David Wilcock entrevista Graham Hancock – Legendado em português

A seguinte entrevista foi publicada com legenda pelo canal Pedro Poças do YouTube.

Abaixo, o que o canal escreveu na descrição do vídeo, seguido pelo mesmo:

Graham Hancock trabalhou como correspondente em África para um jornal económico. Lá acabou por se envolver com a forte evidência de que a «Arca da Aliança» é real e encontra-se na Etiópia; a partir daí acabou por visitar países com vestígios culturais extraordinários, como o Egipto, Índia e México e concluir que de facto existiram civilizações antigas com tremendas capacidades tecnológicas, astronómicas, arquitectónicas e espirituais que o mundo actual desconhece.
Prestou também um grandioso contributo ao mergulhar em zonas profundas de áreas enigmáticas, como a ilha de Yonaguni no Japão e testemunhar a existência física de ruínas megalíticas submersas a mais de 30 metros de profundidade.
O elemento comum de investigações com mais de duas décadas, é a prova de que existiram no planeta civilizações desenvolvidas em eras anteriores à da antiquíssima Idade do Gelo – Hancock é um homem sério, corajoso e respeitador que procura demonstrar as suas ideias com provas sólidas que recolheu nas suas viagens.

Colaboração: SENAM

n3m3

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.