Os alienígenas nos salvariam ou nos prejudicariam?

Tempo de leitura: 4 min.

Em um artigo dos pesquisadores Seth D. Bauma e Jacob D. Haqq-Misra, da Universidade Estadual da Pensilvânia, e Shawn D. Domagal-Goldman da NASA, a perspectiva de contato extraterrestre é analisada sob todos os ângulos concebíveis.

* Conteúdo da matéria com veracidade comprovada, de fontes originais fidedignas. (Em se tratando de tese ou opinião científica, só pode ser garantida a veracidade da declaração da pessoa envolvida, e não o fato por ela declarado.) (Missão do OVNI Hoje)

Os alienígenas nos salvariam ou nos prejudicariam?

Aqui estão sete das possibilidades mais interessantes:


1) Detecção sem qualquer contato direto

Embora esta pareça ser a opção menos excitante, a detecção de inteligência extraterrestre por si só teria um impacto complexo na humanidade. No campo da filosofia e da psicologia, saber que não estamos sozinhos no universo mudaria a maneira como vemos a humanidade e o nosso lugar no universo.

Os autores do artigo argumentam que o impacto seria principalmente positivo, já que os humanos geralmente estão ávidos por respostas a essas perguntas curiosas e às vezes existenciais. Eles reconhecem, no entanto, que alguns argumentariam que também haveria consequências negativas, particularmente nos efeitos da descoberta na religião, particularmente no cristianismo.

O astrobiólogo do SETI, Paul Davies, afirmou que, uma vez que certas religiões são baseadas na noção de que os humanos são ‘salvos’ exclusivamente por um Messias, a religião só pode ser reconciliada com a descoberta de extraterrestres inteligentes reconhecendo a existência de outras iterações em outros planetas, ou explicando porque os humanos são dignos de serem salvos enquanto os alienígenas não são. Da mesma forma, o criacionista Ken Ham declarou recentemente que os alienígenas inteligentes provavelmente não existem, mas se eles o fazem, então eles vão para o inferno, já que Jesus é especificamente o salvador da humanidade. Essa é uma crença comum dentro da religião cristã, mas não universal.

Outer Places entrevistou um pastor em Roswell, Novo México, que discordou dessa visão:

Não conhecemos a história de outras formas de vida … a nossa é uma história de pecado e salvação … mas certamente acreditaríamos que Deus é capaz de escrever … qualquer história que Deus queira.

Mas mesmo que a descoberta da vida extraterrestre pareça ter um impacto negativo sobre aqueles que subscreveram a certas religiões, os autores do artigo argumentam que culpar a crise diretamente na descoberta é o resultado de um ‘erro filosófico’, já que os extraterrestres existem, seja descobrindo-os ou não.

De qualquer forma, a noção confortável de nossa singularidade no universo é falsa, essa descoberta só tornaria o religioso ciente desse fato:

É a existência da Inteligência Extraterrestre (IE) que desafia tais visões de mundo e não o ato de sua detecção. Se a IE realmente existe, então o dano já foi feito no sentido de que tais visões de mundo já são inválidas. A detecção simplesmente nos alerta para essa invalidade.


2) Os alienígenas nos ajudariam com literalmente tudo

Se os extraterrestres são mais avançados do que nós e estão interessados ​​em nos ajudar, então eles abririam nossa civilização para uma série de possibilidades. Eles poderiam nos ensinar mais sobre matemática e ciências, fornecer soluções para problemas aparentemente intratáveis, como fome, pobreza, doenças, etc. Embora esta opção possa parecer uma ilusão, ela é consistente com a solução de Sustentabilidade do paradoxo de Fermi.

O paradoxo de Fermi essencialmente pergunta: se existem alienígenas inteligentes no universo, onde estão eles? Se existem seres tecnologicamente avançados que alcançaram viagens interestelares, por que ainda não tentaram colonizar a Terra?

A solução de Sustentabilidade afirma que é da natureza dos seres inteligentes se expandir exponencialmente e, como resultado, eles não duram muito tempo, pois essa taxa de expansão é insustentável.

O inverso afirma que, se há seres inteligentes que existem há tempo suficiente para se sobreporem, então eles provavelmente seguiriam certos hábitos de populações sustentáveis. Eles veriam valor e protegeriam seu ecossistema e, portanto, dificilmente colonizariam atrás de recursos. Eles também seriam menos propensos a expandir por causa da expansão e, em vez disso, só explorariam por curiosidade. Se eles não têm necessidade ou desejo de nos colonizar ou conquistar, então é mais provável que eles sejam cooperativos e úteis.


3) Os alienígenas tentariam nos colonizar ou nos destruir, mas nós viraríamos a mesa neles

Esta opção é bastante autoexplicativa; como no livro/filme/programa de televisão Guerra dos Mundos, no filme Dia da Independência e em inúmeras outras obras de ficção científica, os alienígenas tentam nos ferir, mas são frustrados, seja por nossa coragem humana ou por pura sorte. Por exemplo, eles podem estar despreparados para as infecções microbianas encontradas na Terra, como na Guerra dos Mundos. Isso seria benéfico principalmente como uma vitória moral, embora também haja a possibilidade de que possamos nos beneficiar de outras maneiras, como a engenharia reversa de sua tecnologia avançada.


