web analytics

A crença de Einstein na telepatia e seu estranho encontro com Wolf Messing

Tempo de leitura: 3 minutos

O físico teórico Albert Einstein (1879-1955) é um proeminente cientista que associamos à teoria especial e geral da Relatividade. Todos estão familiarizados com as contribuições de Einstein para a ciência, bem como influência sobre a filosofia da ciência, mas este grande gênio também acolheu outros assuntos científicos menos ortodoxos como a telepatia? Quão aberta era Einstein na realidade?

* Conteúdo da matéria com veracidade comprovada, de fontes originais fidedignas. (Em se tratando de tese ou opinião científica, só pode ser garantida a veracidade da declaração da pessoa envolvida, e não o fato por ela declarado.) (Missão do OVNI Hoje)

A crença de Einstein na telepatia e seu estranho encontro com Wolf Messing

Na verdade, Einstein acreditava em habilidades telepáticas e certa vez ele disse:

Fecho essas exposições, que se tornaram bastante longas, relativas à interpretação da teoria quântica com a reprodução de uma breve conversa que tive com um importante físico teórico. Estou inclinado a acreditar em telepatia.

Estaria Einstein ciente de que a mecânica quântica poderia explicar a telepatia?

Muitos que afirmam ter poderes telepáticos são charlatães. Já vimos anteriormente como o Código Zancig pode transformar qualquer pessoa em telepata.

A maioria dos cientistas modernos desconsidera as habilidades telepáticas, mas também há alguns que sugerem que não investigamos bem o fenômeno e que telepatas genuínos poderiam existir.

Albert Einstein não era de forma alguma um cientista que encorajasse estudos de supostos poderes psíquicos. Einstein era um homem com os pés no chão, mas ele podia apreciar os mistérios do nosso mundo e do universo.

Como Einstein disse certa vez:

A coisa mais linda que podemos experimentar é o misterioso. É a fonte de toda a verdadeira arte e ciência. Aquele a quem a emoção é um estranho, que não pode mais parar para se maravilhar e ficar envolto em reverência, é melhor estar morto; seus olhos estão fechados.


Encontro de Einstein com Wolf Messing e o experimento telepático

Wolf Messing (1899 – 1974) foi um famoso psíquico e telepata cujos poderes foram levados a sério por Stalin.

Messing possuía a capacidade de encontrar objetos escondidos, ler mentes, prever o futuro e usar o poder da sugestão. Ele se tornou o mais famoso psíquico europeu nos anos 1920 e 1930.

No documentário “The Secret KGB Paranormal Files”, o apresentador Roger Moore revela que dentro dos arquivos descobertos da KGB há informações sobre o encontro de Messing com Sigmund Freud e Albert Einstein.

Durante essa reunião que aconteceu no apartamento de Einstein, Messing demonstrou suas habilidades telepáticas.

De acordo com o site Russia Beyond:

Messing disse a Freud: “Faça um desejo, e seu desejo é meu comando.” Então ele veio até Einstein e tirou três pelos de seu bigode. “É isso que você desejava?”, Perguntou ele, voltando-se para Freud. “Sim”, respondeu Freud.

Einstein deve ter levado a telepatia a sério ou ele não teria escrito o prefácio do livro Mental Radio, de Upton Sinclair, publicado em 1930, no qual os autores discutiam os poderes psíquicos.

Sepultura do Wolf Messing no cemitério Vostryakovo em Moscou. Crédito: A. Savin, CC BY-SA 3.0

Ao escrever o prefácio de um livro sobre telepatia, Einstein estava arriscando sua reputação de cientista sério e lógico.

Einstein escreveu no prefácio, em 23 de maio de 1930:

Li com grande interesse o livro de Upton Sinclair e estou convencido de que o mesmo merece a mais séria consideração, não só dos leigos, mas também dos psicólogos de profissão.

Os resultados dos experimentos telepáticos cuidadosamente e claramente apresentados neste livro estão certamente muito além daqueles que um pesquisador da natureza acredita serem pensáveis. Por outro lado, está fora de questão, no caso de um observador e escritor tão consciencioso quanto Upton Sinclair, que ele esteja conduzindo uma enganação consciente do mundo da leitura; sua boa fé e confiabilidade não devem ser duvidadas.

Portanto, se de alguma forma os fatos aqui apresentados não repousam sobre telepatia, mas sobre alguma influência hipnótica inconsciente de pessoa para pessoa, isso também seria de alto interesse psicológico. Em nenhum caso, os círculos psicologicamente interessados ​​devem ignorar este livro.

Então é justo dizer que Einstein apoiou a possibilidade de que a telepatia pudesse ser real, e sim, ele era um cientista de mente aberta.

(Fonte)


Como já citei em outros artigos, muitas das pessoas que alegam ter sido abduzidas por alienígenas declaram ter feito algum tipo de comunicação telepática com os supostos seres, e esta questão, por si só, já é motivo para os céticos e cientistas imediatamente descartarem o ocorrido como sendo uma farsa. Afinal, para a maioria das pessoas, cientistas ou não, a possibilidade de haver um contato telepático entre dois seres sencientes é nula. Mas, o que estas pessoas esquecem é aquilo que agora a física quântica começa a nos mostrar: nosso Universo é muito mais misterioso do que se imaginava.

Pela sua mente aberta é que Einstein fez suas descobertas extraordinárias, revelando-as ao mundo. Uma pena que a maioria dos cientistas são mentes amestradas pela academia, com pavor de serem diferentes e ousados com suas pesquisas.

Ainda bem que há exceções.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

Termos recém pesquisados por leitores: