Itá Letra: os petróglifos indecifráveis do Paraguai

Tempo de leitura: 2 minutos

Localizado no interior da serra de Ybytyruzú, no Paraguai, está o imponente enigma da Itá Letra (‘Pedra com Letra’), um lugar que abriga um conjunto de petróglifos indescritíveis que, por muito tempo foi presumido terem sido feitos por vikings. O enigmático conjunto de petróglifos remonta a cerca de 5.000 A.C. e apresenta numerosos símbolos. No entanto, os mais proeminentes de todos eles são as gravuras podem estar representando ‘Mapas Estelares’ ou constelações.

No entanto, as investigações recentes descartam essa teoria, observando que essas escritas “antigos” ainda permanecem indecifráveis e provavelmente foi criado por antigos habitantes daquela região do Paraguai.

Vale ressaltar que, mesmo antes dos levantamentos arqueológicos da área, exploradores de diferentes partes do mundo visitavam esse lugar com frequência, atraídos pela versão de que as figuras foram criadas por exploradores nórdicos, há milhares de anos, e mesmo antes Colombo ter “encontrado” a América.

A partir dessa explicação proto-científica, vários outros mitos proliferaram; entre eles, a origem viking da população conhecida como Guayakí, pessoas que dominaram a serra de Ybytyruzú até algumas décadas atrás.

O enigmático conjunto de inscrições foi estudado por uma equipe de arqueólogos do Museo de Altamira (Espanha) em 2010.

Os pesquisadores concluíram que os números foram elaborados por nativos da área, entre os anos 5.000 e 2.500 A.C., descartando os Vikings escandinavos como autores possíveis.

Graças a este estudo, foi possível registrar, documentar e interpretar a maioria dos símbolos de Itá Letra.

Os resultados são impressionantes, desde mapas estelares até objetos do dia-a-dia.

Acredita-se que esses petróglifos encontrados dentro de uma caverna datem de 5000 A.C. Crédito da imagem

Os símbolos representam constelações, pegadas de felinos ou pássaros, órgãos sexuais femininos, entre outros objetos que os habitantes dessa época perceberam e reproduziram em suas cavernas.

Foram comunidades que habitaram a região antes do povo avá guarani.

O conjunto de símbolos mais conhecido, localizado na superfície, exibe traços mais abstratos que não foram interpretados, formados por linhas curvas e retas.

Acredita-se que esses símbolos misteriosos tenham sido “escritos” em torno de 2.500 A.C..

Estes últimos petróglifos de Itá Letra são uma amostra palpável dos segredos que escondem profundamente no continente da América do Sul, que é mais antigo e misterioso do que podemos imaginar.

(Fonte)

Há muita cogitação e pouca comprovação sobre a origem deste e muitos outros petróglifos encontrados pelo mundo afora.

Lembrando que no Brasil, entre outros, há o famoso sítio chamado Pedra do Ingá:

Quem teria gravado os glifos da Pedra do Ingá?

n3m3