4) Os alienígenas nos matariam com o equivalente extraterrestre de cobertores com varíola

Embora muitas vezes pensemos em invasão alienígena como uma destruição deliberada da humanidade, há uma chance de que eles possam nos ferir completamente de forma não intencional ao trazer doenças desconhecidas para o nosso planeta, para as quais nossos sistemas imunológicos não têm defesa. Da mesma forma, eles poderiam destruir ainda mais nosso ecossistema, trazendo espécies invasoras, ou desestabilizando a sociedade de uma maneira mais sutil, trazendo-nos tecnologias avançadas, para as quais simplesmente não estamos preparados.


5) Os alienígenas seriam como nós, da pior maneira possível

É possível que em algum ponto da evolução de uma espécie ela se torne mais moral e menos egoísta. Mas se isso realmente aconteceu, ainda não o vimos. Como resultado, parece provável que o egoísmo seja uma qualidade inerente aos seres inteligentes.

O geógrafo Jared Diamond discutiu as razões pelas quais acredita que cenários otimistas para contato extraterrestre são improváveis:

Os astrônomos e outros esperam que os extraterrestres, felizes em descobrirem outros seres inteligentes, se sentem para uma conversa amigável. Talvez os astrônomos estejam certos; esse é o melhor cenário.

Uma perspectiva menos agradável é que os extraterrestres podem se comportar da maneira que nós, seres inteligentes, nos comportamos sempre que descobrimos outros seres inteligentes anteriormente desconhecidos na Terra, como humanos desconhecidos ou chimpanzés e gorilas.

Assim como fizemos com esses seres, os extraterrestres poderiam continuar a nos matar, infectar, dissecar, conquistar, deslocar ou escravizar, nos colocar como espécimes para seus museus ou conservar nossos crânios e nos usar para pesquisas médicas.

Minha opinião pessoal é que esses astrônomos agora se preparando novamente para transmitir sinais de rádio para os extraterrestres esperançosos são ingênuos, até mesmo perigosos.

Os autores do estudo admitem que alguns astrônomos acreditam que os alienígenas seriam amigáveis, mas ainda dizem que muitos acreditam que os alienígenas possam tentar nos colonizar ou escravizar, usar-nos como fonte de alimento, nos prejudicar na tentativa de evangelizar, ou mesmo nos manter para fins de entretenimento, como em zoológicos ou arenas de gladiadores.


6) Os alienígenas nos destruiriam pelos motivos mais aleatórios

Esse cenário envolve alienígenas que são universalistas em sua ética, ou seres que possuem certos princípios que têm valor inerente em si mesmos, e não são dependentes do fato de serem benéficos para suas espécies particulares (os humanos geralmente não se enquadram nessa categoria).

Nós associamos o universalismo com seres benevolentes e pacíficos, já que eles não teriam nenhuma razão especial para nos prejudicar, simplesmente por ser ‘outro’ para eles. No entanto, se eles pretendem nos prejudicar ou não, seria completamente dependente de seu sistema específico de valores.

Os autores usam o exemplo do romance O Guia do Mochileiro das Galáxias, no qual os alienígenas estão tentando destruir a Terra simplesmente porque valorizam a infraestrutura, e nosso planeta está no caminho de um desvio do hiperespaço.


7) Os alienígenas nos destruiriam porque acham que somos terríveis

Este item também é relativamente autoexplicativo. Se eles acreditam que somos uma ameaça à sua espécie ou não, se eles são universalistas, então eles podem nos destruir se acreditarem que somos uma ameaça a outras civilizações, como resultado de nossa tendência a pisar em qualquer civilização que seja tecnologicamente menos avançada do que nós somos, ou um risco para o universo em geral como resultado de nossa tendência a destruir ecossistemas.

(Fonte)


Os cientistas podem teorizar o que quiserem, mas quase sempre a realidade das coisas desbanca suas teses.

Só porque nós humanos, de forma geral, somos egoístas, com uma tendência de destruir nossas próprias civilizações menos avançadas, não significa que os extraterrestres façam o mesmo. Afinal, aqui mesmo na Terra gorilas não destroem “civilizações” de outros macacos, só porque estes são menos inteligentes. Há sempre um equilíbrio na natureza e a raça humana é a única desequilibrada.

Então por que qualquer outra civilização no Universo agiria como nós, humanos? Esta parece ser uma característica inerente da raça humana – os macacos beligerantes que costumam julgar os outros por aquilo que são.

Mas, é claro, isto não significa que raças alienígenas que nos visitem não tenham um interesse em nos explora. Mas duvido que essa exploração seja do estilo realizado pelos humanos. Afinal, se conseguem cobrir distâncias estelares, ou possivelmente transpor dimensões, eles são inteligentes demais para jogarem este jogo estúpido que nós humanos jogamos.

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

ALGUÉM ESTÁ COLANDO CHAPÉUS DE CAUBÓI NOS POMPOS EM LAS VEGAS

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.