Engenheiro ‘UFO-tech’ da Marinha dos EUA patenteia reator de fusão

Compartilhe este artigo com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

Um cientista da Marinha dos EUA que está por trás de inúmeras patentes de tecnologia exótica agora patenteou um reator de fusão compacto.

Engenheiro 'UFO-tech' da Marinha dos EUA patenteia reator de fusão
Estaria a Marinha dos EUA construindo um mini reator de fusão? Crédito de imagem: Marinha dos EUA

Os laboratórios de tecnologia da Marinha dos EUA certamente estiveram ocupados nos últimos anos, com todos os tipos de patentes estranhas e exóticas (chamadas de ‘UFO-tech‘). As patentes registradas variam desde campos de força de alta energia até novos tipos de sistemas de propulsão e projetos de veículos.

Agora, o mesmo engenheiro responsável por patentear a maioria delas está de volta com outra patente – desta vez para um novo tipo de reator de fusão nuclear compacto e revolucionário.

Frequentemente vista como o Santo Graal da geração de energia, a fusão nuclear é o mesmo processo que produz energia no Sol e funciona fundindo núcleos de hidrogênio para criar hélio.

Ao contrário da fissão nuclear, que traz o risco inerente de um colapso, a fusão é muito mais limpa e segura, enquanto o combustível de hidrogênio usado pelo processo é tão abundante que é praticamente ilimitado.

Um reator de fusão nuclear compacto – pequeno o suficiente para caber em um navio ou mesmo em uma espaçonave – seria particularmente revolucionário.

A patente descreve:

Atualmente, existem poucos reatores/dispositivos de fusão previstos que vêm em um pacote pequeno e compacto (variando de 0,3 a 2 metros de diâmetro) e geralmente usam versões diferentes do confinamento magnético do plasma.

Três desses dispositivos são o reator de fusão compacto Skunk Works da Lockheed Martin (LM) (LM-CFR), o conceito de fusão EMC2 Polywell e a máquina de configuração reversa em campo de Princeton (PFRC).

No entanto, qual deles, se algum, acabará se tornando a base do reator de fusão compacto da Marinha dos EUA, ainda não está claro.

(Fonte)


Um reator de fusão compacto revolucionaria não só a viagem espacial, mas também muita coisa em nosso próprio planeta, com energia duradoura e “barata”.

Talvez não tenha sido colocado em prática ainda porque antes querem exaurir os combustíveis fósseis, já que muito foi investido nessa tecnologia suja e danosa ao planeta.

Continuamos…

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

ADORADORES USAM FACAS PARA EXPOR SEUS OLHOS EM FESTIVAL RELIGIOSO

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.