NASA sacode diretoria de programa de pouso lunar

Tempo de leitura: 3 min.

Numa ação para acelerar o programa de pouso lunar, NASA mexe na diretoria de voos espaciais

NASA sacode diretoria de programa de pouso lunar

Em uma grande reformulação na sede da NASA, o administrador da agência Jim Bridenstine disse na quarta-feira (10) que Bill Gerstenmaier, diretor amplamente respeitado de voos espaciais tripulados, foi substituído no meio de um esforço ambicioso para cumprir as diretrizes do governo Trump de enviar astronautas de volta à Lua em cinco anos.

Efetivamente, Bridenstine escreveu em uma carta aos funcionários da agência, Ken Bowersox, um veterano de cinco vôos no ônibus espacial, astronauta da estação espacial e vice de Gerstenmaier, irá assumir a função, enquanto Gerstenmaier irá servir como “conselheiro especial” do vice-administrador da NASA, Jim Morhard.

Brindestine escreveu:

Como você sabe, a NASA recebeu um desafio arrojado para colocar a primeira mulher e o próximo homem na Lua até 2024, com foco no objetivo final de enviar humanos para Marte.

Em um esforço para enfrentar esse desafio, decidi fazer mudanças de liderança na Diretoria de Missão de Exploração e Operações Humanas (de sigla em inglês, HEO).

Bill Hill, vice-administrador associado de Desenvolvimento de Sistemas de Exploração da HEO, também foi substituído. Veterano de longa data da NASA, Hill ajudou a gerenciar o desenvolvimento do novo foguete de carga pesada da agência, o Sistema de Lançamento Espacial, ou SLS, necessário para transportar os astronautas de volta à lua.

Bridestine ainda escreveu:

A NASA sempre teve a sorte de ter um grande talento que serviu bem ao nosso país.

Enquanto trabalhamos para preencher essas posições-chave dentro da HEO, permaneceremos focados na missão sabendo que a exploração seguirá em frente.

No início deste ano, o vice-presidente Mike Pence anunciou que a NASA estava sendo orientada a acelerar os planos de devolver os astronautas à Lua. data-alvo da agência de 2028 a 2024.

O programa lunar revisado é conhecido como Artemis. Para cumprir a meta do governo, a NASA está contando com o enorme foguete SLS, construído pela Boeing, que será ainda mais poderoso do que o lendário Saturno 5 que impulsionaram os astronautas da Apolo à Lua.

Os astronautas da Artemis voarão para a Lua a bordo das cápsulas Orion, construídas pela Lockheed Martin. Os planos atuais pedem que as tripulações entrem em uma mini-estação espacial – Gateway – em órbita lunar antes de descer para a superfície em uma sonda comercialmente desenvolvida.

A administração Trump solicitou US$ 1,6 bilhão em financiamento suplementar para o orçamento da NASA em 2020, para ajudar a impulsionar o desenvolvimento da Artemis. O programa deve custar bilhões a mais nos próximos anos, à medida que a NASA se apressa em atingir a data-alvo de 2024.

Os gerentes da NASA originalmente esperavam lançar o Foguete SLS em seu primeiro voo de teste em 2017, mas o enorme foguete encontrou vários atrasos que aumentaram os custos. A agência espacial agora espera lançar o SLS e uma cápsula Orion não pilotada em um voo de teste ao redor da Lua no final de 2020 ou, mais provavelmente, em 2021.

O segundo voo de um SLS levará quatro astronautas em uma órbita lunar em 2022 -23, e o terceiro vai transportar uma tripulação à Gateway para o primeiro pouso lunar.

Gerstenmaier pareceu favorecer o teste de disparo do primeiro estágio do foguete gigantesco, equipado com quatro motores principais de ônibus espaciais, no Stennis Space Center da NASA, no Mississippi, no próximo ano, para garantir que o impulsionador atenda às especificações do projeto.

Mas o chamado teste da ‘green run’ (corrida verde) adicionaria cinco meses ou mais ao cronograma de desenvolvimento do foguete, levando alguns gerentes a sugerir o envio do foguete diretamente para a Flórida, para uma queima mais curta e menos profunda no topo da plataforma 39B. A NASA ainda não anunciou uma decisão sobre o teste ‘green run’.

Bridenstine agradeceu Gerstenmaier, que começou a dirigir o programa de voos espaciais tripulados da NASA em 2005, dizendo:

[Gerstenmaier] forneceu a visão estratégica para alguns dos esforços mais importantes da NASA, incluindo a Estação Espacial Internacional, o Programa de Tripulação Comercial, o Gateway Lunar e o lançamento do sistema de foguete espacial e espaçonave Orion.

Nós, como nação, somos gratos por seu serviço no avanço das prioridades dos Estados Unidos e na expansão dos limites da ciência, tecnologia e exploração.

(Fonte)

Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


Pelo jeito, desta vez a NASA vai mesmo voltar à Lua… isto é, se nenhum imprevisto político ou financeiro ocorrer.

A humanidade precisa se estabelecer fora da Terra e a Lua é o primeiro degrau que permitirá essa expansão.

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

O APP PARA iPHONE DO FACEBOOK ESTÁ USANDO SUA CÂMERA SECRETAMENTE

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.