O campo magnético da Terra está enfraquecendo muito mais rápido do que o esperado

Tempo de leitura: 2 min.

O campo magnético da Terra protege nosso planeta da perigosa radiação ultravioleta. Os cientistas monitoram a atividade do Sol porque grandes explosões solares podem ser muito prejudiciais para nós. Ao mesmo tempo, é importante observar quaisquer mudanças nos campos magnéticos, porque não haveria vida na Terra sem eles.

* Conteúdo da matéria com veracidade comprovada, de fontes originais fidedignas. (Em se tratando de tese ou opinião científica, só pode ser garantida a veracidade da declaração da pessoa envolvida, e não o fato por ela declarado.) (Missão do OVNI Hoje)

O campo magnético da Terra está enfraquecendo muito mais rápido do que o esperado

De acordo com estudos recentes, parece que o campo magnético está enfraquecendo muito mais rápido do que o esperado.

O jornalista Michael Snyder escreveu que “anteriormente, os cientistas haviam nos dito que o campo magnético estava enfraquecendo em cerca de 5% a cada 100 anos. Mas agora estamos sendo informados de que os dados coletados do satélite SWARM indicam que a taxa de decaimento é de 5% por década.

Está bem estabelecido que nos tempos modernos, o componente dipolar axial do principal campo magnético da Terra está diminuindo em aproximadamente 5% por século. Recentemente, cientistas usando o satélite SWARM anunciaram que seus dados indicam uma taxa de decaimento dez vezes mais rápida, ou 5% por década.

Caso você não tenha entendido, 5% por década é 10 vezes mais rápido que 5% por século.

Se a taxa de decadência continuar nesse ritmo, ou se acelerar ainda mais, poderemos estar olhando para um evento de extinção em massa que está além do que a maioria das pessoas se atreveria a imaginar.

Em seu artigo, citando várias fontes científicas, Snyder explica que alguns cientistas acham que “nosso campo magnético pode desaparecer em apenas 500 anos.”

O comentarista de ciência e premiado escritor de ficção científica C. Stuart Hardwick explicou que a força do principal campo magnético da Terra, que fica em cerca de 29,5 microteslas (a unidade que mede um campo magnético) caiu 5 microteslas, ou 14% , a partir de uma força de quase 35 microteslas no ano de 1700.

Ao mesmo tempo, observou Hardwick, medições de precisão feitas pelos satélites SWARM mostraram que o campo magnético enfraqueceu em cerca de 3,5% nas altas latitudes na América do Norte, enquanto se fortaleceu em 2% na Ásia durante dois anos e meio de observação.

Menosprezando os medos do público, o comentarista sugeriu que um colapso do campo magnético, previsto para ocorrer nos próximos dois mil anos, já “aconteceu centenas de vezes antes”, com “nenhuma evidência de que tenha causado uma extinção em massa ou mesmo uma notável perturbação da vida na Terra. ”

Snyder não vê o cenário em cores brilhantes. Ele diz que já estamos percebendo sinais visíveis de uma inversão dos polos.

Ele escreve:

Todos concordam que o pólo norte magnético está se movendo em direção à Rússia em um ritmo acelerado.

Mas o que realmente chama a atenção é a aceleração do movimento. Por volta de meados da década de 1990, o pólo de repente acelerou seus movimentos de pouco mais de 15 quilômetros por ano para 55 quilômetros por ano. A partir do ano passado, o polo atravessou a linha da data internacional em direção ao Hemisfério Oriental.

Snyder também diz que o enfraquecimento do campo magnético pode levar a “taxas crescentes de câncer, bilhões ou até mesmo trilhões de dólares em danos a espaçonaves e redes elétricas artificiais e, se o pior acontecer, bombardeamento por raios cósmicos que poderiam danificar nosso DNA, pois ventos solares agudos ameaçam despir a atmosfera e os oceanos do nosso planeta”.

Os efeitos de um campo magnético enfraquecido são um problema sério que não deve ser ignorado. Também é importante ter em mente que as inversões de pólos são sempre acompanhadas por um desaparecimento do campo magnético. A última inversão ocorreu 780 mil anos atrás.

O campo magnético também pode passar por excursões, períodos em que o campo cai repentinamente, como se fosse inverter, antes de recuperar sua polaridade normal. Cerca de 41.000 anos atrás, o campo magnético da Terra desapareceu. Este evento é conhecido como a Excursão Laschamp.

(Fonte)


-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

JAMAICANA DIZ QUE PODE VER A MORTE

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.