O mistério das dunas de lua de Saturno – “Não sabemos como chegaram lá”

Tempo de leitura: 2 min.

Titã, uma das luas de Saturno, possui gigantescas dunas em grande parte de sua superfície, e os cientistas não sabem exatamente como isso pode ter acontecido.

O mistério das dunas de lua de Saturno - "Não sabemos como chegaram lá"
Representação artística da superfície de Titã, umas da luas de Saturno.

“Resumindo, não sabemos exatamente o que é a areia e não sabemos como chegou lá”, diz Ralph Lorenz, na John Hopkins University. Sabemos muito pouco sobre a superfície de Titã, e é por isso que a missão Dragonfly da NASA pousará perto das dunas em 2036, em busca dos blocos de construção da vida.

A lua Titã é coberta por material contendo carbono, observa Lorenz:

É uma fábrica gigante de produtos químicos orgânicos. Somos uma vida baseada em carbono, e entendemos até que ponto a cadeia da complexidade em direção à vida pode levar a química a um ambiente como Titã, para entender as origens da vida em todo o universo.

As vastas dunas de minúsculas partículas de carbono cobrem mais de 13% da superfície de Titã, tornando esta região a segunda forma de relevo mais dominante em Titã, estendendo-se por uma área de 10 milhões de quilômetros quadrados, ou aproximadamente a área da superfície dos Estados Unidos (ou do Brasil). Os cientistas acreditam que a areia em Titã não é feita de silicatos como na Terra, mas de hidrocarbonetos sólidos, precipitados na atmosfera. Estes foram então agregados em grãos de 1 milímetro de tamanho por um processo ainda desconhecido.

A sonda Cassini da NASA detectou a assinatura do gelo de acetileno nas mesmas regiões das dunas de Titã, levando Ralf Kaiser na Universidade do Havaí em Mānoa e colegas a realizarem um experimento para ver se esse gelo poderia ser quimicamente convertido em moléculas orgânicas complexas, relata Leah Crane, da New Scientist. Eles bombardearam o gelo de acetileno em um laboratório com radiação de alta energia semelhante aos raios cósmicos que se propagam pela galáxia, e então aqueceram o gelo até que ele sublimasse, para que pudessem determinar sua composição final.

Kaiser descobriu que os raios cósmicos que atingiram o gelo fizeram com que ele reagisse quimicamente para criar as moléculas orgânicas que vemos nas dunas de Titã. Essas moléculas também são provavelmente criadas na atmosfera, então elas também podem vir de lá, diz Ralph Lorenz, da Universidade Johns Hopkins, em Maryland.

Nicolas Altobelli, cientista do projeto Cassini-Huygens da ESA:

Compreender como as dunas se formam e explicar sua forma, tamanho e distribuição na superfície de Titã é de grande importância para entender o clima e a geologia de Titã, porque as dunas são uma interface significativa de troca atmosfera-superfície.

Em particular, como seu material é feito de hidrocarboneto atmosférico congelado, as dunas podem nos fornecer pistas importantes sobre o ainda intrigante ciclo de metano/etano em Titã, comparável em muitos aspectos ao ciclo da água na Terra.

Embora pareçam semelhantes às dunas lineares encontradas no nosso planeta, na Namíbia ou na Península Arábica, as dunas de Titã são gigantescas para nossos padrões – em média de 1 a 2 quilômetros de largura, centenas de quilômetros de comprimento e cerca de 100 metros de altura, com tamanho e espaçamento variando ao longo de sua superfície.

(Fonte)


Agora os cientistas também acreditam que Titã possa conter algum tipo de vida. Mas se isso for confirmado, eles contarão para nós?

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.