web analytics

Uma religião misteriosa pré-datou os Incas por 500 anos, revela uma impressionante descoberta em lago

Tempo de leitura: 3 minutos


Centenas de anos atrás, a costa oeste da América do Sul era governada pelos Incas – um misterioso império considerado a sociedade mais elaborada existente nas Américas antes da chegada de Colombo. Esta não é a sua história.

* Conteúdo da matéria com veracidade comprovada, de fontes originais fidedignas. (Em se tratando de tese ou opinião científica, só pode ser garantida a veracidade da declaração da pessoa envolvida, e não o fato por ela declarado.) (Missão do OVNI Hoje)

Uma religião misteriosa pré-datou os Incas por 500 anos
(Teddy Seguin)

Por muito tempo antes que os incas detivessem domínio sobre as vastas terras que se estendiam da Colômbia ao Chile, uma sociedade ainda mais misteriosa e antiga habitava essa elevada região andina.

Este império mais antigo foi chamado o estado de Tiwanaku, sobre o qual sabemos menos ainda. Em seu pico, eles podem ter tido apenas 10.000 a 20.000 pessoas.

Os detalhes escassos que sabemos sobre o estado de Tiwanaku vêm de achados arqueológicos, descobrindo uma trilha de pistas sobre o povo Tiwanaku e sua cultura há muito desaparecida. Agora, os cientistas acabam de anunciar a descoberta de uma nova grande peça do quebra-cabeça.

(Teddy Seguin)

No primeiro mergulho e escavação arqueológica sistemática realizado nas águas do recife de Khoa, perto da Ilha do Sol no Lago Titicaca, na Bolívia, os pesquisadores encontraram evidências submersas de oferendas rituais feitas a divindades sobrenaturais – o que significa que a religião existia nessa parte do mundo muito mais cedo do que pensávamos.

O antropólogo Jose Capriles, da Pennsylvania State University, disse:

As pessoas costumam associar a Ilha do Sol com os Incas, porque era um local de peregrinação importante para eles e porque deixaram para trás vários edifícios e ofertas cerimoniais em torno desta ilha.

As pessoas costumam associar a Ilha do Sol com os Incas porque era um local de peregrinação importante para eles e porque deixaram para trás vários edifícios e ofertas cerimoniais e em torno desta ilha.

Nossa pesquisa mostra que o povo Tiwanaku, que se desenvolveu no Lago Titicaca entre 500 e 1.100 d.C., foi o primeiro a oferecer itens de valor para as divindades religiosas da região.

Capriles e sua equipe usaram sonar e fotogrametria 3D subaquática para escanear e mapear o recife durante uma visita de pesquisa de 19 dias ao Lago Titicaca durante 2013.

Dragando o sedimento no lago, eles encontraram queimadores de incenso em forma de puma, com fragmentos de carvão presentes nos depósitos escavados, e vários ornamentos de ouro, conchas e pedras.

Acredita-se que o puma tenha sido um importante símbolo religioso para os Tiwanaku, e um motivo para o rosto radial representado em dois medalhões de ouro sugere que as oferendas deveriam abordar explicitamente a principal figura mítica em sua iconografia religiosa, às vezes chamada de Viracocha.

(Teddy Seguin)

Curiosamente, os pesquisadores dizem que essas peças de oferendas – datadas em algum momento entre os séculos VIII e X d.C. – não encontraram seu caminho para o lago por acidente, mas parecem que foram projetadas para serem submersas.

Capriles disse:

A presença de âncoras perto das oferendas sugere que as autoridades oficiais podem ter depositado as mesmas durante os rituais realizados pelos barcos.

Em meio à dragagem, os pesquisadores também encontraram evidências de peixes, anfíbios e ossos de aves, que, segundo a equipe, provavelmente se depositaram naturalmente nesse ecossistema submerso.

(Teddy Seguin)

Mas um animal entre os restos não é como os outros. Os ossos de quatro jovens lhamas também foram descobertos: animais que acredita-se terem sido mortos no local ou perto dele, então jogados no lago como oferendas de sacrifício no antigo ritual.

Embora não possamos saber com certeza exatamente o que esses atos de oferenda longevos significaram para o povo Tiwanaku que praticou e observou a cerimônia, o fato de que tais elaborados ritos terem sido realizados nos diz mais sobre o estado e a sofisticação do estado Tiwanaku.

Os autores escreveram em seu trabalho:

Mais do que um mero culto em um local extremo, as cerimônias em Khoa refletem uma interação complexa de estarem situadas no centro do lago enquanto são realizadas por um pequeno grupo de elite.

Elas também enfatizam a exibição de forças poderosas, como a disseminação de rituais focados na representação de uma divindade com rosto radiado e pumas exalando fumaça, o sacrifício de lhamas jovens e a disposição conspícua da riqueza.

Os pesquisadores dizem que esses gestos simbólicos são todos os pilares de uma sociedade complexa emergente – que poderia estar se expandindo, talvez buscando cooperar com outros grupos na região andina e além.

Esses esforços podem ter valido a pena no curto prazo, até cerca de meio milênio depois, quando foi a vez dos Incas de dominar.

Mas muito antes de um império ceder lugar a outro, os Tiwanaku oravam, matavam e depositavam suas oferendas na água de um dos lagos mais altos do mundo, talvez estando tão perto de seus deuses quanto podiam.

(Fonte)


Sabe o que realmente conhecemos sobre nossa antiguidade? Conhecemos apenas “a ponta da ponta do iceberg”, assim por dizer, e ainda essa pequena porção pode ter sido destorcida devido aos interesses políticos.

Como dizem por aí: a história é registrada de acordo com aqueles que estão no poder.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS: