Existem oficialmente muitos “malditos” monólitos pelo mundo afora

Tempo de leitura: 3 min.
Existem oficialmente muitos "malditos" monólitos pelo mundo afora
Crédito da imagem: depositphotos

Tudo começou inocentemente em um canto tranquilo do deserto de Utah.

Uma equipe de biólogos estava contando carneiros selvagens de um helicóptero quando avistaram algo estranho: um monólito de metal brilhante de três a quatro metros se destacando como um polegar dolorido e minimalista nas colinas rochosas cor de ferrugem.

Várias semanas – e várias descobertas e desaparecimentos de monólitos – depois, e a novidade sem dúvida já nos cansou.

Eles quase se tornaram muitos para serem controlados: há um na Romênia, depois um terceiro na Califórnia. Mais surgiram na Pensilvânia e na Holanda, bem como na Ilha de Wight (Inglaterra), na costa sul da Inglaterra. Provavelmente veremos ainda mais imitadores em breve.

O que diabos está acontecendo? Seria esta uma colaboração artística internacional de nível Banksy, ou uma raça extraterrestre pregando uma peça na humanidade?

Em ambos os casos, a execução deixaria algo a desejar. A construção dos monólitos tem sido inconsistente, com o da Romênia claramente um trabalho de soldagem apressado, enquanto o encontrado na Ilha de Wight é substancialmente mais brilhante do que o encontrado em Utah. O espécime de Utah foi parcialmente enterrado no solo, enquanto o da Inglaterra não, e assim por diante.

A teoria mais proeminente que foi apresentada até agora é que o monólito original em Utah era uma ode amadora ao falecido artista minimalista John McCracken, como sugeriu o New York Times no mês passado.

O artista James Hayward, amigo próximo de McCracken e ex-assistente, disse ao jornal:

“O objeto nas fotos que vi foi feito de maneira grosseira. É uma grande farsa, no que me diz respeito.”

Pelo menos o mistério de um dos monólitoa já foi solucionado. No fim de semana, o The New York Times noticiou que um grupo de quatro artistas se apresentou assumindo o crédito pelo monólito – e sua substituição depois que o primeiro desapareceu sem deixar vestígios – que apareceu no topo da Pine Mountain em Atascadero, Califórnia, na semana passada.

Wade McKenzie, um dos artistas, disse ao Times:

“Nossa intenção era que fosse uma obra de arte de guerrilha. Mas quando ele foi retirado de forma tão maliciosa, decidimos que precisávamos substituí-lo.”

Independentemente de quem esteja por trás dos numerosos monólitos, as estranhas instalações conseguiram chamar a atenção de alguns dos veículos de notícias mais conceituados do mundo ao longo de várias semanas, indicando que é exatamente o tipo de distração de que precisávamos agora.

Na verdade, em muitos aspectos, o apetite do público por notícias que não sejam sobre a pandemia ou eleições nunca foi tão insaciável.

Alienígenas ou não, eles fizeram com que as pessoas falassem de outra coisa…

(Fonte)


Certamente não se trata de objetos deixados pelos alienígenas, pois a tecnologia usada para a construção desses monólitos é muito “mundana”: rebites, solda, etc.

Como já mencionei antes, a disseminação desses objetos pelo mundo afora trata-se de um caso de “macaco vê, macaco faz”.

Mas o que dizer dessa outra notícia sobre um monólito que se projetou no céu?

O monólito no céu (créditos: Kennedy News & Media) Colaboração: Wille S. Galvão, MaryH

De acordo com o site metro.co.uk, o homem responsável por esta foto, Jeff Jacobs, estava voltando do trabalho para casa em Coeur d’Alene, Idaho, nos EUA, quando decidiu parar e tirar algumas fotos do pôr do sol para sua esposa, Rena. E, segundo ele, em uma das fotos foi isso que ele capturou (foto acima).

Segundo o metro, ele disse:

“De repente, este retângulo apareceu. Ficou no céu apenas por alguns segundos. Não estava lá, então estava, e tão rapidamente quanto apareceu, tinha sumido novamente. Rápido assim! Só pensei ‘Que diabos é isso?’ Eu sou apenas um cara do norte de Idaho e não vemos coisas assim.”

Obviamente, uma foto como esta é muito fácil de ser forjada e talvez, aproveitando a onda, esse senhor decidiu também ter seus 15 minutos de fama.

E você sabia que a palavra monólito está sendo mal empregada quanto a esses objetos. Esta palavra se aplica a objetos de pedra em peça única, e não de metal. Monólito.

Como explica a Wikipedia:

A palavra deriva do latim monolithus que deriva da palavra grega μονόλιθος (Monólithos), que por sua vez é derivada de μόνος (“um” ou “único”) e λίθος (“pedra”), ou seja, significa “pedra única“.

Como estes são objetos construídos com muitas peças de metal (em grego muito = polýs; metal = métallos), se formos seguir a regra acima, deveriam ser chamados de polimétalos, e não monólitos😁.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.