Nossa biologia reage a eventos antes mesmo de acontecerem

Tempo de leitura: 3 min.

A precognição é real? Existem muitos exemplos sugerindo que sim, é.

Nossa biologia reage a eventos antes mesmo de acontecerem

O programa de visualização remota conduzido pela CIA em conjunto com a Universidade de Stanford foi um bom exemplo disso. Após sua desclassificação em 1995, ou pelo menos desclassificação parcial, o Departamento de Defesa e os envolvidos revelaram uma taxa de sucesso excepcionalmente alta:

Resumindo, ao longo dos anos, as críticas repetidas de protocolos, refinamento de métodos e a replicação bem-sucedida desse tipo de visualização remota em laboratórios independentes produziram evidências científicas consideráveis ​​para a realidade do fenômeno (visualização remota). Acrescentando a força desses resultados, foi a descoberta de que um número crescente de indivíduos demonstrava visualização remota de alta qualidade, muitas vezes para sua própria surpresa … O desenvolvimento dessa capacidade no SRI evoluiu a ponto de visitar o pessoal da CIA com nenhuma exposição anterior a tais conceitos teve um bom desempenho em condições controladas de laboratório.

(fonte)

A surpresa? Parte da visualização remota envolve a observação de eventos futuros e de eventos ocorridos no passado.

Não é apenas dentro do Departamento de Defesa que encontramos essas coisas, mas também muita ciência está emergindo sobre esse assunto.

Por exemplo, um estudo (meta-análise) publicado na revista Frontiers in Human Neuroscience intitulado “Predicting the unpredictable: critical analysis and practical implications of predictive anticipatory activity” (Prevendo o imprevisível: análise crítica e implicações práticas da atividade antecipativa preditiva) examinou uma série de experimentos sobre esse fenômeno que foram realizados por vários laboratórios diferentes. Essas experiências indicam que o corpo humano pode realmente detectar estímulos entregues aleatoriamente que ocorrem com 1 a 10 segundos de antecedência. Em outras palavras, o corpo humano parece conhecer um evento e reage ao evento antes que ele ocorra. O que ocorre no corpo humano antes desses eventos são alterações fisiológicas medidas em relação à cardiopulmonar, à pele e ao sistema nervoso.

Alguns anos atrás, o cientista chefe do Instituto de Ciências Noéticas, Dr. Dean Radin, visitou os cientistas do HearthMath Institute e compartilhou os resultados de um de seus estudos. Radin também é um dos vários cientistas que criaram o artigo acima. Esses estudos, como mencionado acima, acompanharam o sistema nervoso autônomo, alterações fisiológicas etc.

Cientistas do HeartMath Institute (HMI) adicionaram mais protocolos, incluindo a medição das ondas cerebrais dos participantes (EEG), a atividade elétrica de seus corações (ECG) e a variabilidade da frequência cardíaca (VFC).

Como o HMI explica:

Vinte e seis adultos com experiência no uso de técnicas HeartMath e que pudessem manter um estado cardíaco coerente completaram duas rodadas de protocolos de estudo com aproximadamente duas semanas de intervalo. Metade dos participantes completou os protocolos após atingir intencionalmente um estado cardíaco coerente por 10 minutos. A outra metade concluiu os mesmos procedimentos sem primeiro obter coerência cardíaca. Depois, eles reverteram o processo para a segunda rodada de monitoramento, com o primeiro grupo não se tornando coerente com o coração antes de concluir os protocolos e o segundo grupo se tornando coerente com o coração antes. O objetivo era testar se a coerência cardíaca afetava os resultados do experimento.

Os participantes foram informados de que o objetivo do estudo era testar as reações de estresse e desconheciam seu objetivo real. (Essa prática atende aos padrões do conselho de revisão institucional.) Cada participante sentou-se em um computador e recebeu instruções para clicar com o mouse quando estivesse pronto para começar.

A tela ficou em branco por seis segundos. Os dados fisiológicos do participante foram registrados por um programa de software especial e, uma a uma, uma série de 45 imagens foi exibida na tela. Cada imagem, exibida por 3 segundos, evocava uma forte reação emocional ou um estado calmo. Após cada foto, a tela ficou em branco por 10 segundos. Os participantes repetiram esse processo para todas as 45 fotos, das quais 30 evocavam uma resposta calma e 15 uma forte resposta emocional.

Os resultados

Os resultados do experimento foram fascinantes para dizer o mínimo. O cérebro e o coração dos participantes reagiram às informações sobre a qualidade emocional das fotos antes que o computador as exibisse (seleção aleatória). Isso significa que o coração e o cérebro estavam respondendo a eventos futuros. Os resultados indicaram que as respostas ocorreram, em média, 4,8 segundos antes do computador selecionar as imagens.

Como isso muda a mente?

Ainda mais profundo, talvez, foram os dados que mostram que o coração recebeu informações antes do cérebro.

Rollin McCraty Ph.D., explicou:

Isto é registrado pela primeira vez a partir do coração, então vai até o cérebro (córtex emocional e pré-frontal), onde podemos relacionar logicamente o que estamos intuindo e, finalmente, até o intestino (ou onde algo se mexe).

Outro estudo significativo (meta-análise) publicado no Journal of Parapsychology por Charles Honorton e Diane C. Ferrari em 1989 examinou uma série de estudos publicados entre 1935 e 1987. Os estudos envolveram tentativas individuais de prever “a identidade de estímulos alvo selecionados aleatoriamente em intervalos que variam de várias centenas de milhões de segundos a um ano após as reações dos indivíduos”. Esses autores investigaram mais de 300 estudos realizados por mais de 60 autores, usando aproximadamente 2 milhões de ensaios individuais por mais de 50.000 pessoas. (fonte)

Foi concluído:

A análise dos experimentos de pré-reconhecimento confirma a existência de um efeito de pré-reconhecimento pequeno, mas altamente significativo. O efeito parece ser repetível; resultados significativos são relatados por 40 pesquisadores usando uma variedade de paradigmas metodológicos e populações de sujeitos. O efeito de precognição não é apenas um afastamento inexplicável de uma linha de base teórica do acaso, mas é um efeito que covaria com fatores conhecidos por influenciar aspectos mais familiares do desempenho humano.

(fonte)

O que isto significa?

Parece haver uma profunda preocupação de que todo o campo seja manchado pelo estudo de um fenômeno prejudicado por sua associação com superstição, espiritualismo e magia. Às vezes, proteger contra essa possibilidade parece mais importante do que incentivar a exploração científica ou proteger a liberdade acadêmica. Mas isto pode estar mudando.

– Cassandra Vieten, PhD e Presidente/CEO do Institute of Noetic Sciences (fonte)

Vivemos um dia em que novas informações e evidências surgem constantemente, desafiando o que pensávamos ser real ou o que pensamos saber sobre nós mesmos como seres humanos. É melhor mantermos nossas mentes abertas. Talvez haja aspectos de nós mesmos e de nossa consciência que ainda precisam ser descobertos. Talvez se aprendermos e crescermos com esses estudos, eles possam nos ajudar a melhorar a nós mesmos e aos outros.

(Fonte)


A mente humana ainda é um grande mistério e, embora a ciência corporativa tente desmoralizar qualquer coisa fora de seus padrões, há mais do que meras indicações de que nós humanos temos algo dormente dentro de todos nós, que precisa ser acordado.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.