Coronavírus mudou a vibração da Terra, dizem sismólogos

Tempo de leitura: 2 min.

O coronavírus pode ter feito, inadvertidamente, a Terra vibrar menos, com medidas de bloqueio levando a uma enorme queda no uso de máquinas industriais e transporte em todo o mundo.

Coronavírus mudou a vibração da Terra, dizem sismólogos

Os sismólogos disseram que desde que foram adotadas medidas para conter a propagação do vírus, houve uma queda perceptível no ‘ruído sísmico’ do planeta. Esta é a vibração persistente do solo como resultado de uma infinidade de fatores, incluindo a atividade humana.

Essas vibrações são registradas por sismômetros – instrumentos que medem o movimento do solo que normalmente, o qual é usado ​​para monitorar eventos como terremotos e erupções vulcânicas. O ruído sísmico de fundo deve ser levado em consideração quando os cientistas estudam eventos geológicos.

A pandemia do COVID-19 começou em dezembro do ano passado, quando foram identificados casos do vírus na cidade de Wuhan, na China. O número de casos aumentou rapidamente…

Desde então, esse número aumentou quase 100 vezes. No momento da redação deste artigo, o rastreador de painéis da Johns Hopkins University havia confirmado mais de 877.000 casos em 180 países.

Para conter a propagação do vírus, medidas de contenção foram implementadas em países em todo o mundo, com o objetivo de limitar o movimento e o contato das pessoas. Em um ponto, um terço da população global estava sob alguma forma de bloqueio. Essas medidas interromperam muitas indústrias e redes de transporte.

Acredita-se que a queda de veículos nas estradas e a produção industrial sejam tão extensas que poderia haver uma grande queda nas emissões de dióxido de carbono, com as emissões de monóxido de carbono caindo quase 50% em comparação a 2019, relata a BBC.

Mas a enorme queda no uso de máquinas e veículos industriais também parece ter levado a uma redução no ruído sísmico. Thomas Lecocq, um sismólogo do Observatório Real da Bélgica em Bruxelas, disse que uma grande queda foi observada, segundo a revista Nature. Suas gravações sugerem que o ruído sísmico produzido pelo homem caiu cerca de um terço.

Lecocq disse:

Está realmente ficando silencioso agora na Bélgica.

Uma queda semelhante foi relatada por Stephen Hicks, no Imperial College London do Reino Unido. No Twitter, ele apresentou gráficos mostrando a queda no ruído sísmico médio de fundo durante o dia.

Ele twitou:

Parece bastante claro que, nos últimos dias, o aumento do nível de ruído ao amanhecer … é muito menos acentuado do que nas últimas semanas.

Acho que isso se deve a uma hora do rush matinal muito mais fraca – menos pessoas viajando diariamente e nenhuma corrida para as escolas.

Celeste Labedz, uma aluna de doutorado em geofísica da Caltech, respondeu dizendo que havia observado uma redução semelhante em Los Angeles:

A queda é seriamente intensa.

Ian Main, professor de sismologia e física das rochas da Universidade de Edimburgo do Reino Unido, disse à Newsweek que seria surpreendente se não houvesse queda no ‘ruído cultural’ dos transportes e da indústria como resultado do bloqueio. Isso seria mais aparente nas estações próximas a essas fontes, disse ele.

Main ainda acrescentou:

Para frequências mais baixas associadas a fontes geofísicas, por exemplo tempestades oceânicas … eu não esperaria ver nenhuma mudança significativa. A Terra está vibrando entre os terremotos menos do que o normal, mas apenas nas frequências mais altas geradas pelo ruído cultural.

A queda no ruído sísmico pode ajudar os sismólogos a estudarem melhor as atividades de terremotos e vulcões. Sem o ruído de fundo, detectar pequenas mudanças na atividade sísmica pode ser mais fácil.

Lecocq disse à Nature:

Existe uma grande chance de que isso possa levar a melhores medições.

(Fonte)


A vibração pode até voltar a ocorrer após o vírus passar, mas a Terra nunca mais será a mesma. Esperemos que mude para melhor.

E não esqueça: clique aqui para acessar nossa página principal, a qual é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS E REGRAS:

[Devido a problemas técnicos, dispositivos móveis que acessam a versão amp (Accelerated Mobile Pages) do OVNI Hoje não terão acesso ao sistema de comentários Disqus. Neste caso, para acessar os comentários simplesmente acesse o site ovnihoje.com diretamente, e não por intermédio do sistema de procura. Estou trabalhando para tentar resolver esta questão.]

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.