web analytics

“Tesouro alienígena” de 7.000 é encontrado no México

Tempo de leitura: 2 minutos

Tesouro alienígena

Um antigo tesouro descoberto em uma caverna histórica provocou alegações de que uma civilização alienígena viveu na Terra há milhares de anos.

No vídeo (abaixo), um número de artefatos de Klaus Dona, que datam de mais de 7.000 anos, mostram figuras semelhantes a alienígenas com rostos longos e olhos redondos ao lado de OVNIs flutuando acima do solo.

O vídeo foi feito no México e publicado no canal UFOmania…

Uma pessoa comentou no vídeo:

Não vi esses artefatos antes, mas nada disso me surpreende. Há muito mais por vir.

Outra acrescentou:

Evidências incríveis para apoiar que os extraterrestres têm estado se envolvendo com a raça humana há muito tempo.

Um terceiro ainda escreveu:

Eles viveram na Terra por mais de 7.000 anos e criaram o homem.

Mas alguns não estavam tão convencidos, afirmando que os artefatos podem não ser inteiramente reais.

Um observador apontou:

Todos [os objetos] parecendo novos, eu acho que eles são falsos.

Houve um número crescente de casos relatados em torno de OVNIs ultimamente…

Em 17 de janeiro passado, uma misteriosa cratera com fumaça também foi descoberta no México.

(Infelizmente o vídeo abaixo não conta com legenda, mas para aqueles que não dominam a língua inglesa serve para ilustrar os objetos supostamente encontrados):

(Fonte)

Infelizmente não há como comprovar a autenticidade desses objetos, pois mesmo se forem genuínos a arqueologia convencional impedirá que sejam examinados pela academia.

Não seria mais razoável para eles fazerem um exame minucioso desses objetos e anunciarem a quatro ventos caso não sejam verdadeiros, para que aqueles que tentam forjar essas coisas sejam desencorajados?

Enquanto não o fazem, a população fica dividida entre aqueles que acreditam cegamente na arqueologia convencional, e aqueles que não.

Bem como no caso do fenômeno dos OVNIs, que a ciência convencional de tendência predominante somente debocha mas não ousa examinar, ficamos à mercê das informações soltas ao vento para chegarmos às nossas próprias conclusões.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores: