web analytics

Sonda Cassini termina com missão suicida, para evitar invasão de micróbios em luas de Saturno

Tempo de leitura: 1 minuto

Cassini termina com missão suicidaA NASA enviou uma nave espacial direto para dentro de Saturno agora em uma missão suicida para acabar com qualquer ameaça de invasão alienígena.

Os cientistas “eliminaram” a sonda Cassini na atmosfera de Saturno ao terminarem sua pesquisa de 13 anos.

A sonda Cassini ficou quase uma década e meia estudando as luas do planeta anelado, fazendo dezenas de descobertas incríveis, abrindo esperança para a vida em nosso Sistema Solar.

Cassini foi sacrificada para proteger qualquer vida existente nas luas de uma contaminação alienígena (no caso os alienígenas são os nossos micróbios) chegando a um fim explosivo sobre Saturno.

 

Seu mergulho na atmosfera de Saturno foi apelidado de “Grand Finale

A nave não tripulada foi lançada pela NASA em 1997 e orbitou aquele planeta desde 2004.

Cassini começou sua missão de suicídio em abril , quando a nave espacial começou sua lenta descida através da abertura de 2.400 quilômetros entre o gigante de gás e seus anéis de poeira espacial.

 

A NASA não pode deixar a sonda vagando como um pedaço de lixo espacial, devido ao risco de que ela possa entrar em uma das luas de Saturno.

As luas podem abrigar a vida alienígena, então uma nave espacial potencialmente contaminada caindo em um desses mundos pode ser catastrófica.

Em vez disso, para salvar qualquer alienígena que esteja nas luas, Cassini terá que se matar.

Espera-se que as luas de Saturno sejam um dos lugares mais prováveis ​​que a vida poderia ter desenvolvido no nosso sistema solar.

 

Antes de morrer, ela enviou uma última foto à Terra, junto com os últimos de seus dados científicos.

Contudo, ao conferir o site da NASA, até o horário de publicação deste artigo (09h15) não foram postadas atualizações após a nave ter entrado na atmosfera de Saturno esta madrugada.

n3m3

(Fonte das informações)