NASA e FEMA se prepararam para impacto de asteroide em setembro

Tempo de leitura: 2 min.
NASA e FEMA se prepararam para impacto de asteroide em setembro

Em 2016, a NASA e a FEMA (sigla em inglês para Agência Federal dos EUA de Gestão de Emergências) criaram um plano para um impacto de asteroide em 20 de setembro de 2020. Esse evento pode ser considerado o segundo 11 de setembro, se acontecer. Lembre-se, o Evento 201 previu não apenas a pandemia de coronavírus, mas também um apoderamento totalitário.

A NASA informou na época:

“É fundamental exercitar esses tipos de cenários de desastre de baixa probabilidade e alta conseqüência”, disse o administrador da FEMA, Craig Fugate. “Ao trabalharmos com nossos planos de resposta a emergências agora, estaremos melhor preparados se e quando precisarmos responder a esse evento.”

Os participantes do exercício incluíram representantes da NASA, FEMA, Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, Laboratórios Nacionais do Departamento de Energia, Força Aérea dos EUA e Gabinete de Serviços de Emergência do Governador da Califórnia.

O exercício simulou um possível impacto em quatro anos – um asteroide fictício que se imagina ter sido descoberto neste outono com uma probabilidade de impacto de 2% com a Terra em 20 de setembro de 2020. O asteroide simulado foi inicialmente estimado entre 300 e 800 pés (100 e 250 metros) de tamanho, com a possibilidade de causar impacto em qualquer lugar ao longo de uma longa faixa da Terra, inclusive numa estreita faixa de área que atravessou todo o território dos Estados Unidos.

–NASA

NÃO se esqueça do Evento 201, que diz:

O Johns Hopkins Center for Health Security, em parceria com o Fórum Econômico Mundial e a Fundação Bill e Melinda Gates, sediou o Evento 201, um exercício de pandemia de alto nível em 18 de outubro de 2019, em Nova Iorque, NY. O exercício ilustrou áreas em que parcerias público-privadas serão necessárias durante a resposta a uma pandemia severa, a fim de diminuir as conseqüências econômicas e sociais em larga escala.

Uma pandemia severa, que se torna o ‘Evento 201’, exigiria cooperação confiável entre várias indústrias, governos nacionais e instituições internacionais importantes.

Center for Health Security

A NASA fornece informações especializadas à FEMA sobre o risco de impacto de asteroides por meio do Escritório de Coordenação de Defesa Planetária. A NASA e a FEMA continuarão a realizar exercícios de impacto de asteroides e pretendem expandir a participação em exercícios futuros para incluir representantes adicionais de agências locais e estaduais de gerenciamento de emergências e do setor privado.

Esses exercícios costumam ter uma maneira estranha de se tornar nossa realidade. Isso é programação preditiva? Um aviso sobre o que os elitistas nos farão a seguir? Ou um treinamento inocente patrocinado pelo governo? Com base nos eventos atuais, o terceiro é muito menos provável que os outros dois.

(Fonte)


Vamos lá: Será que quem está dizendo que haverá um impacto de meteoro com a Terra no final de agosto ou início de setembro se baseou nesse treinamento da NASA/FEMA para inventar uma previsão de fatalidade futura, ou estes são fatos independentes?

Bem, já passamos por várias datas de previsão de fim do mundo ou de grandes catástrofes, e até agora ninguém acertou na mosca. Setembro já está praticamente batendo na nossa porta. Logo saberemos.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.