web analytics

A história por detrás da foto considerada genuína de um disco voador

Tempo de leitura: 3 minutos
wer

Seria este um ‘disco voador’ legítimo?

Em 23 de fevereiro passado, publicamos aqui no OVNI Hoje um artigo sobre a recompensa que será dada por James Fox para quem apresentar a evidência mais convincente sobre visitação alienígena.  No artigo, colocamos a foto de um ‘disco voador’ clássico que teria sido tirada pela canadense Hannah McRoberts em 1981, foto esta considerada como sendo a de uma nave legítima.

Abaixo, o histórico desta foto:

Hannah McRoberts, de Campbell River, BC – Canadá, na época com 25 anos de idade, estava com sua família em uma área de descanso, a uns 48 quilômetros da Baía de Kesley, na costa leste da Ilha de Vancouver.  Lá ela permaneceu entre 10 a 15 de outubro de 1981.  Durante sua estadia de cinco dias, ela sempre tirava várias fotos de sua família e da paisagem local, usando sua câmera Mamiya de 35mm, com uma lente de 50-55mm, velocidade 125 e filme ASA 100.

A um dado momento durante as férias, eles observavam um dos picos das montanhas, o qual estava rodeado por uma nuvem; assim McRoberts tirou uma foto.  Ninguém do grupo notou nada de mais no céu naquela hora, e a presença do OVNI foi somente descoberta por eles quando revelaram o filme mais tarde.

Foto original

Foto original, com ampliação do objeto.

A foto resultante mostra um objeto à direita e acima do pico e da nuvem.  Esta foto chegou à atenção do Sr. David A. C. Powell, de Vancouver, que fazia parte da equipe do Planetário MacMillan daquela cidade.  Este contatou Bill Allan e o forneceu uma ampliação da foto, e também contatou a APRO, de Tucson, Arizona, nos Estados Unidos, que é um grupo de investigadores de OVNIs, o qual alega ser o mais velho do mundo.

Enquanto isso, o Sr. Allan conversou com Hannah McRoberts para entrevistá-la no programa de rádio da estação CKOV Kelowna, durante o qual ele chegou à conclusão de que a história da McRoberts era inteiramente verdadeira e que eles tinham em mãos “uma foto legítima de um modelo clássico de OVNI“.

O local onde Hannah McRoberts tirou a foto fica a uns 450 km ao noroeste do Monte Rainier, no estado de Washington – EUA, onde Kenneth Arnold alegou ter avistado nove discos voadores em 24 de junho de 1947, se movendo em formação à velocidade de 1900 km/h e à uma altitude de 3000 metros.

Devido às suas experiências passadas, o Sr. Allan conseguiu que o negativo desta foto permanecesse somente nas mãos de Hannah McRoberts.

Neste meio tempo, a APRO passou suas cópias da foto para um dos mais proeminentes especialistas consultores, o Dr. James Harder, que é Professor de Engenharia da Universidade da Califórnia em Berkely, e ele e a APRO concordaram que o negativo deveria permanecer aonde estava.

Na Inglaterra, cópias da foto foram entregues ao consultor fotográfico, Sr. Percy Hennell, que é considera um perito naquele país em fotografia colorida.

Após um exame cuidadoso, o Sr. Hennell informou que ele preferiria ter o negativo em mãos, pois todos os tipos de truques são possíveis e ocorrem.  Mesmo assim, ele disse que não encontrou nada duvidoso ou suspeito na foto, embora alertou que se a foto fosse mesmo genuína, então o disco deveria ter um tamanho enorme (possivelmente 300 m de diâmetro), por ter se mostrado tão grande a tal distância.

No Boletim da APRO, Vol. 30, No. 12, no qual o Dr. Jamer Harder submeteu seu relatório sobre a foto de 4 de novembro de 1982, sairam as seguinte conclusões: “Levando-se tudo em conta, a foto apresentada aqui parece ser uma foto excelente e provavelmente genuína de um disco voador clássico visto à luz do dia…“.

Em uma outra carta do Sr. Allan, ele comenta quanto a referência do Dr. Harder ao fato de que a foto de Hannah McRoberts é uma dentre uma sequência de fotos ao ar livre, e diz: “É uma lástima quenão foram mantidas juntas as exposições individuais no rolo, mas quando eu vi o negativo, ele ainda não estava separado“.

Com relação à pessoa que tirou a foto deste OVNI, o Sr. Allan diz: “O que é de suma importância para mim é o fato de que Hannah McRoberts é a sobrinha de um dos mais renomados engenheiros nucleares do Canadá; um homem encarregado de um complexo elétrico de vários bilhões de dólares, o qual conheço desde quando ele frequentava minhas aulas na Western Canada High School em Calgary, Alberta.

E esta é uma síntese da história por detrás da foto considerada genuína de um ‘disco voador’ .

n3m3

Fonte da informações: naturalplane.blogspot.com.br