web analytics

Exoluas podem ser o lar de vida extraterrestre

Tempo de leitura: 2 minutos


As luas que orbitam planetas fora do nosso sistema solar – as exoluas – podem oferecer outra pista sobre o conjunto de mundos que podem ser o lar da vida extraterrestre, de acordo com um astrofísico da Universidade de Lincoln.

Exoluas podem ser o lar de vida extraterrestre
Concepção artística de exoluas orbitando um enorme planeta gasoso.

Exoplanetas são planetas fora do nosso sistema solar e, até este ponto, cerca de 4.000 foram descobertos. Apenas uma pequena proporção destes é provável que seja capaz de sustentar a vida*, existentes no que é conhecida como a zona habitável. Mas alguns planetas, especialmente grandes gigantes gasosos, podem abrigar luas que contêm água líquida.

[* A vida tal qual a conhecemos.]

O Dr. Sutton disse:

Essas exoluas podem ser aquecidas internamente pela atração gravitacional do planeta que elas orbitam, o que pode levá-las a ter água líquida bem fora da zona habitável estreita e normal para os planetas semelhantes à Terra que estamos atualmente tentando encontrar.

Eu acredito que, se pudermos encontrá-las, as luas oferecem um caminho mais promissor para encontrar vida extraterrestre.

Esse interesse inspirou a mais recente pesquisa do Dr. Sutton, que analisou a possibilidade de luas orbitando o exoplaneta J1407b, analisando se elas podem ter causado brechas no sistema de anéis do planeta.

Devido ao seu tamanho e distância da Terra, as exoluas – luas em planetas fora do nosso sistema solar – são muito difíceis de detectar. Os cientistas precisam localizá-las procurando o efeito que elas têm nos objetos ao seu redor, como os anéis planetários.

O Dr. Sutton fez simulações de computador para modelar os anéis ao redor de J1407b, que são 200 vezes maiores do que aqueles ao redor de Saturno. Forças gravitacionais entre todas as partículas foram calculadas e usadas para atualizar as posições, velocidades e acelerações nos modelos de computador do planeta e seu sistema de anéis. Ele então adicionou uma lua que orbitava em várias proporções fora dos anéis para testar se isso faria com que as lacunas se formassem onde se esperava mais de 100 períodos orbitais.

Descobertas revelaram que, embora a lua em órbita tenha efeito sobre a dispersão de partículas ao longo da borda do anel, as lacunas esperadas na estrutura do anel provavelmente não seriam causadas pelas forças gravitacionais de uma lua atualmente invisível orbitando fora dos anéis.

(Fonte)


Posso até apostar que um dia a ciência ficará surpresa em descobrir que vida pode ser constituídas de estruturas diferentes, as quais podem enfrentar os mais diversos tipos de ambientes.

Até mais aqui na Terra já há indícios de vida microbiana vivendo em locais extremamente hostis, nunca antes imaginados de conterem vida.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS: