As explosões de raios gama carregam mensagens alienígenas consigo?

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.
As explosões de raios gama carregam mensagens alienígenas consigo?
Imagem meramente ilustrativa. Crédito: depositphotos

Pesquisadores do College of Charleston, na Carolina do Sul, e da Michigan Technological University, observaram um estranho padrão de emissão em explosões de raios gama. Em um estudo publicado no Astrophysical Journal, os pesquisadores disseram que as explosões de raios gama exibem uma série de picos menores de brilho que ocorrem antes e depois de um grande pico. Se o padrão for “dobrado” no pico principal e alongado de um lado, o pico anterior e posterior combinam notavelmente bem.

O autor principal do estudo, Jon Hakkila, do Departamento de Física e Astronomia do College of Charleston, informou:

“O que quer que tenha acontecido na seção da frente, aconteceu na seção de trás.”

A ciência por trás da simetria ímpar de explosões de raios gama

Explosões de raios gama são explosões brilhantes de luz de raios gama vindas de galáxias distantes que enviam jatos rápidos de plasma quente e carregado através do espaço. Essas explosões são as mais fortes e brilhantes do universo, brilhando centenas de vezes mais do que uma supernova típica e cerca de um milhão de trilhões de vezes mais brilhante que o Sol.

Identificadas pela primeira vez em meados do séculoXX, as explosões desses raios continuam a intrigar os astrônomos até hoje, pois não aumentam de brilho e escurecem em um pico constante, como esperado. Em vez disso, eles piscam em um padrão estranhamente simétrico e ainda não está claro o porquê.

Em um estudo anterior, o co-autor Robert Nemiroff, da Michigan Tech, descobriu que quando um objeto vai de um deslocamento mais rápido do que a luz para mais lento do que a luz ou vice-versa, essa transição pode desencadear um fenômeno óptico semelhante a uma explosão de raios gama.

Nemiroff e Hakkila postulam que tudo o que está causando as explosões de raios gama pode estar viajando mais rápido do que a luz que emite, resultando em um padrão de emissão estranho.

Enquanto as leis da física afirmam que nada pode realmente viajar mais rápido do que a luz, os pesquisadores notaram que quando a luz viaja através da matéria, como um gás interestelar ou uma sopa de partículas carregadas, ela desacelera e outra matéria pode alcançá-la.

Para levar a teoria ainda mais longe, a dupla postulou que o material responsável pelas explosões de raios gama pode primeiro estar viajando mais devagar do que a velocidade da luz antes de acelerar ou ter começado rápido antes de diminuir a velocidade. Em ambos os casos, o padrão de emissão resultante é semelhante aos picos simétricos em explosões de raios gama, de acordo com os pesquisadores.

Embora a origem das explosões de raios gama ainda não esteja clara, Nemiroff e Hakkila notaram que suas descobertas poderiam pelo menos fornecer uma pista para a causa final dessas explosões brilhantes.

Seriam os raios gama um canal para mensagens alienígenas?

Acredita-se comumente que essas explosões sejam produzidas por estrelas supermassivas que se transformam em supernovas, mas o fato de que esses fenômenos emitem padrões tão ordenados os torna tão misteriosos.

Uma explicação que fala sobre essa simetria afirma que essas explosões podem ser mensagens enviadas por uma espécie exótica avançada.

O falecido astrônomo John A. Ball, que foi um cientista de longa data e professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), disse que as explosões de raios gama são poderosas o suficiente para transportar informações. Por exemplo, de acordo com Ball, os bits de informação que uma explosão de raios gama de apenas dois milissegundos poderia carregar são “comparáveis ​​ao conteúdo total de informações estimado do biossistema da Terra”, incluindo genes coletivos da população mundial, memes, bibliotecas e mídia de computador.

Ball disse alguns anos antes de sua morte:

“Até onde sabemos, os raios gama oferecem a mais ampla largura de banda prática de comunicação no espectro eletromagnético.”

Essas explosões, acrescentou ele, são a única maneira viável de enviar grandes quantidades de informações por distâncias interestelares.

Além do mais, Ball postula que os raios gama também podem conter as sementes da vida. As mensagens em explosões de raios gama, de acordo com Ball, podem ser esporos que prosperam e proliferam quando pousam em um ambiente estimulante.

Ele disse:

“Elas propagam um número enorme de esporos e esperam sobreviver apenas por uma porcentagem de um minuto.”

(Fonte)


Há muitas coisas que ainda temos que aprender sobre o Universo. Talvez um número de coisas tão infinito quanto o próprio Universo.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.