web analytics

Sonda chinesa pousa no lado oculto da Lua, pela primeira vez na história humana conhecida por nós

Tempo de leitura: 1 minuto
Foto enviada pela sonda chinesa durante o pouso no lado oculto da Lua.

A sonda chinesa Chang’e-4 aterrissou no outro lado da Lua nesta quinta-feira, tornando-se a primeira sonda a pousar no lado oculto do nosso satélite natural, lado este que nunca é visível da Terra.

A sonda composta por um módulo de pouso e um jipe-sonda, aterrissou na área de pouso pré-selecionada a 177,6 graus de longitude leste e 45,5 graus de latitude sul no outro lado da Lua, às 10h26 (horário de Beijing), a Administração Espacial Nacional da China (CNSA) anunciou.

Com a assistência de comunicação do satélite de retransmissão, a sonda devolveu a primeira foto aproximada do lado oposto da Sua, abrindo um novo capítulo na exploração lunar.

Depois que o Centro de Controle Aeroespacial de Pequim enviou uma ordem às 10h15, a sonda Chang’e-4, lançada em 8 de dezembro de 2018, começou a descer de 15 km acima da Lua com um motor de propulsão variável sendo acionado, disse a CNSA.

A velocidade relativa da Chang’e-4 para a Lua foi reduzida de 1,7 km por segundo para perto de zero, e a atitude da sonda foi ajustada a cerca de 6 a 8 km acima da superfície lunar. A 100 metros de altura, a sonda pairou para identificar obstáculos e mediu as inclinações na superfície.

Depois de evitar os obstáculos, a sonda selecionou uma área relativamente plana e desceu vertical e lentamente. Então a sonda aterrissou na Cratera Von Karman, na Bacia do Pólo Sul-Aitken.

Durante o processo de descida, uma câmera na sonda tirou fotos da área de pouso.

(Fonte)

Colaboração: Luciano Leonidas, NINGUEM (leitor)


Resta saber se a agência espacial da China irá liberar as fotos e dados obtidos no lado oculto da Lua, onde suspeita-se existirem bases lunares humanas e até mesmo alienígenas.

O lado oculto da Lua: O que é? O que tem lá?

n3m3