web analytics

Data Limite: Um alerta mais do que necessário!!! – Por Marco Antonio Petit

Tempo de leitura: 3 minutos

 

O pesquisador e escritor Marco Antonio Petit, autor de onze livros que abordam diferentes aspectos da ufologia brasileira e mundial, deixou uma importante mensagem em sua página no Facebook, que pode ser lida abaixo:

Vou tratar de dois aspectos que considero de vital importância em relação a esse tema, abordando agora mediante essa postagem o que já tenho feito em minhas últimas conferências, principalmente durante aquelas relacionadas ao lançamento de meu livro mais recente, a obra “UFOs, Data Limite e a Transição Planetária”. Faço isso devido a minha noção de responsabilidade visando a preservação da verdade, frente uma tentativa em curso há anos, mas que, conforme se aproxima o dia 20 de Julho (2019), se torna mais evidente. Infelizmente a origem desse movimento pode ser encontrada dentro do próprio meio espírita brasileiro, e esta levando um número cada vez maior de pessoas a terem uma visão totalmente distorcida da realidade que envolve o assunto (Data Limite).

Existe uma crença por parte de muitas pessoas, conforme tenho sido testemunha, de que Chico Xavier, o maior é mais reconhecido médium desse país teria profetizado para o dia 20 de Julho de 2019 (a chamada Data Limite), “o fim do mundo” mediante uma guerra nuclear, ou a chegada definitiva dos extraterrestres. Isso é totalmente falso, pois o médium nascido em Pedro Leopoldo (MG), nunca se expressou dessa forma, seja em seus livros, ou através de qualquer outra forma, incluindo suas manifestações públicas. Também é inverídico que Geraldo Lemos Neto, que conviveu de forma direta e íntima com Chico Xavier desde o ano de 1984, até a passagem do médium, tenha feito também qualquer referência desse tipo.

Geraldinho, como era carinhosamente chamado pelo próprio médium, recebeu no ano de 1986 de uma forma muito especial durante uma de suas inúmeras conversar com Chico Xavier, na própria residência deste, onde se hospedava, todos os detalhes inerentes ao que hoje chamamos de Data Limite, se tornando o “guardião” e principal divulgador do assunto, algo que hoje parece incomodar alguns, que dentro de posturas longe de encarnarem o sentido maior da espiritualidade, que devia nortear suas vidas, principalmente pela posição que ocupam na área espírita, acabam colaborando para a desinformação sobre o assunto, mais preocupados que parecem estar em ocupar o imenso vácuo deixado com a partida de Chico Xavier, o que evidentemente não acontecerá, pois a noção de humildade deixada pelo médium esta longe de ser incorporada às suas vidas. Dentro desse contexto Lemos Neto acaba sendo o alvo, não só pelo que representa, mas ainda de maneira dissimulada, como uma forma de atingirem a própria memória de Chico Xavier.

A Data Limite, o dia 20 de Julho de 2019, em poucas palavras conforme sempre foi descrita por Lemos Neto, tanto em seus livros, entrevistas, como em suas conferências, inclusive no exterior, marca o findar de 50 anos de uma espécie de moratória conseguida por interferência de Jesus, a partir da data que o Homem pisou pela primeira vez em outro corpo celeste, a Lua (20 de Julho de 1969). Nessa oportunidade em uma reunião que visava deliberar sobre o destino da humanidade frente todos os seus desmandos e loucuras, e teria envolvido outros seres angelicais do sistema solar, foi ainda solicitado por Cristo, que seus emissários celestes se empenhassem para ajudar a humanidade a vencer os cinquenta anos seguintes sem se envolver em uma guerra de extermínio nuclear.

Se chegarmos ao próximo dia 20 de Julho sem esse acontecimento, que teria consequências desastrosas para nosso processo evolutivo, teria início um novo tempo, ou Era para a humanidade. Teríamos o merecimento e a aprovação daquelas entidades envolvidas na reunião de 20 de Julho de 1969. Chico Xavier explicou ainda em 1986 para Geraldinho, que estaríamos diante de avanços espantosos em todas as áreas, que incluiriam a cura de todas as doenças, e seria retirado o impedimento para a aproximação definitiva dos extraplanetários, que poderiam, inclusive, nos favorecer diretamente com a passagem de seus conhecimentos e novas tecnologias. Isso tudo, ressalto mais uma vez, dentro de um processo, aconteceria de forma progressiva se chegarmos sem uma guerra de extermínio até a chamada Data Limite, que não é, e nunca foi apresentada por Lemos Neto como a do dia, ou data para efetivação de nenhum desses acontecimentos, que se seguiriam em caso de nossa aprovação, e merecimento.

Apesar de tudo que consegui reunir, que já fazia parte de meu trabalho desenvolvido dentro de meus 40 anos de atuação pública dentro de diferentes áreas da Ufologia, e que tive ainda acesso por outras pesquisas realizadas ao longo da própria formatação de meu livro, que fundamentam em minha visão cada um dos detalhes recebidos por Geraldinho, em sua conversa no ano de 1986 com Chico Xavier, não estou aqui para defender a crença, ou aceitação na questão da Data Limite. O motivo dessa minha presente manifestação é o estabelecimento apenas da verdade sobre os aspectos que já ressaltei, que envolvem as reais declarações de Geraldo Lemos Neto, tendo como base Chico Xavier.

Pode parecer inacreditável, mas dentro de todo o processo que visa manipular a verdade em relação a esse assunto, tendo como objetivos, ou inspiração, os aspectos que já mencionei, as mesmas fontes questionam a própria história básica relacionada a Data Limite em seu relacionamento à pessoa de Chico Xavier, como se o médium nunca tivesse em suas declarações públicas feito referências ao assunto em foco.

Sugiro a qualquer um dos amigos e amigas que estão lendo essa minha manifestação, que assistam, por exemplo, para tirar qualquer dúvida, as duas edições históricas do programa Pinga Fogo, que foram ao ar ao vivo pela extinta Rede Tupi de Televisão, no ano de 1971 (podem ser localizadas facilmente pelo google). Nessas oportunidades, mediante as perguntas feitas por jornalistas e convidados, em diversos momentos, o médium falou de vários dos aspectos, que mais tarde foram conversados e detalhados com Geraldo Lemos Neto. A questão da guerra de extermínio e da necessidade de ser evitada, e as implicações disso. Os aspectos ligados à Lua. Os 50 anos da moratória, etc.

Como disse antes o motivo dessa postagem não é defender a realidade objetiva das questões ligadas a Data Limite. Para isso eu escrevi um livro onde manifesto a convicção que desenvolvi mediante meus estudos.

O silêncio frente tentativas de se manipular a verdade dentro da área Ufológica nunca fez parte de minha vida e não vejo motivo para não continuar agindo da mesma forma agora nesse assunto.

Marco Antonio Petit
Autor de onze livros que abordam diferentes aspectos da ufologia brasileira e mundial


Nossos  sinceros agradecimentos ao Marco Antonio Petit pela permissão de publicação desse seu parecer.

A página do Facebook dele pode ser acessada clicando aqui.

Colaboração: Marcelino Silva Melo

Termos recém pesquisados por leitores: