web analytics

Uma raça de alienígenas gigantes teria habitado Marte

Tempo de leitura: 3 minutos

Uma raça de alienígenas gigantes teria habitado Marte

No 51º aniversário do lançamento da bomba atômica em Hiroshima (Japão), o diretor da agência espacial norte-americana anunciou à imprensa a descoberta da vida em Marte.

Dias depois, foi dito que o anúncio foi feito para não perder orçamento. Manobras similares ocorreram depois: Existe uma conspiração em Marte? Naturalmente existe e não é novidade que queiram acobertar o que hoje está ficando fora de controle.

Em julho deste ano, a sonda européia da Mars Express descobriu, a um quilômetro e meio de profundidade, o que poderia ser um lago de água líquida. Eureka! O líquido essencial para a vida. A ninguém escapa o fato de que encontrar micróbios marcianos, ou em outros lugares do universo, seria uma das descobertas científicas mais importantes, que só seria ultrapassada pela descoberta de vida inteligente em outros lugares na galáxia.

Em 1984, um meteorito de 450 milhões de anos foi encontrado na Antártica. Sua análise deu-lhe uma origem marciana. Aparentemente, após um impacto no planeta vermelho a rocha foi ejetada da superfície de Marte e vagou pelo espaço até que a gravidade da Terra o puxou para a Cratera de Alan Hills. A surpresa veio quando dentro foram encontrados organismos microscópicos fossilizados que vieram de seu planeta natal: Marte.

Por outras palavras, a ciência, a NASA, a ESA e todos outros, já sabem que houve vida no nosso vizinho vermelho. Além disso, a constatação fez com que a Agência Espacial da América do Norte repensasse os resultados divulgados em 1976 de sua pesquisa na superfície de Marte para a busca da vida orgânica.

Muitas coincidências detém a exploração do planeta vermelho, desde os canais de Schiaparelli e Lowell, que foram determinados como sendo problemas na lente do telescópio, até as sondas perdidas em sua superfície, as transmissões estranhas e as surpreendentes formações geológicas.

Há tantas anomalias no nosso vizinho no sistema solar que parece haver uma conspiração para silenciar o fato que em Marte havia vida … e talvez mais inteligente do que na Terra. O documento sensacional da Agência Central de Inteligência (CIA) é prova de como os Estados Unidos, através da CIA, explorou Marte e descobriu uma antiga raça alienígena gigante, através da visão remota e assuntos psíquicos.

A descoberta teve lugar em 22 de Maio de 1984. A CIA teria usado temas muito ‘delicados’, ou seja, pessoas com poderes de PES, e aplicou a famosa ‘visão remota’, permitindo que fosse ‘visualizado’ com sua mente, além do que se pode ver naturalmente

A CIA empregou elementos psíquicos com habilidades incomuns e controversas para alcançar lugares em nosso Sistema Solar inacessíveis por qualquer outro meio. A CIA queria saber mais sobre a região de Cydonia em Marte e, como documentos anteriormente secretos mostram, em 1984 a inteligência empregou um visualizador remoto, chamado SUB, para saber mais sobre esta área.

O SUB usou sua capacidade de penetrar no tempo e no espaço, permitindo o acesso a episódios da história contida no nível de consciência coletiva ou gravações akáshicas. A CIA, através destes temas, conseguiu descobrir um posto avançado extraterrestre em Marte, onde existia ou ainda existe, uma antiga raça alienígena de gigantes. Os visualizadores remotos contratados pela CIA também viram a posição geográfica de Marte, onde essa raça alienígena viveu por mais de um milhão de anos.

Pode ser difícil para alguns acreditarem que tais recursos tenham sido usados ​​pelos serviços de inteligência, mas há vários documentos anteriormente secretos que mostram que isso aconteceu.

Os documentos da CIA também mostram coordenadas específicas e parecem seguros, como se soubessem onde procurar. Este é o resultado surpreendente da vsualizaçãoi: A antiga raça de alienígenas são um povo de gigantes e viveram por mais de um milhão de anos. Eles estão morrendo e procurando uma maneira de sobreviver, mas eles não podem deixar Marte.

SUB foi contratado para se aventurar em torno de 1 milhão de anos no passado. O mais remoto durante a viagem, atravessou enormes pirâmides e eventos catastróficos que foram objetos de destruição da atmosfera e da paisagem de Marte.

Dentro desses monumentos estavam os antigos habitantes de Marte, uma raça muito alta de humanoides magros, vestidos com roupas ou túnicas de seda. Todo mundo ficou com medo porque eles estavam fugindo, se refugiando de algo impiedoso que veio do lado de fora…

(Para informações de como ativar a legenda em português do vídeo abaixo, embora ela não seja precisa e possa não funcionar em dispositivos móveis, clique aqui):

https://youtu.be/1VfilunwhIg

(Fonte)


Pode até ser que os visualizadores remotos da CIA tenham se equivocado em seus achados, mas uma coisa é inegável: toda vez que encontram vestígios de vida em Marte, a NASA é a primeira a contestar.

n3m3