web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Mais mutilações misteriosas de gado ocorrem na Argentina

Tempo de leitura: 3 min.

A Argentina está sofrendo uma onda de mutilações misteriosas de gado, como já reportado aqui no OH.

Agora, mais uma mutilação ocorreu, deste vez em Saldungaray.

Veja:

mutilações misteriosas de gado ocorrem na Argentina

O mistério das mutilações de gado em Saldungaray deu origem a muitas notícias sobre esses eventos, que se repetem em vários pontos da região. A mídia discute o mistério das vacas mutiladas – animais encontrados mortos de um dia para o outro em campos, compartilhando a mesma característica, um queixo limpo, sem pele ou carne, língua, úberes e ânus desaparecidos.

Cada protagonista dessas experiências descreveu-as da mesma maneira: incisões com precisão de bisturi e feridas cauterizadas. Houve rumores, às vezes, de grandes tanques de água esvaziados durante a noite.

Algumas pessoas também notaram que “nem os cães se aproximam do animal”. Mil histórias com numerosos protagonistas e lugares, todos envolvidos nesta aura de mistério. A imaginação popular invocou seres de outros mundos, tecendo lendas, milhares delas. Desta vez os animais apareceram nas proximidades desta comunidade montanhosa.

Primeiro foi em Chasicó e logo bastante próximo, na área urbana de Saldungaray. O protagonista desta história começa sua história dizendo ter visto”na companhia de sua família, dias antes, em uma noite nublada, luzes estranhas no céu, voando a baixa altitude como um holofote se transformando em luzes multicoloridas girando em um círculo.” Mais tarde, ele afirmou ter visto seres andando sob essas luzes a uma distância de 500 metros.

Dias depois, perto de onde ele viu as luzes, ele encontrou duas vacas mortas mostrando as características descritas acima. A equipe de produção do rádio FM Reflejos foi até o local para encontrar os animais – uma vaca e seu bezerro. As carcaças de ambos os animais ficavam ao lado de um riacho, os quais foram fotografados para ilustrar a tarefa investigativa. Mas além do que se pode imaginar e conjurar na mente, sendo objetivo e buscando uma solução científica e lógica, consultamos um veterinário local cuja explicação não oficial era essa:

A proibição da caça à raposa e a alta população dos tatus, aos quais podem ser adicionados os chimangos, são as causas dessas lesões observadas em animais mortos, todos atacam as partes moles do corpo para se nutrirem e vão em busca da língua e dos úberes, o tatu ataca os olhos e entra no animal através do ânus.

Além dessas explicações científicas, encontramos amplas crenças pessoais e convicções profundas decorrentes da experiência, imaginação ou crença popular como um todo…

…Os céticos argumentarão que a vida extraterrestre é impossível e que os OVNIs não existem. Outros acreditam neles e afirmam ter tido algum tipo de contato.

Fotografias acumulam dia após dia de objetos que estão fora de ordem com o comum…

…Além de evidências fotográficas ou de histórias impressionantes, há um núcleo de ovnilogia/ufologia que rejeita qualquer evidência aduzida. O assunto permanecerá como um boato nas ruas, bares de esquina, histórias noturnas, encontros onde mais de um acredita nessas coisas.

Enquanto isso, acrescentamos mais uma história que envolve o mundo mágico e misterioso que nossa comunidade montanhosa encapsula.

(Fonte)


Sim, é claro: como todos nós sabemos as raposas e os tatus são altamente seletivos nos cortes de carne bovina e ainda sugam todo o sangue dos animais, deixando uma notinha para trás a fim de alertar os cães para não chegarem perto.

Ah, e ainda anunciam que vão atacar, ligando holofotes coloridos apontados para o céu noturno e andando pelo campo somente nas duas patas traseiras, para imitarem humanoides.

Prática comum.

n3m3

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!