enviar a matéria de volta no tempo. Podemos imaginar que máquinas poderiam ser construídas no futuro, que poderiam ser enviadas de volta para remover matéria da jovem Terra para construir a Lua – provavelmente usando a tecnologia de miniburacos negros.

(Fonte)


São muitas as estranhezas em nosso Universo e a Lua certamente se sobressai. Tudo indica que nossa história deve ser reescrita, pois está equivocada. O problema é que ninguém ainda tem essa informação, ou se já tem não nos conta. Enquanto isto, ficamos à mercê das presunções de humanos pensantes.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol