Novo exoplaneta é descoberto: “Diferente de qualquer planeta em nosso sistema solar”

Tempo de leitura: 2 min.
Novo exoplaneta é descoberto: “Diferente de qualquer planeta em nosso sistema solar”

Stephen Kane, do Centro Alternativo de Astrobiologia da Terra da Universidade da Califórnia em Riverside, disse a respeito do novo sistema estelar, chamado TESS Object of Interest, ou TOI-270:

Encontramos muito poucos planetas como este na zona habitável, e muitos menos em torno de uma estrela calma, então isso é raro.

Não temos um planeta assim em nosso sistema solar.

Lançado em 2018, o Transiting Exoplanet Survey Satellite, ou TESS, encontrou três novos mundos em torno de uma estrela vizinha.

O TOI-270 é exatamente o que o satélite foi projetado para encontrar. Dos três novos exoplanetas (planetas que estão fora do nosso sistema solar), um é rochoso e ligeiramente maior que a Terra, enquanto os outros dois são gasosos e aproximadamente o dobro do tamanho da Terra.

Não apenas o planeta menor está na zona habitável – as distâncias de uma estrela que é quente o suficiente para permitir oceanos de água líquida em um planeta – mas a estrela TOI-270 está próxima, tornando-a mais brilhante para visualização. Ela também é “silenciosa”, o que significa que tem poucas chamas, o que permite aos cientistas observá-la com seus planetas em órbita com mais facilidade.

Em nosso próprio sistema solar, há planetas pequenos e rochosos como a Terra, Mercúrio, Vênus e Marte, ou planetas muito maiores como Saturno, Júpiter, Urano e Netuno, que são dominados por gases e não por terra. Não temos planetas com metade do tamanho de Netuno, embora sejam comuns em torno de outras estrelas.

O pesquisador Maximilian Gunther, Pós-Doutorado no Massachusetts Institute of Technology, disse:

O TOI-270 nos permitirá em breve estudar esse ‘elo perdido’ entre planetas rochosos parecidos com a Terra e mini-Netunos dominantes, porque aqui todos esses tipos se formam no mesmo sistema.

Observações de acompanhamento sobre esse sistema foram planejadas para o próximo ano, quando o Telescópio Espacial James Webb for lançado. Ele será capaz de medir a composição das atmosferas dos planetas TOI-270 para oxigênio, hidrogênio e monóxido de carbono.

Kane diz que esses tipos de observações podem ajudar a determinar se um planeta já teve um oceano de água líquida, e se algum dos planetas tem condições adequadas para a vida como a conhecemos.

 Embora o TOI-270 esteja longe o suficiente para que ninguém, provavelmente, jamais viajar até lá, a 73 anos-luz de distância, ele ainda é considerado próximo.

Kane disse:

O diâmetro da nossa galáxia é de 100.000 anos-luz, e nossa galáxia é apenas uma das milhões de galáxias. Portanto, 73 anos-luz significa que é uma das nossas estrelas vizinhas.

TESS é uma missão da NASA Astrophysics Explorer, liderada e operada pelo MIT e gerenciada pelo Goddard Space Flight Center da NASA. Parceiros adicionais incluem a Northrop Grumman, o Ames Research Center da NASA, o Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, o Lincoln Laboratory do MIT e o Space Telescope Science Institute. Mais de uma dezena de universidades, institutos de pesquisa e observatórios em todo o mundo participam da missão.

Kane e sua equipe esperam que mais pesquisas revelem planetas adicionais no sistema além dos três agora conhecidos. É improvável que o planeta menor abrigue a vida porque sua superfície pode estar muito quente para a presença de água líquida. Mas planetas adicionais a distâncias maiores da estrela podem ser mais frios, permitindo que a água se acumule em suas superfícies.

(Fonte)


É importante lembrar que todas essas presunções dos astrônomos de que este ou aquele exoplaneta pode não abrigar a vida são somente isso: presunções.

A vida em nosso próprio planeta já foi encontrada em ambientes anteriormente considerados inóspitos, e lá fora no Universo ela pode ter se adaptado a condições inimagináveis aos cientistas aqui da Terra.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.