web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Aqui está a razão porque alienígenas avançados não usam rádio como meio de comunicação

Tempo de leitura: 2 min.

A famosa fala de Carl Sagan em seu discurso de 1990 sobre a imagem do Ponto Azul Pálido – “Nosso planeta é uma ponto solitário na grande escuridão cósmica envolvente” é um eufemismo. Podemos considerar nossa Via Láctea, com suas estimativas de 100 a 400 bilhões de estrelas, uma peça importante no cosmos. Mas há cerca de 100 bilhões de galáxias bem como ela no Universo observável. É uma realidade assustadora a considerar quando pensamos sobre a possibilidade de entrar em contato com qualquer inteligência que possa estar lá.

alienígenas avançados não usam rádio
As ondas de rádio que temos transmitindo alcançaram a região da pequena bolha azul dentro de nossa galáxia, a Via Láctea, não do quadrado preto.

Este mapa desenhado por Adam Grossman da The Dark Sky Company coloca em perspectiva a enormidade dessas escalas. A Via Láctea se estende entre 100.000 e 180.000 anos-luz, dependendo de onde você a mede, o que significa que um sinal transmitido de um lado da galáxia levaria 100.000 anos ou mais para alcançar o outro lado. Agora considere que nossa espécie começou a transmitir sinais de rádio no espaço apenas cerca de um século atrás. Isso é representado por uma pequena bolha azul na foto, que mede 200 anos-luz de diâmetro em torno da posição da Terra. Para que qualquer civilização alienígena tenha nos ouvido, eles devem estar dentro dessa bolha azul.

O primeiro experimento com a radiação eletromagnética foi conduzido há cerca de 200 anos, quando o físico e químico dinamarquês Hans Christian Ørsted descobriu que as correntes elétricas criavam campos magnéticos. Esta pesquisa foi ampliada por cientistas, como Michael Faraday, e acabou resultando na teoria do eletromagnetismo de James Clerk Maxwell delineada em 1865 e demonstrada pelas experiências do físico alemão Heinrich Hertz mais de duas décadas depois. Mesmo assim, não foi até que o inventor italiano e engenheiro elétrico Guglielmo Marconi desenvolveu tecnologias de transmissão de rádio de longo alcance em torno da virada do Século XX que nossa espécie realmente começou a transmitir a sua existência para o vazio…

A pesquisa do instituto de inteligência extraterrestre (SETI) está constantemente a escutar com nossos radiotelescópios mais capazes, e estão transmitindo nossas mensagens também. Mas dado o tamanho total da galáxia, o SETI provavelmente terá que ouvir e transmitir durante dezenas de milhares de anos, pelo menos, para ter uma chance de entrar em contato com outras espécies inteligentes – e mesmo isso pode não ser suficientemente longo…

(Fonte)

E é exatamente por isso que escutar por transmissões de rádio vindas de ETs é contraproducente. E é claro, ainda há a questão se as ondas de rádio tão fracas poderiam sobreviver às vastas distâncias da galáxia sem se dissiparem.

Assim, para se comunicarem pelas incrivelmente longas distâncias da galáxia, é muito provável que as raças de extraterrestres mais avançadas estejam usando outros meios de comunicação, como a comunicação quântica (que é comentada no artigo abaixo), ou outras tecnologias que nem sequer ainda vislumbramos.

Logo poderemos conversar com extraterrestres através da comunicação quântica

n3m3

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!

Por favor, para ajudar manter o OH vivo, considere desativar seu bloqueador de anúncios ou colocar o OH na lista de sites permitidos (whitelist).

Agora, mais do que nunca. isto é importante.

Seu acesso sempre foi e sempre será gratuito, e você não é obrigado a clicar em nenhum anúncio, embora isso ajude muito na continuidade do site.

Muito obrigado.