web analytics

NASA planeja “caçar” planetas alienígenas com sombra gigantesca

Tempo de leitura: 2 minutos

A “caça” aos planetas alienígenas sempre esteve nos planos da NASA, e aqui está uma forma inusitada de faze-la

Em 2014 o OVNI Hoje já publicou um artigo falando a respeito do projeto Starshade da NASA, ou Sombra Estelar, para “caçar” planetas alienígenas fora do nosso sistema solar, e agora parece que o assunto voltou à pauta da agência espacial.

NASA planeja caçar planetas alienígenas com sombra gigantesca

As missões Starshade de caça às exoplanetas podem ser tecnologicamente assustadoras, mas não estão além do alcance da NASA, sugerem pesquisas recentes.

Tal missão empregaria um telescópio espacial e uma nave separada voando a cerca de 40.000 quilômetros à sua frente. Esta última sonda seria equipada com uma grande sombra plana feita de pétalas, projetada para bloquear a luz das estrelas, permitindo potencialmente que o telescópio visualizasse diretamente em órbita de mundos alienígenas tão pequenos como a Terra, que de outra forma seriam perdidos no brilho de suas estrelas.

(Instrumentos chamados coronógrafos, que foram instalados em múltiplos telescópios terrestres e espaciais, funcionam com o mesmo princípio de bloqueio de luz. Mas os coronógrafos são incorporados ao próprio telescópio.)

Para que tal projeto funcione, as duas espaçonaves precisariam estar alinhadas de forma incrivelmente precisa – a cerca de um metro de distância umas das outras, afirmaram oficiais da NASA.

Michael Bottom, engenheiro do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA (JPL) em Pasadena, Califórnia, informou em um comunicado:

As distâncias que estamos falando para a tecnologia Starshade são difíceis de imaginar.

Se a Starshade fosse reduzida para o tamanho de uma montanha-russa, o telescópio teria o tamanho de uma borracha para lápis, e eles seriam separados por cerca de 100 quilômetros.

Agora imagine que esses dois objetos estão flutuando livremente no espaço. Eles estão experimentando esses pequenos puxões e empurrões da gravidade e de outras forças, e ao longo dessa distância estamos tentando manter ambos precisamente alinhados dentro de cerca de 2 milímetros.

Ligeiras falhas de alinhamento poderiam teoricamente ser detectadas por uma câmera dentro do telescópio espacial. Pequenas quantidades de luz estelar sempre vazam ao redor da estrela, formando um padrão claro e escuro no escopo. A câmera detectaria desalinhamentos ao reconhecer quando o padrão claro e escuro estaria fora do centro.

NASA planeja "caçar" planetas alienígenas com sombra gigantesca 1

Bottom criou um programa de computador que testava se essa técnica poderia realmente funcionar – e os resultados foram encorajadores.

Bottom disse na mesma declaração:

Podemos sentir uma mudança na posição da Starshade em até uma polegada (2,5 cm), mesmo sobre essas enormes distâncias.

Enquanto isso, o colega engenheiro da JPL, Thibault Flinois, e seus colegas criaram seu próprio conjunto de algoritmos, que usam informações do programa de Bottom para determinar quando a Starshade deveria disparar autonomamente seus propulsores para manter o alinhamento.

Em conjunto, este trabalho – que é detalhado em um relatório concluído no início deste ano – sugere que as missões Starshade são tecnologicamente viáveis. De fato, deve ser possível manter uma grande Starshade e um telescópio espacial alinhados a distâncias de até 74.000 quilômetros, disseram autoridades da NASA.

Phil Willems, gerente da atividade Starshade Technology Development da NASA, informou no mesmo comunicado:

Isso para mim é um bom exemplo de como a tecnologia espacial se torna cada vez mais extraordinária, baseando-se em seus sucessos anteriores.

Usamos voo em formação no espaço toda vez que uma cápsula atraca na Estação Espacial Internacional. Mas Michael e Thibault foram muito além disso e mostraram uma maneira de manter a formação em escalas maiores que a própria Terra.

(Fonte)

Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


Este método de descobrir e observar exoplanetas permitiria uma análise mais precisa desses distantes corpos celestes, e até mesmo descobrir se lá existe vida, através das assinaturas em suas atmosferas, pois essas leituras não seriam interferidas pela luz de suas estrelas.

Infelizmente, trata-se de um projeto que provavelmente não irá decolar tão logo. Provavelmente a vida extraterrestre será oficializada de outra forma, muito antes desse projeto ser implementado.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.



Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado superior direito de cada comentário.

Obrigado.